Sábado, 18 de Agosto de 2018
Home Análises

[Análise] A Way Out… vale a pena?

11/04/2018 334 0
[Análise] A Way Out… vale a pena?

No último dia 23 de Março, a EA Games publicou o game desenvolvido por Josef Fares da Hazelight Studios, mesmo desenvolvedor do game Brothers: A Tale of Two Sons.

Francamente, eu aguardava este jogo desde seu anúncio na última E3 e resolvi trazer uma review para os leitores do Windows Team.

Zerei há alguns dias, o jogo não é longo. Eu e o amigo que jogou comigo terminamos em 11 horas, fazendo todas as conquistas, mas não deve ser novidade para nossos leitores que não dedicamos 100% de nosso tempo ao site ou a jogar, infelizmente, então acabei jogando em algumas noites e em um final de semana.

Dinâmica diferente

Talvez o grande diferencial e chamariz de A Way Out seja o fato de apenas poder ser jogado em dupla. Seja online ou local, a tela será sempre dividida, trazendo aquela sensação nostálgica dos velhos games que jogávamos com nossos amigos em nossa sala ou no fliperama.

Essa proposta nos traz uma jogabilidade diferenciada, na maior parte do tempo, um jogador depende do outro e ambos devem estar sincronizados para execução das tarefas no game.

Vale a menção aqui de que não é necessário que ambos jogadores tenham comprado o jogo, mas apenas um. Neste caso basta o jogador convidar o seu amigo e então o convidado deverá baixar a versão de testes do jogo. Enquanto os dois estiverem jogando junto, não há restrições para avanço no jogo, apenas nas conquistas (apenas quem comprou adquire as conquistas).

História boa e contadinha

A Way Out conta a história de Leo e Vincent, ambos presos na mesma prisão. Após se conhecerem, Vincent se junta a Leo para que ambos fujam do presídio e concluam um objetivo em comum, fora das grades.

A história do jogo é excelente, e o final é surpreendente, neste sentido o jogo nos proporcionou uma grande experiência. Mas, como a história tem uma grande importância aqui, algo que pode não agradar jogadores que gostam de muita liberdade é o fato de o jogo ser muito “scriptado”. Se você erra uma vez, você sabe exatamente o que vai acontecer, porque não há chance alguma de aquilo acontecer de forma diferente, não é um problema, é um aviso para quem não curte este estilo de jogo.

Quanto à ação, a maior parte do game é baseada em puzzles e quick time events, há momentos de tiroteios, mas definitivamente não é o foco do jogo. Eu tive alguma dificuldade com a mira quando chegou a hora e quando já me acostumava, passou o momento. Definitivamente, não jogue A Way Out esperando horas de ação frenética.

Parceria forte

Este meu parceiro de fuga da prisão jogou comigo pela primeira vez num jogo cooperativo. Tive que aprender como ele jogava e a comunicação foi algo essencial. Em certo momento o fone do meu amigo teve um problema, tivemos que parar de jogar até que ele resolvesse.

Constantemente no jogo a sincronia é essencial: contávamos, em certos momentos, os segundos para agir e em outros definíamos o que cada um faria e quando faria, isso torna a experiência cooperativa sensacional.

Nos momentos em que a tela de um dos jogadores toma conta total da televisão, há certa emoção para ver o seu amigo jogar e também são bem divertidos os momentos de transição da tela de um jogador para a do outro, com direito a inclusive a uma mudança de “cara” para uma aparência de um MMORPG ou de jogo de luta. São momentos memoráveis no jogo.

Não muitos bugs, mas estão lá

Houveram alguns bugs, principalmente com as conquistas. Em certos momentos fazíamos as conquistas, mas elas só pipocavam para um de nós e, neste jogo, as conquistas pipocam para os dois jogadores ao mesmo tempo, mesmo que apenas um execute a ação. Quando isso acontecia, era necessário refazer a ação para a conquista. Em outro momento, de perseguição, a camera bugada acabou atrapalhando na jogatina.

Alguns outros bugs ocorreram com o cenário e em algumas movimentações, mas nada que atrapalhasse mais na jogabilidade e nem a aparência do jogo, que está muito bonito!

Valeu a pena!

O jogo está disponível para Xbox One, PC e PlayStation 4 e no One X pode ser jogado de forma otimizada. Na Xbox Live o jogo custa 109 reais ou 98,10 para quem é assinante do EA Access.

Acredito que tanto para eu quanto para meu amigo, valeu, e muito, a pena (ele começou o game como convidado e depois alugou uma cópia para conseguir as conquistas). A história é sensacional e tem um desfecho surpreendente, a jogabilidade é bem fluída e os controles funcionam muito bem.

Se você gosta da união de uma boa história e de um excelente cooperativo, este jogo é para você e seus amigos!

Minha gamertag é MarcosEV.

Compartilhe:

Comentários: