Na busca por um PC novo ou atualizado, há uma decisão importante: usar uma CPU AMD ou Intel? Como o MacOS versus Windows, a rivalidade AMD vs Intel é um dos maiores debates para os usuários de PC.

Veja também o que é uma APU!

Qual CPU é ideal para você? Leia a matéria completa para saber!

AMD vs Intel: Processadores para computadores

Introdução

Com o custo servindo como um fator importante na construção, atualização ou compra de um PC, a escolha da CPU certa muitas vezes se resume a encontrar a que oferece o melhor retorno para seus investimentos.

No passado, as CPUs AMD ofereciam preços mais baixos combinados com desempenho mais baixo. Esse não é o caso da sua última geração de CPUs. Embora a AMD ainda represente um grande valor pelo dinheiro, ela possui várias opções caras que são ainda mais poderosas que a alternativa da Intel em alguns casos.

Na faixa mais baixa da escala, os chips AMD e Intel custam entre US$ 40 e US$ 60 por alguns núcleos e velocidades de clock com eficiência de energia. No topo da escala, no entanto, ambos os campos têm incríveis opções de mais de US$ 500.

AMD vs Intel: entenda a diferença dos processadores dessas marcas!
AMD vs Intel: confira a diferença – Foto: Reprodução/Digital Trends

Acima ou próximo a US$ 500

Na AMD, o Ryzen 9 3950X é o “rei” atual com 16 núcleos e 32 threads. Ele perfura esse intervalo de US$ 500 com um preço sugerido de US$ 722.

O antigo chip gamer da Intel, o Core i9-9900K , vem com oito núcleos e 16 threads. Ele aumentou um pouco com um impulso de núcleo único de 5 GHz em comparação com o 3950X da AMD em 4,7 GHz. Além disso, o preço é de cerca de 510 dólares, dependendo de onde você compra o chip

A Intel anunciou o processador de jogos “mais rápido do mundo” em 30 de abril de 2020, o Core i9-10900K por um preço sugerido de US$ 488. O chip “Comet Lake-S” de décima geração desbloqueada ostenta 10 núcleos, 20 threads e possui um clock máximo de 5,3 GHz em um único núcleo usando seu novo algoritmo de aumento de velocidade. Além disso, ele pode atingir um máximo de 4,8 GHz em todos os núcleos simultaneamente.

Esse relógio mais alto é alimentado por inteligência artificial, que aumenta oportunamente a frequência quando o chip permanece abaixo de um limite de temperatura específico. Essa contagem de clock e core mais alta também custa as demandas térmicas e de energia, com este chip da 10ª geração (e todos os outros modelos da série K) com um TDP de 125w.

A Intel também lançou 11 novos processadores de desktop com o Comet Lake, variando do carro-chefe de 10 núcleos ao i3-10100 de quatro núcleos. Metade são variantes “K” desbloqueadas, como o i7-10700 e uma versão desbloqueada do i7-10700K. Além disso, todas as peças da área de trabalho permanecem no nó de processo de 14nm da Intel e suportam o PCI Express 3.0, ao contrário das CPUs mais recentes da AMD.

Opções Intermediárias

Para opções intermediárias, os chips Intel recomendados incluem o Core i5-9400F por US$ 150 e o Core i7-9700K por US$ 380, embora isso possa mudar com a 10ª geração.

Na frente da AMD, o Ryzen 7 3700X é uma opção fantástica, com oito núcleos e 16 threads, e um grande impulso para as instruções por relógio em comparação com o antecessor do 2700X – tudo por US$ 299. É um chip “matador “que dá ao i7-9700K da Intel uma corrida pelo seu dinheiro em jogos e o domina em cargas de trabalho multithread.

Também vale a pena considerar o Threadripper da série 2000, pelo preço certo, como se não fosse tão rápido quanto as opções de terceira geração, eles ainda empacotam muitos núcleos sob o capô, tornando-os ótimos para cargas de trabalho com vários segmentos. Além disso, eles são muito mais baratos também.

Opções de mais alto nível

As CPUs Intel Core i9 e AMD Threadripper voltadas para entusiastas e prosumers oferecem ainda mais desempenho multithread e continuam a expandir a contagem de núcleos e threads. Os processadores i9 da sétima, nona e décima geração da Intel oferecem entre 10 e 18 núcleos e até 36 threads, graças ao hyperthreading.

O i9-10980XE atualmente lidera o pacote de entusiastas com 18 núcleos e 36 threads por um preço sugerido de US$ 979. Isso é significativamente menor do que o preço de US$ 1.999 que seu antecessor da nona geração estreou, enquanto aumentava o impulso máximo para 4,8 GHz e a contagem de pistas PCI Express para 48. A programação, lançada em novembro de 2019, apresenta três chips adicionais, incluindo o núcleo de 10 i9-10900XE por US$ 590.

AMD vs Intel: entenda a diferença dos processadores dessas marcas!
AMD vs Intel: confira a diferença – Foto: Reprodução/Digital Trends

As CPUs oferecem entre 12 e 32 núcleos e até 64 threads com multithreading simultâneo. Recomendamos o Threadripper 2950x por cerca de US$ 640 se você deseja uma atualização de ponta por um baixo custo.

