1 bilhão de dólares: motivo pela qual a Apple usava o Google e não o Bing no seus aparelhos

0

Muitos podem não saber, mas atualmente a Apple já usa o buscador Bing da Microsoft como o buscador padrão em seu sistema operacional, o Mac OS X. Ela também usa o banco de dados do Bing para alimentar a Siri, a assistente virtual do iOS no iPhone e no iPad. Mesmo sendo uma concorrente de Cortana, a Siri usa sua mesma base de dados, que é o Bing. Mas, as coisas nem sempre foram assim.

Não há muito tempo o Google era o buscador padrão nos dispositivos da Apple e por muito tempo muita gente se perguntava o que a Apple ganhava com isso, ao oferecer um serviço de uma empresa que também é sua concorrente dentro de seus produtos. O fato é que a Apple ganhava e muito com isso, a começar pelos 1 bilhão de dólares que a gigante de Mountain View pagou a milionária de Cupertino para que ela adotasse o Google como buscador padrão, e com exclusividade, em seus dispositivos.

A informação veio a toma por meio de um processo judicial movido pela Oracle contra a Google. A Oracle acusa a Google de usar e se apropriar de tecnologias pertencentes ao Java sem a permissão da empresa, ou mesmo sem pagar pelo uso das mesmas. A Google usaria essas tecnologias em sua versão do Android atualmente. No meio dos documentos do processo um em específico chamou a atenção por conter informações que confirmariam que a Google pagou esse montante a Apple para que ela usasse a busca Google como padrão no iOS, dando preferência a seus resultados em detrimento dos do Bing, Yahoo, e outros.

Google Search on ioS

Juntamente com essa descoberta dos 1 bilhão de dólares pagos a Apple pela Google, ainda foi revelado que o acordo envolvia um compartilhamento na receita gerada, provavelmente dos anúncios exibidos. Sendo assim, o lucro da Apple e da Google nesse “pequeno” acordo gerou muita grana para ambas as partes.

Quer mais? Segundo a Bloomberg News, a Google pode ter feito esse mesmo acordo com dezenas de outras empresas menores, tanto que a Google solicitou a justiça americana que o tal processo corresse sobre sigilo de justiça por conter informações que eles consideram sigilosas e/ou sensíveis. O “lobby Googloniano” parece ser algo comum nos negócios da cia com suas parceiras.

Essas informações podem explicar o porquê de até hoje buscadores como o Bing ficarem tão atrás em popularidade com relação ao Google, afinal de contas, hoje as pessoas meio que nem chamam mais o recurso de buscador, mas sim, apenas de “busca no Google”. É algo parecido com o Leite Condensado no Brasil, mas conhecido no Brasil como “Leite Moça”, ou ainda como a palha de aço, mas conhecida como Bombril 😀 as vezes as pessoas até esquecem o nome de um produto ou serviço por terem o super hábito de usar uma determinada marca, mesmo que esta não seja a melhor.

Agora, com a divulgação dessas informações muita coisa pode mudar e isso é muito bom para os usuários, afinal de contas concorrência é sempre benéfica para todos, ainda mais quando ela põem fim a grandes monopólios. A própria Microsoft sabe bem o que é isso.

Siri agora usa o Bing da Microsoft como sua fonte de sabedoria e não mais o Google

Siri agora usa o Bing da Microsoft como sua fonte de sabedoria e não mais o Google

Fontes: Bloomberg via: canaltech

 

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP – Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!