Até 2018 participação de mercado do Windows Phone deve dobrar

29

De acordo com informações do IDC, a participação do Windows Phone no mercado mundial deve dobrar dos atuais 3.5% para algo na faixa dos 6.5 a 7% até 2018.

O crescimento da plataforma não tem sido tão rápido quanto se esperava, mas, com os novos ajustes feitos no S.O. e com a chegada de novos OEM’s como a Carbonn, Micromax, LG, Lenovo, Prestigio, Xolo, Blu, K-Touch, e a permanências dos demais HTC, Huawei e Samsung, a plataforma móvel da Microsoft deve ganhar mais adeptos pelo mundo a fora.

crescimento windows phone market share geral

Estima-se que até 2018 cerca de 115,4 milhões de pessoas façam uso de algum modelo de Windows Phone. O Crescimento de 29,5% em 2014 em relação a 2013, pode se tornar uma quota mínima de crescimento, que se tomada como base, pode justificar o crescimento até 2018.

O IDC ainda estipula que a participação da BlackBerry deve cair dos atuais 0,8% para 0,3% em 2018, enquanto o iOS e Android devem possuir um markeshare de 13,7% e 77,6%, respectivamente. Sendo assim, nem tão cedo o WP deverá ultrapassar a Apple no segmento em questão, no entanto, estamos falando de uma forma global, em mercados específicos o WP já é o segundo mais vendido.

Fontes: winbeta

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP – Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!

  • Como dizemos em economia “ceteris paribus”. Cresce considerando que Android e iOS não se melhorem… Essas previsões… A Microsoft vai preferir mover mundos contra um 0,5% de Chromebook que estimular seus Windows Phone.

  • Firmo

    Com essas furadas que a MS fica dando a toda hora é bem possível que dobre, mas pra baixo….

  • Guilherme Fonseca

    Nada a ver, vocês ainda ficam falando em apps, apps, apps… o Lumia 520 é a prova viva que isso não faz a diferença que vocês estão falando. Parem de falar merda, o mundinho que vocês vivem não é o mesmo da maioria das pessoas. O 520 vendeu MUITO, e com os apps que têm disponíveis hoje, nada de diferente. Logo, isso por si só já prova que a demanda por crescimento ainda é enorme, e muito mais por custo x benefício do que por qualidade e quantidade de aplicativos. Esse fds tava falando com um vendedor o Ponto Frio, o cara falou que quando lançou, o 520 vendia horrores. Mas aí, obviamente vai enfraquecendo, e a Nokia precisa renovar a oferta no mesmo nível.

  • Guilherme Fonseca

    O que vai fazer diferença realmente é o custo x benefício dos aparelhos da Microsoft (Nokia). O Moto G veio e capturou muitas vendas que eram pra ser da Nokia (520, 620, etc.). A MS demorou demais pra responder, o 630 não é lá uma boa resposta, sejamos francos, o custo x benefício do Moto G é ainda melhor. Tomara que essa lentidão em responder ao mercado seja por causa da transição da compra da Nokia, e assim espero que daqui pra frente a nova Nokia fique mais atenta. Onde está o sucessor do 520? E do 720? O do 520 é um projeto apenas para o fim do ano, enquanto que o 720 nem sucessor sabemos se vai ter. Até lá a Motorola vai fazer a festa com o Moto E e o Moto G.

    Quando você tem um smartphone que bate a concorrência em tudo, e ainda é bem mais barato, não tem falta de app que segure as vendas, vai vender muito mesmo. Mas aí eu pergunto.. cadê os aparelhos? O Lumia 630 definitivamente não é a resposta pro Moto G, a menos que seu preço seja revisto.

    • Diego Angeli

      cara, existia o 620 qdo o Moto G tava bombando… existia o 720 e 820 qdo o moto x tava bombando… existia o 920 qdo os galaxys e iphones estavam vendendo horrores.

      A verdade eh q o sistema não tem qualidade. Conheço poucas pessoas que compraram um WP e trocaram por outro WP. O custo beneficio se esvai qdo vc percebe que não consegue acessar seu feed do FB direito, qdo seu Waze perde a conexão a cada segundo, qdo as notificações do WhatsApp não chegam e o app trava e demora pra abrir constantemente, qdo vc não consegue dar um check in e marcar um amigo, qdo vc percebe que todos aqueles milhares de megapixels e lentes não entregam uma diferença notável na camera, qdo vc ve que aquela fluidez toda do sistema de nada adianta qdo vc não consegue procurar uma música e colocá-la pra tocar sem acesso a internet (mesmo quando ela está no seu celular)… O sistema é mal feito, e se não mudar, vai afundar como o Windows Mobile e o Blackberry, que não evoluiram.