Se o preço não for um problema, os chips Threadripper de terceira geração da AMD também estarão disponíveis. O 3960X inclui 24 núcleos e 48 threads por US$ 1.399, enquanto o modelo 3970X oferece 32 núcleos e 64 threads por US$ 1.999. Se isso não for suficiente, o novo Threadripper 3990X inclui 64 e 128 threads por US$ 3.700. São muito mais núcleos do que qualquer coisa que a Intel tem a oferecer fora do espaço do servidor e, mesmo assim, é mais econômico.

AMD vs Intel: processadores para notebook

Introdução

O mercado de notebooks é uma história diferente. A maioria do que você encontrará é baseada em processadores Intel de várias gerações e gráficos integrados. Como um representante da Dell indicou uma vez, o portfólio da Intel é simplesmente enorme comparado à AMD: a diferença entre as duas empresas é substancial em termos de participação de mercado e “casos de uso”.

A AMD decidiu ter seu hardware no coração de muitos notebooks até o final de 2019, no entanto. Ele já está incluído em algumas novas ofertas, como o novo Acer Swift 3 ou o Surface Laptop 3 de 15 polegadas.

AMD entrando no mercado de notebooks

O progresso da AMD na frente móvel continua em 2020, embora haja um longo caminho pela frente. O Asus ROG Zephyrus G14 serve como ponto de partida para os novos chips Ryzen 4000 da AMD para notebooks. Especificamente, este modelo inclui o chip Ryzen 9 4900HS de oito núcleos (16 threads) com uma velocidade básica de 3GHz e um clock de impulso máximo de 4,3 GHz.

O chip de seis núcleos Core i7-9750H da Intel usado em outros notebooks para jogos simplesmente não conseguia acompanhar. Ele até superou o chip Intel i9-9880HK de oito núcleos. No entanto, problemas térmicos em torno de um chip de oito núcleos que residem em um formato fino se traduz em ventiladores altos continuamente em execução em segundo plano.

Ainda assim, o G14 é apenas uma amostra do que está por vir da AMD e de seus parceiros em 2020. Outros notebooks equipados com um CPU Ryzen 4000 incluem mais dois modelos G14 com o Ryzen 9 4900H e o Asus TUF Gaming A17 (FA706IU) com o Ryzen da AMD 7 4800H, entre outros.

Enquanto isso, a HP incluirá chips Ryzen 4000 nos Envy x360 13 e 15 2 em 1, enquanto o notebook para jogos Omen 15 supostamente terá um chip Ryzen 4000 emparelhado com uma GPU RTX 2060. A nova Legião 5 da Lenovo para jogos usa o Ryzen 7 4800H.

AMD vs Intel: confira a diferença – Foto: Reprodução/Digital Trends

Domínio da Intel nos notebooks

Por enquanto, o mercado continua sendo dominado principalmente pela Intel. Dessa forma, você pode escolher entre uma ampla variedade de configurações, incluindo CPUs de 8ª, 9ª e 10ª geração. A mais recente linha inclui processadores Intel Ice Lake de 10ª geração com gráficos onboard de 11ª geração. Eles representam alguns dos notebooks mais capazes e eficientes disponíveis, como o novo Dell XPS 13 2 em 1.

Como alternativa ao Ice Lake, a Intel também oferece processadores Comet Lake-H de 10ª geração. A empresa introduziu seis novos chips em abril, com o objetivo de trazer desempenho semelhante a desktops para notebooks. Na vanguarda está o Core i9-10980HK com oito núcleos, 16 threads, uma velocidade de clock base de 2,4 GHz e uma velocidade turbo de núcleo único máxima de 5,3 GHz via Thermal Velocity Boost. Os outros cinco chips variam do i7-10875H de oito núcleos ao i5-10300H de quatro núcleos.

Normalmente, se você procura uma boa energia geral em um notebook, os processadores Intel Core i5 de uma das gerações recentes são uma ótima aposta. As CPUs Core i7 e Core i9 oferecem desempenho computacional muito mais geral, mas, a menos que você esteja executando algumas cargas de trabalho pesadas, um Core i5 será mais que suficiente na maioria dos casos.

No geral, as duas empresas produzem processadores a uma distância impressionante um do outro em quase todas as frentes – preço, energia e desempenho. Os chips Intel tendem a oferecer melhor desempenho por núcleo, mas a AMD compensa com mais núcleos a um determinado preço e melhores gráficos integrados.

Jogos

Introdução

Jogos são uma área em que escolher uma CPU pode ser complicado. Cada processador Intel inclui on-die gráficos integrados, mas o desempenho pode deixar a desejar em alguns fatores.

Enquanto isso, a maioria dos processadores de desktop AMD não inclui gráficos integrados. Aqueles que o fazem são chamados de Unidades de Processamento Acelerado, ou APUs. Esses chips combinam os núcleos da CPU Ryzen com os núcleos gráficos Radeon na mesma matriz. Eles normalmente têm melhores recursos gráficos do que os núcleos de GPU da Intel, mas um processamento geral mais fraco. O Ice Lake da Intel mudou esse paradigma, no entanto, com seus novos gráficos Iris Plus.

