Microsoft oficialmente revela o nome do Project Honolulu: Windows Admin Center

0

Hoje, a Microsoft anunciou que o Project Honolulu é oficialmente o Windows Admin Center. Ele foi originalmente anunciado na conferência Ignite 2017 da Microsoft e está disponível na forma de várias prévias técnicas desde então.

O Windows Admin Center é uma espécie de hub centralizado que reúne vários consoles que os administradores de TI podem usar. Eles podem incluir: “Visualizador de Eventos, Gerenciador de Dispositivos, Gerenciamento de Disco, Gerenciador de Tarefas, Gerenciador de Servidores” e muito mais. Em resumo, ele foi projetado para ser uma resposta “simples e elegante” para gerenciar implantações do Windows Server e do Windows 10.

O Windows Admin Center é um aplicativo baseado em navegador e implantado localmente para gerenciar servidores, clusters, infraestrutura hiperconvergente e PCs com Windows 10. Ele vem sem custo adicional além do Windows e está pronto para uso na produção.

Os serviços prometem ajudar com o seguinte:

  • Experiência de gerenciamento simples e moderna: o Windows Admin Center é uma plataforma de GUI leve e baseada em navegador, além de um conjunto de ferramentas para que os administradores de TI gerenciem remotamente as máquinas Windows Server e Windows 10.
  • Recursos híbridos: o Windows Admin Center pode gerenciar instâncias do Windows Server e do Windows 10 em qualquer lugar, incluindo sistemas físicos, máquinas virtuais em qualquer hypervisor ou em execução em qualquer nuvem. Conecte-se à nuvem com recursos opcionais de valor agregado, como a integração com o Azure Site Recovery para proteger suas máquinas virtuais e o suporte para o Active Directory do Azure para controlar o acesso com autenticação de vários fatores.
  • Conjunto de ferramentas integrado: em vez de alternar entre várias ferramentas e contextos diferentes, com o Windows Admin Center, você obtém uma visão geral holística de seus recursos e a capacidade de pesquisar detalhes granulares. Além de servidores e máquinas clientes, ele permite gerenciar clusters de failover e implantações de infraestrutura hiperconvergente (IHC).
  • Projetado para extensibilidade: trabalhamos com parceiros que adotaram antecipadamente para refinar a experiência de desenvolvimento de extensão em uma visualização particular de nosso SDK. Isso significa que em breve você poderá ampliar os recursos do Windows Admin Center para soluções de terceiros. Por exemplo, você começará a ver fornecedores de hardware de terceiros usando o Windows Admin Center para fornecer gerenciamento de seu próprio hardware.

O serviço é baseado em navegador e é oficialmente suportado no Edge e no Chrome. Ele não requer acesso à Internet e não possui dependências de nuvem, portanto, não precisa se conectar ao Azure. A Microsoft observou que as integrações do Azure serão adicionadas com o tempo, mas, não serão um requisito.

O Windows Admin Center agora está GA (geralmente disponível) e a Microsoft diz que ele é compatível para uso em ambientes de produção. A empresa também observou que o Windows Server 2019 – que deve ser lançado ainda este ano – será um grande marco, já que o Admin Center está otimizado para o Server 2019. Mas, embora funcione melhor com a versão do SO, ele funciona com o Windows Server 2012 ou mais recente.

Se você quiser baixar o Windows Admin Center, você pode encontrá-lo aqui .

Fonte: Neowin

Share.

About Author