Ideias futuristas da Microsoft Research podem ganhar vida mais rapidamente

0

O Skype Translator é uma das mais populares inovações que saíram das mesas dos programadores, engenheiros, físicos, matemáticos, cientistas e técnicos da Microsoft Research, ela que é uma divisão da Microsoft com uma equipe que vive sempre de olho no futuro.

A Microsoft Research foi fundada em 1991 quando a Microsoft ainda estava sob a tutela de seu fundador, Bill Gates. Atualmente conta com mais de 1000 funcionários e tem foco na inovação. Eles contam com laboratórios de pesquisas em algumas partes do globo, e juntas concentram esforços para desenvolver novos produtos, softwares ou qualquer outra ferramenta de produtividades e utilidade em geral, contanto que seja algo inovador.

Microsoft Research em Redmond, sede da Microsoft nos EUA

Microsoft Research em Redmond, sede da Microsoft nos EUA

Foi das salas de pesquisa da Microsoft Research que saiu a primeira versão de um tipo de “Google Earth”, porém, na época ninguém deu bola para a aplicação. Ela seria apenas para demonstrar o poder do software em si. Isso foi em 1998. O problema foi que 7 anos depois a Google lançou oficialmente o Google Maps, e já era tarde demais para correr atrás do prejuízo, o que levou o Google Maps ao patamar que ele tem hoje, de o mais popular software de mapeamento geográfico do mundo.

Agora, o atual CEO da Microsoft Satya Nadella não tem a intenção de cometer o mesmo erro que seus antecessores e recentemente resolver dar um impulso na Microsoft Research.

O primeiro passo envolveu justamente o Skype Translator. Reza a lenda que Nadella viu o projeto do reconhecimento de fala inteligente que ainda estava em desenvolvimento, e pediu a equipe envolvida apresentassem uma versão funcional em até 3 meses, para que ele mesmo usasse o recurso em seu primeiro discurso público como CEO da companhia.

Em setembro deste mesmo ano em que Nadella fez a tal solicitação, que era 2014, uma nova equipe foi criada como parte integrante da Microsoft Research, chamada de MSR. Esse novo grupo teria mais foco em projetos com maior impacto para a empresa, e não apenas em pesquisa. Isto é, são eles os responsáveis por trazer algo para a realidade do mercado.

Projetos como o HoloLens, Servidores com baixo consumo de energia, Skype, e outras ferramentas em Nuvem, com o próprio Office, foram os primeiros beneficiados por essa nova sinergia. Veremos o que vem a seguir…

Fontes: Bloomberg Business

Share.

About Author

Funcionário Público Federal, formado em Licenciatura em Química, Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta do Windows Phone. Carpe Diem