Tal como a Microsoft, Xiaomi anuncia que deixará o mercado brasileiro de lado

0

Ontem muita gente ficou chocada e triste por saber que a Microsoft vai custar a lançar algum modelo novo de Windows 10 Mobile aqui no nosso país e também em países como a Índia. O foco deles agora são os países de primeiro mundo do continente americano e europeu.

Xiaomi Mi4 rodando o Windows 10 mobile

Xiaomi Mi4 rodando o Windows 10 mobile

Tal atitude foi justificada pelo fato deles quererem abrir muito mais espaço para as OEMs do sistema (fabricantes como a HP, Acer, ASUS, e quem sabe as maiores, como a Samsung, LG, Sony, etc), especialmente em mercados emergentes como o nosso, onde aparelhos de entrada e de médio custo reinam soberanamente. Ficou mais do que claro que eles estão adotando a mesma estratégia usada nos seus tablets Surfaces, também em sua linha mobile. Não será nenhuma surpresa vermos um Surface Phone sendo anunciado muito em breve e por um valor bem elevado.

Se a onda é esperar que as OEMs tomem o lugar deixado pela Microsoft em nosso mercado, muitos estavam na expectativa de comprar um produto da chinesa Xiaomi, que começou a comercializar seus produtos em nosso mercado tem pouco tempo, contudo, infelizmente, eles também estão deixando nosso mercado de lado.

Os motivos da Xiaomi são semelhantes aos da Microsoft no que concerne a questões mercadológicas. Nosso país, atualmente, não é um mercado muito promissor, muito menos lucrativo, afinal, a carga tributária é gigantesca, os custos de logística são absurdos e a população tem baixo poder aquisitivo. O vice-presidente da Xiaomi, que é brasileiro, o Hugo Barra, chegou a falar sobre o assunto, e disse:

“…as constantes mudanças nas regras de fabricação e tributação de vendas online são os principais motivos para a Xiaomi desistir dos lançamentos no mercado brasileiro.”

A decisão da “Apple chinesa” não é permanente, Hugo afirmou que se as condições do mercado melhorarem, a Xiaomi voltará a produzir seus smartphones aqui e comercializá-los também.

xiaomi mi4 windows 10 mobile microsoft

O processo de “abandono” já começou, tendo em vista que a fábrica da Foxconn localizada em Jundiaí (SP) já não monta mais smartphones da marca. O escritório da Xiaomi que ficava na Vila Olímpia, também em SP, também foi fechado.

Estamos falando da Xiaomi aqui porque na China eles contam com um programa que permite instalar uma ROM customizada do Windows 10 Mobile em modelos da marca, como o Mi4, então, existe o pressuposto de que um dia veremos modelos da Xiaomi rodando o W10M nativamente desde sua saída da fábrica. Agora, mesmo que isso aconteça, os brasileiros não terão acesso a esses aparelhos, ao menos não por enquanto.

Tanto a decisão da Microsoft quanto a da Xiaomi podem mudar com o passar do tempo, a medida que nossa economia melhore e torne-se atrativa novamente.

Vale lembrar que elas não são as primeiras empresas de tecnologia a tomar atitudes assim. Não tem muito tempo que a Nintendo nos deixou, e anos atrás foi a HTC, que inclusive contava com modelos de Windows Phone 7 e que eram vendidos por aqui.

Fontes: Tecnoblog, Android Pit, Manual do Usuário, Manual do Usuário

Share.

About Author

Funcionário Público Federal, formado em Licenciatura em Química, Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta do Windows Phone. Carpe Diem