Ações da Microsoft batem record ao atingir marca de U$ 70

0

Satya Nadella acabou de marcar mais um gol de placa em sua gestão… pela segunda vez em menos de 1 ano as ações da Microsoft bateram o record de valorização desde o início da companhia. Em outubro do ano passado o valor de uma ação da Microsoft valia U$ 60, mas ontem os papeis da gigantes de Redmond chegaram a alcançar a casa dos U$ 70. Sem dúvida os acionistas da empresa estão com o sorriso batendo nas orelhas.

Tamanha valorização tem uma relação direta com o crescimento no lucro líquido da empresa, alavancado principalmente pelos chamados “Serviços em Nuvem”, como o Azure, OneDrive, Dynamics, Outlook e até mesmo o Office 365.

Desde o começo de sua gestão Nadella vem transformando a empresa de dentro para fora. Novas conceitos e valores permeia essa mudança. Tudo começou pelo famoso lema do CEO:

“Cloud First, Mobile First” ou “Nuvem em primeiro lugar, mobilidade em primeiro lugar”.

No começo, muitos confundiram o “mobile” dessa frase com smartphones, quando na verdade Nadella está fazendo referência a mobilidade como um termo geral, que remete literalmente a aproveitar os serviços e produtos da Microsoft enquanto a pessoa se locomove, ou em qualquer lugar que a pessoa vá. Enquanto o “Cloud”, está mais do que claro que a prioridade são os serviços em Nuvem.

Nadella também tem acumulado premiações e indicações de respeito, como por exemplo, ano passado ele foi eleito o business-man pela Fortune. Ele também foi convidado para integrar o conselho administrativo da famosa rede de cafeterias Starbucks, entre outros.

Nadella tem investido pesado em serviços e soluções em Nuvem desde que assumiu o posto de CEO da Microsoft

Foi na gestão de Nadella que a Microsoft viu o enorme upgrade na linha Surface. Atualmente essa linha de hardware da Microsoft vem ditando tendências, como é o caso do Surface Pro, responsável por inaugurar o mercado de híbridos 2 em 1, que hora funcionam como laptops, hora como tablets. Também temos o Surface Book, um inovador laptop que tem uma tela destacável que também pode ser usada como um grande tablet com muito poder de fogo. Tem ainda o Surface Studio, uma grandiosa estação de trabalha voltado para designers e profissionais que trabalham no mercado de marketing e design, e, por fim, pequenos acessórios que estão fazendo história, como o Surface Dial e a Type Cover. Muita gente tem copiado as inovações da Microsoft referentes a essa linha.

Enfim, Nadella parece saber exatamente o que está fazendo. Atualmente, o único departamento da Microsoft que dá prejuízos enormes é o setor de telefonia. Muitos ainda aguardam uma reviravolta nesse departamento, isso porque o próprio CEO já disse que a empresa tem planos para lançar novos telefones com Windows, porém, eles não se parecerão com os que temos hoje no mercado. Por exemplo: eles não se parecerão com um iPhone ou com um Samsung Galaxy S8. Os rumores apontam para um celular/PC, mas isso ainda não é 100% certo.

Fonte: MSN

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP - Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!