      • Guilherme Fonseca

        Ah.. a verdade é que o sistema não tem qualidade? O 620 pra concorrer com o Moto G? aafff… cara, se liga, o Moto G é um celular muito melhor que o 620, a começar pela resolução da tela, sem comparação. O resto você falou merda, o 720 e o 820 lançaram muito antes do Moto X, e também sem comentários, o Moto X é um aparelho muito superior aos 2. Para de colocar a culpa no sistema, isso tudo que você falou é restrito a um grupo seleto de usuários, os ATUAIS, que já têm um smartphone. Não se esqueça que ainda existem BILHÕES de pessoas que não têm um smartphone. Pra quê a MS vai ficar focando em pessoas que já tem aparelho e dificilmente vão trocar? Alguns trocam, outros não, enfim, o objetivo do WP é tornar acessível o que antes não era. Agora pessoas COMUNS (não a nerdaiada cheia de mimimi) podem ter um smartphone de qualidade por menos de 399 reais, o que antes não era possível. Pra quem quer celular high-end, aí concordo contigo, os apps e o restante podem fazer diferença, mas a pergunta é, quantos querem celular top em comparação com quem quer celular comum?

        E sistema mal feito? cara… para de mimimi… você está defecando pelos dedos. O sistema não tem culpa se os apps são porcos, como o Whatsapp por exemplo.

      • Rui Moraes

        O sucesso do Moto G é respondido com algumas caracteristicas:
        – Dual Chip
        – Sistema atualizado
        – barato

        A maior falha da séria Nokia x20 de baixo custo era não ter sequer um aparelho dual chip. Agora que o Windows Phone suporta esse tipo de tecnologia, a Microsoft tem que responder a latura lançando o quanto antes mais modelos com dual chip, nem que seja exclusivos do Brasil.

        Conheço muitas pessoas, antes usuários de Android e considerando um WIndows Phone, e estão nem aí para aplicativos, tendo o essencial e que funcione é o bastante.

        Se vier um Lumia 530 dual chip, aí a concorrência vai ter problemas.

        PS. Um amigo que sempre me zoava em relação ao Windows Phone comprou um Nokia Lumia 1320.

  • Felipe

    Números bem otimistas. Eu chutaria 5% ou menos. A não ser, é claro, que o Windows Phone 9 seja absurdamente melhor do que o Windows Phone 8.1.

  • jose claudenir

    Se tivesse apps funcionais creceria bem mais que isso.

  • Pedro

    [Assunto OFF]
    A Samsung está prestes a anunciar o seu novo sistema operacional para celulares, o Tizen e inclusive já vazou até a imagem de um dispositivo de alto desempenho que rodará o sistema. O smartphone se chamará Samsung Z e em nada lembra os modelos da linha Galaxy.

    O que me chamou atenção foi a declaração dada pela cia coreana, dizendo que há um grande espaço no mercado para um terceiro sistema móvel, uma vez que ele ainda não está preenchido. E que eles esperam atingir 15% do mercado com o Tizen nos próximos anos.

    Como assim?
    E o Windows Phone, Samsung?

  • Jay Silva

    É tão tosco essas previsões futuristas.
    Antes do iPhone, quem poderia imaginar que a Nokia e a Blackberry praticamente iriam morrer?
    WP é bom, mas na propria terra vende pouco. A Microsoft pareceu que iria investir pesado, lançando varios aparelhos com mais parceiros, mas até agora nada. Vejo bastante Lumia 520 e alguns 920 e 925 por ai, mas falta muito pra ter uma boa participação.
    Se em 2015 o WP tiver mais de 15% de participação nos principais mercados vai ser muito.

  • FABIO NEVES

    Previsão imprevisível.

  • Reynaldo Rodrigues

    O crescimento da plataforma está relacionado ao que ela oferece em detrimento com as demais no quesito aplicações, caso contrário pode evoluir em fluidez e funcionalidades que não vai ganhar espaço e pode ainda perder espaço para novas plataformas.

  • Daniel

    Pra crescer mais precisa melhorar os apps básicos que nos outros são mto melhores e evitar de todos os modos tirar coisas da loja como fizeram com o whatsapp. Isso gera insegurança no consumidor.

  • Edilson Gomes

    Sinceramente, depois de um levantamento como este, gostaria de ter uma certeza pessoal de que a Microsoft jamais se desanimasse, pois a Google em melhores condições vendeu a Motorola em janeiro. Este é um ponto muito crítico que vejo e que talvez poucos notaram.

  • Como que eles podem prever isso, se não sabem dos planos da Microsoft? Essa análise é baseada na realidade atual, e todos sabemos que a realidade do mundo da tecnologia muda a cada semana. Lembro que uma vez eles previram que em um determinado tempo, o Windows Mobile ocuparia cerca de 10% do mercado hahahaha o que esteve longe de acontecer. Ou seja, análise furada.
    Simplesmente não dá pra medir uma “porcentagem” em 2018. Ok, dá pra imaginar que vá crescer muito ou pouco, mas a imprevisibilidade do meio joga qualquer análise desse ICD por água abaixo. Go WP!

  • Andriw

    Para a Microsoft crescer precisa estar ciente que para fazer ligações não é necessário fluidez. É preciso investir nas aplicações, trazer para sua loja aplicações presentes nas demais, que ofereçam os mesmos recursos e investir no desenvolvimento de novas aplicações. Só vemos o Windows Phone brigar com os demais concorrentes web pé de igualdade quando um usuário qualquer olhar para um Windows Phone e dizer: “Nossa, meu iPhone não faz isso!!”.