Seja Intel ou AMD, você pode gastar entre US$ 200 e US$ 350 em processadores de jogos de nível médio e mais de US$ 500 se precisar de um chip de primeira linha para altas taxas de quadros ou streaming e jogos ao mesmo tempo.

2019 Razer Blade Pro 17
AMD vs Intel: confira a diferença – Foto: Reprodução/Digital Trends

Opções de mais alto nível

Jogadores sérios usam uma placa de vídeo adicional ou uma GPU discreta em vez de gráficos integrados. Nesses cenários, a Intel normalmente domina o desempenho dos jogos devido à forma como os dois gigantes de chips constroem seus processadores. Seu 9900K é sem dúvida o CPU de jogos mais poderoso disponível no momento – mesmo que os primeiros benchmarks tenham sido um pouco suspeitos.

Os chips da AMD – especificamente seus mais recentes processadores Ryzen – são excelentes concorrentes. A Ryzen 9 3900X e o Ryzen 7 3800X dão ao 9900K uma corrida pelo seu dinheiro na maioria dos jogos. Eles também dizimam a Intel em cenários mais multithread e são ótimos na execução de aplicativos compatíveis com múltiplos núcleos.

A AMD lançou o processador Ryzen 9 3950X 16-core por US$ 749 em novembro de 2019. O chip da AMD supera todos os Core i9 CPUs em cargas de trabalho com vários núcleos e é o melhor CPU para jogos que a AMD já fez, mesmo que seja apenas um ponto percentual ou dois. Esse não é realmente o seu foco, pois atua como um chip HEDT-lite, mas ainda é uma conquista incrível empacotar tantos núcleos em uma única matriz, mas não perder nenhum desempenho de thread único.

Intel tem ligeira vantagem, mas a AMD pode ser melhor

O momento da CPU da AMD torna a recomendação da Intel para jogos mais difícil agora do que no passado. Se você apenas joga, os 9700K, 9900K e 9900KS da Intel são atualmente os melhores CPUs que você pode comprar até vermos o desempenho dos novos chips Comet Lake-S. Se você fizer algo ao lado ou quando não estiver jogando, as fichas Ryzen 3000 são uma aposta melhor. Eles são vendidos a preços semelhantes, oferecem desempenho comparável em jogos e oferecem desempenho muito melhor em outros lugares.

melhor placa gráfica para jogos
AMD vs Intel: confira a diferença – Foto: Reprodução/Digital Trends

Vale a pena considerar também os processadores Ryzen de gama média. As Ryzen 3600 e 3600X oferecem um valor incrível, sendo chips de jogos muito capazes. Mesmo no nível mais baixo, as APUs Ryzen da AMD com gráficos Vega oferecem desempenho decente nos jogos que vale a pena considerar. Mas seus recursos de processamento mais fracos significam que eles não são o melhor valor a longo prazo, a menos que você planeje fazer o upgrade abaixo da linha.

A menos que você esteja tentando jogar com taxas de quadros muito altas ou esteja bloqueado para resoluções mais baixas, como 1080p, a CPU raramente é o fator limitante nos jogos. A escolha de uma placa de vídeo mais poderosa geralmente produzirá melhores resultados do que gastar dinheiro com um processador mais poderoso.

Em alguns casos, você pode optar pelo melhor dos dois mundos. A Intel e a AMD fizeram parceria para criar chips combinados com os núcleos de CPU Intel e núcleos AMD GPU na mesma matriz, como o Core i7-8809G.

Quem ganha?

Durante uma carga de trabalho diária, um chip AMD de ponta e um chip Intel de ponta não produzirão resultados radicalmente diferentes. Existem distinções claras em cenários e benchmarks específicos, mas a CPU não é a pedra angular do desempenho do PC que era antes.

Dito isto, as CPUs da AMD, especialmente os mais novos modelos Ryzen 3000, oferecem incrível valor e desempenho em toda a gama. Desde o modesto 3600 até o 3950X, o retorno do investimento é sem dúvida muito melhor com os processadores AMD, mesmo que você seja um jogador.

Os processadores Intel ainda são ótimos, mas, para permanecer competitivamente competitivo com a AMD, a Intel precisará baixar seus preços.

AMD vs Intel: confira a diferença – Foto: Reprodução/Digital Trends

Quando se trata de escolher sua próxima atualização, sua melhor aposta é analisar os números de desempenho individuais do chip que você deseja comprar. Além disso, você também deve considerar essas diretrizes gerais para lhe dar uma boa base de onde começar.

Os processadores AMD Ryzen 3000 oferecem o melhor retorno em quase toda a faixa de valor. A Intel tem uma ligeira vantagem nos jogos, mas mesmo assim, os benefícios dos processadores AMD fora deles superam facilmente essa vantagem. Eles também têm um caminho de atualização melhor, pois a AMD promete que as placas-mãe existentes continuarão a trabalhar com os novos chips da AMD em 2020.

Fonte: Digital Trends

Gostou? Qual você utiliza? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar na imagem azul que está abaixo!