Ações da Microsoft disparam e atingem o maior patamar desde 1999

0

acoes-2

A Microsoft publicou hoje, seu primeiro relatório trimestral de seus ganhos fiscais de 2017. A empresa registrou um lucro líquido de US $ 6 bilhões não-GAAP (GAAP de US $ 4,7 bilhões) nos três meses que terminou em 30 de setembro de 2016, com receitas de US $ 22,3 bilhões não-GAAP (GAAP de US $ 20,5 bilhões). Resultados diluídos por ação em US $0,76 não-GAAP (GAAP de US $0,60).

O destaque dos resultados mais recentes da Microsoft vem em sua grande parte do Office e Cloud (Azure).

relatorio

Receitas comerciais do Office cresceram 5 por cento, enquanto a receita do Office consumer, foi de 8 por cento no último trimestre. Receitas em que a Microsoft descreve como “nuvem inteligente” cresceu 8%, com a receita do Azure subindo 116% e receitas com servidor de até 11 por cento.

Do lado do Windows, a receita das OEMs foi plana ano a ano, mas, as receitas de telefone diminuíram 72 por cento. Receita com jogos diminuiu 5%, e a Microsoft culpa “uma menor receita do console Xbox” para essa queda. Se por um lado diminuiu as receitas do hardware Xbox, já a Xbox Live viu um crescimento significativo na contagem de usuários ativos, com um aumento de 47 milhões no trimestre recente, se comparado aos 39 milhões um ano atrás.

Amy Hood, vice-presidente executivo e diretor financeiro da Microsoft confirma a demanda significativa para serviços baseados em nuvem.

“Nossos resultados do primeiro trimestre mostraram uma contínua demanda por nossos serviços baseados em nuvem. Continuaremos a investir e nos posicionar para o crescimento a longo prazo e executar bem os nossos negócios.”

 

Outros pontos-chave sobre o sucesso da nuvem inclui:

  • Produtos de servidor e serviços em nuvem, a receita foi de 11 por cento em comparação ao ano passado.
  • Receita do Azure foi de 116 por cento com o uso de computação mais do que dobrou.
  • Os clientes Enterprise mobility da empresa superou os 37.000 no trimestre.
  • Sobre a produtividade e a frente do processo de negócios Office 365, a Microsoft foi bem.
  • Assinantes do Office 365 agora são 24 milhões de consumidores.
  • Crescimento comercial do Office 365 foi de 40 por cento no primeiro trimestre.

A Microsoft sabe vender muito bem seus serviços de nuvem, pregando a segurança e acessibilidade e os números não mentem. Em geral, a nuvem inteligente continua a crescer e a dinâmica de como a empresa define seus locais de prestação de serviços de nuvem expandido ainda mais para agências governamentais em todo o país (EUA).

surface-book-image-3_

Surface segue firme

A linha Surface mais uma vez apresentou ótimos ganhos para a Microsoft. As receitas atingiram US $ 926 milhões no trimestre, um aumento de 38 por cento em comparação aos US $ 672 milhões do ano passado. Tanto o Surface Pro 4 e o Surface Book ajudaram a levantar essa receita, e a Microsoft tem previsão de lançamento de um novo Surface AIO (PC-tudo-em-um) em um evento na próxima semana, o que provavelmente irá contribuir ainda mais para o trimestre seguinte de vendas de dispositivos Surface da empresa.

A Microsoft adquiriu recentemente o LinkedIn e planeja finalizar o acordo no segundo trimestre. A empresa espera incorporar o LinkedIn para a produtividade e segmentos de resultados dos seus negócios, mas teremos que esperar até o próximo trimestre para descobrir o verdadeiro impacto financeiro da fusão.

Os impressionantes ganhos da Microsoft ajudaram a empresa a atingir uma cotação elevada em todos os tempos no início do pregão depois do expediente. As ações da Microsoft pularam acima dos US $60 pela primeira vez desde dezembro de 1999.

CEO Of Microsoft Satya Nadella

CEO da Microsoft, Satya Nadella

O mantra de Satya Nadella: “Mobile first, Cloud first” continua empurrando a gigante de Redmond para um grande e sólido presente e futuro.

 

Fonte: Microsoft

 

Share.

About Author