Sony também não produzirá mais smartphones no Brasil e ela bem que poderia se unir a Microsoft

0

Não é de hoje que a Sony anda mal das pernas no mercado de smartphones. A empresa já vem amargando grandes prejuízos nessa área já há algum tempo, tal como a Microsoft com sua linha Lumia com Windows Phone. Agora, seguindo os mesmos passos da Microsoft e da Xiaomi, a japonesa não vai mais produzir seus smartphones em solo brasileiro, todos os modelos que serão vendidos aqui serão importados e isso explica os preços astronômicos da linha Xperia em nosso varejo.

Lista das 12 empresas que mais vendem smartphones no mundo

Lista das 12 empresas que mais vendem smartphones no mundo

Uma executiva da filial brasileira confirmou ao portal G1 a mudança de estratégia da empresa japonesa no mercado nacional, que agora opta apenas pela importação dos produtos. Os motivos também são os mesmos alegados pela Microsoft e Xiaomi, que são a falta de incentivos fiscais por parte do governo brasileiro e a instabilidade gerada pela atual crise econômica.

Essa notícia de hoje se soma a do dia 14 deste mês, em que a empresa IC Insights anunciou que a Microsoft e a Sony não fazem mais parte das 12 empresas que mais vendem smartphones no mundo. Elas perderam lugar para empresas como a chinesa Oppo e outras. Samsung e Apple ainda estão no topo da lista e devem permanecer no mesmo lugar por um bom tempo ainda.

Diante de todos esses fatos não seria a hora da Microsoft e da Sony, e até quem sabe da Xiaomi, se unirem em uma mega parceria para investir pesado em um concorrente a altura do Android? Quem sabe um investimento maciço no Windows 10 Mobile poderia, quem sabe, mudar essa lista drasticamente.

Veja pela lista acima que com a saída da Microsoft do top 12 apenas a Apple oferece um sistema operacional diferente, e todo o resto faz uso do Android. Sabemos que a Samsung vem revelando planos para investir no Tizen, que é seu S.O. proprietário e que tem origem no próprio Android, afim de se livrar da “Google Dependência”, até por que muita gente compra telefones da marca pela marca e não pelo S.O., então, mesmo que a Samsung passe a priorizar o Tizen, ela deve continuar no topo. 

Protótipo da Sony de Windows Phone 7 com teclado Qwerty completo e físico embutido, mas que nunca chegou ao mercado

Protótipo da Sony de Windows Phone 7 com teclado Qwerty completo e físico embutido, mas que nunca chegou ao mercado

A Sony não tem assim tanto interesse mais por esse mercado de smartphones, mas uma parceria global com a Microsoft poderia ser muito interessante e lucrativa. Além disso, existe o enorme problema com a Xbox Live e o APP Xbox do Windows 10, já que estamos falando da dona do PS4, concorrente do Xbox e da Live.

Microsoft-Xbox-One-vs-Sony-PlayStation-4-Side-by-Side-Comparison-Infographics

Já a questão da Xiaomi, que mesmo tendo deixado o mercado brasileiro, ela ainda é uma gigante em seu país de origem, e ganhou muita fama por criar telefones com um excelente hardware e entregar um software modificado, que nada mais é do que o Android recoberto com a cara do iOS, por um preço acessível. Mesmo assim, tem muito tempo que a Xiaomi tenta ganhar o mundo, mas não tem tido muito sucesso. Quem sabe uma ajudinha de Redmond resolvesse o caso.

Acordo entre a Xiaomi e a Microsoft teve como resultado uma ROM do Windows 10 Mobile para o Mi4

Acordo entre a Xiaomi e a Microsoft teve como resultado uma ROM do Windows 10 Mobile para o Mi4

O fato é que uma mega parceria como essa poderia criar um contra-peso nessa balança “Android VS o resto do mundo”, que no final iria beneficiar os consumidores e também as empresas (menos a Google).

Tudo que estamos falando aqui são fruto de uma análise pessoal e não corresponde a planos oficiais ou rumores de nenhuma dessas empresas. O fato é que o brasileiro está ficando cada vez mais sem opções… viver no Brasil hoje já pode ser comparado a vencer um game no nível ultra very hard…

Fontes: androidpit tecmundo

Share.

About Author

Funcionário Público Federal, formado em Licenciatura em Química, Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta do Windows Phone. Carpe Diem