Matar a linha Lumia de propósito pode ser uma estratégia da Microsoft…

0

Será que os rumores sobre a morte do Windows 10 Mobile/Windows Phone e dos Lumias são verdadeiros? Seria o Lumia 650, lançado hoje, será o último dispositivo da linha Lumia? Alguns desses rumores podem ser verdadeiro, mas não os que falam sobre a morte do S.O., muito pelo contrário, o Windows 10 Mobile continuará até o infinito, isso porque o Windows 10 Mobile nada mais é do que uma versão para smartphones do Windows 10, e esse sem dúvida continuará existindo por muito e muito tempo. Então, chega de dizer que o Windows 10 Mobile vai ser descontinuado ou coisa do tipo. Essa palavra só deverá ser usada para falar do Windows Phone 8.1, esse sim deverá chegar ao fim muito em breve, abrindo espaço para a nova versão do sistema.

Agora, quanto aos Lumias… realmente pode ser que a Microsoft dê cabo dessa “marca”, porém, isso tem um propósito muito maior do que você possa imaginar. Vamos entender porque:

Atualmente a Microsoft e seus Lumias dominam nada mais nada menos que 97% do mercado de smartphones com Windows Phone. O restante do percentual é dividido entre a Samsung, HTC, BLU, etc. Como a participação de mercado do WP é bem pequena, telefones de outras marcas não Nokia/Microsoft são poucos rentáveis, e isso está mais do que óbvio.

Relatório da AdDuplex janeiro 2016 mostra o dado comentado acima

Relatório da AdDuplex janeiro 2016 mostra o dado comentado acima

E se não existissem os Lumias? E se o mercado de smartphones com Windows fosse mais atrativo? Esse é o ponto.

A Microsoft não quer ser a maior fabricante de hardware no segmento mobile, ela já percebeu que não conseguirá atingir a Apple ou o Android (Samsung) usando uma estratégia antiga. Essa era a pretensão da Nokia, porém, em sua essência a Microsoft é uma empresa de software que eventualmente fabrica alguns dispositivos com o intuito de promover seus softwares (exceto o caso do Xbox).

Na verdade, muitos dizem que a compra da divisão Mobile da Nokia foi um grande erro da gestão de Ballmer. Já outra vertente diz que ele não tinha alternativa, pois, se eles não comprassem, quem mais fabricaria telefones com Windows naquela época? E se outra grande empresa comprasse a Nokia? Seria ainda pior para o WP.

Muitos dizem que Ballmer não tinha opção, e teve que comprar a divisão Mobile da Nokia

Muitos dizem que Ballmer não tinha opção, e teve que comprar a divisão Mobile da Nokia

Sendo assim, caso a Microsoft realmente tenha planos para matar a linha Lumia para abrir espaço para as demais OEMs, não pense que ela vai abandonar o mercado mobile. A ideia passaria a ser a mesma usada na linha Surface. A ideia com essa linha é mostrar como fazer um produto desejado e potente. Se isso confere, podemos entender porque Panos Panay ficou a frente do design dos novos smartphones da empresa… ele que comanda o departamento do Surface. Então, a MS mais uma vez passaria a oferecer um grande software para grandes aparelhos.

Sem os Lumias na frente empresas como a Samsung, HTC, HP, LG, Sony, etc, podem tomar atitudes com relação ao Windows 10 Mobile de forma semelhante as suas atitudes no mercado de desktops, notebooks e tablets, onde todos preferem usar o Windows. E mais uma vez gostaríamos de enfatizar: o Windows 10 Mobile é o Windows 10.

Sendo assim, o que a Microsoft quer vender na verdade são dispositivos com Windows 10, com seus serviços embutidos, como OneDrive, Office, Outlook, e todo o resto, independente de quem os produza ou de que S.O. eles rodem. Se todos usarem o Windows melhorar ainda.

Conceito de Surface Phone

Conceito de Surface Phone

Sendo assim, não espere que um Surface Phone chegará para salvar o dia e o futuro do sistema operacional. Ele chegará para fazer o mesmo que o tablet Surface fez… ele chegará para inovar, para abrir novas oportunidades, e, é claro, para promover o sistema em si. Agora, com ou sem OEMs ou Surfaces Phones, o Windows 10 Mobile (ou apenas Windows 10), continuará ativo, e sem dúvida se tornará atrativo ao ponto de muitos desejarem um smartphone com Windows 10 Mobile. De certa forma é algo semelhante ao que a Google faz com o Android… ou alguém já viu um Google Phone por ai? Até os Nexus tem fabricantes diferentes.

Os primeiros sinais de que esse pode ser o caminho são os mais recentes lançamentos de dispositivos com Windows 10 Mobile, vide: o VAIO Phone Biz, o Coship Moly X, o Alcatel Fierce XL, o Funker W5.5 Pro, o NuAns Neo e o Acer Jade Primo. Fora esses, ainda tivemos o lançamento do LG Lancet nos EUA, mesmo que este ainda venha com o Windows Phone 8.1. São grandes empresas fazendo grande telefones. Rumores ainda indicam que podemos ver nos próximos dias um novo modelo com W10M da HP e quem sabe da HTC e da Xiaomi.

OBS: Nada disso foi confirmado e o que podemos afirmar com certeza é que o Windows 10 Mobile viverá enquanto o Windows 10 viver, afinal, eles são os mesmo software. Quanto aos Lumias, muita coisa pode mudar ainda.

Fontes: WC

Share.

About Author

Funcionário Público Federal, formado em Licenciatura em Química, Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta do Windows Phone. Carpe Diem