  • Fábio

    É inacreditável como a Microsoft se perdeu pelo meio do caminho. Entre 2004 e 2007 diversas empresas apostaram alto no sistema móvel da Microsoft, o Windows Mobile. Ele era a única aposta naquele momento dos concorrentes da Nokia, que era a única que batia de frente com ele naquele momento. A LG, Sony, Samsung e HTC, todas tinham seus modelos top de linha baseados no Windows Mobile. A Microsoft teve a chance de dominar o mercado e manter nas suas mãos os grandes OEMs! Só que – eu não sei o que houve – de 2008 em diante o Windows Mobile começou a patinar. Em 2009 o sistema se tornou motivo de piada e foi definitivamente considerado superado pelos recém chegados Android, iPhone e nem de longe acompanhou a evolução do Symbian, (que, porém, logo depois seria engolido pelos promissores Android e iOS).

    Eu penso, particularmente, que a Microsoft não acreditou que nesse precioso tempo em que não deram a devida atenção ao Windows Mobile (enquanto estavam desenvolvendo o Windows Phone) que os concorrentes agiriam agressivamente, fazendo com que quando o Windows Phone 7, chegasse, já fosse tarde.

    Se a Microsoft tivesse lançado o Windows Phone 7 em 2008, teríamos um cenário muito diferente. Alguém dentro da Microsoft errou gravemente nos planos estratégicos da cia.

    Todavia, eu acredito que agora, a Microsoft está no rumo certo e a gestão estratégica da cia (com Bill Gates de volta) tem uma visão de futuro melhor organizada e com os planejamentos corretos.

    Os reflexos da gestão do Nadella e dos conselhos de Gates, serão sentidos só nos próximos anos. Que os futuro seja das janelas!

  • Antero Filho

    Em 2012, o WP tinha previsão de passar a apple em 2015
    Vejam essa reportagem do Jornal da Globo
    https://www.youtube.com/watch?v=gocH5DbzhGY

    • FABIO NEVES

      hehe

      Conforme já falado, uma coisa é o que a empresa tem como objetivo, outra coisa é o que acontece no dia-a-dia.

      Isso só se concretizaria se o WP fosse de fato um fenômeno, o que já sabemos que não é…

    • Diego Angeli

      É como ela fala na matéria “A Microsoft teve a imensa vantagem de observar os erros e acertos das concorrentes antes de entrar no mercado.” Mas parece que demitiram o cara que tava fazendo isso antes de lançarem o WP……

  • Cleber Oliveira

    Quer fazer o WP ganhar mais mercado? Simples: Que tenha Apps atualizados e que sejam lançados junto com os outros dois concorrentes. Infelizmente é o que a maioria quer.

  • Rodrigo Lage

    Normal isso…. Com o tempo ele irá crescer mais, com mais ajustes, melhorias, funções melhores e assim por diante… Só esperar.

    • A tecnologia muda constantemente. Impossível prever em qual posição estará esses sistemas. E se a Apple errar? Ios 8 for pra trás? E se a Google errar com o Android? E se a ms errar ainda mais com o wp e falir essa divisão? E se smartphones não forem mais a bola da vez (acho improvável nos próximos 50 anos pelo memos)? E se aparecerem sistemas novos e tiverem grande aceitação. Só o tempo dirá e não essas pesquisas da mãe dinah. Eu vejo o presente e o que vejo não ta legal, mas tem muito potencial pra melhorar.

      • Eu acho que agora o sistema móvel meio que se estabilizou, o que as empresas agora estão fazendo é investir no mercado de relógios inteligentes ou em smartphones mais simples para mercados emergentes e assim aumentar sua base de usuários e serviços.

        Se a Microsoft conseguir 10% de participação mundial no mercado móvel, já pode soltar fogos de artifício e abrir a champanhe, pois vai ser uma conquista e tanto.

        • José Lima

          Também acho… eu acho que os smart´s tem meio que um prazo de validade curto… com a tecnologia de RV e RA os google glass, os da sony, os da microsoft, e bla bla bla é que serão o futuro… realidade aumentada é muito show… o cell vai ser ultrapassado, como os celulares foram foram ultrapassados pelos smartphones… a tecnologia corre não anda… a M$ atingindo esse nicho de smartphone ela vai usar isso como um trampolim pra próxima tecnologia, criar um público alvo, essa integração toda da M$ já vem sendo um passo pra isso… até lá vamos nos divertindo com nossos lumias 😀

      • Bruno Camussi

        Lembrando que anos atrás a Apple quase faliu

        • Firmo

          Vejá só, Apple, a empresa é um telefone, e um tablet. Aqui no brasil a grande maioria do povo que hoje fica ostentando com o iPhone nem sabia que a apple existia.

          • Bruno Camussi

            Poisé, e o que ajudou tbm a se reerguer foi o lançamento do ipod