Sábado, 23 de Marco de 2019
Home Dispositivos

CEO da BlackBerry não acredita no sucesso de smartphones com telas flexíveis

11/03/2019 919 0
CEO da BlackBerry não acredita no sucesso de smartphones com telas flexíveis

Se você sempre foi fã de smartphones e de tecnologia certamente deve conhecer a BlackBerry. Por anos, a empresa foi tida como referência em smartphones, especialmente quando o assunto era segurança. Por muito tempo os telefones da antiga RIM eram usados por chefes de estado, como nos EUA, e por grandes empresários que gostavam de manter seus dados pessoas e de suas companhias seguros. Até artistas famosos já usaram modelos da Blackberry afim de conservar seus dados pessoais.

Só com o passar do tempo as pessoas foram “trocando” seus Blackberrys por iPhones e Android diversos, já que infelizmente a industria mobile em torno do Android simplesmente engoliu o Blackberry OS, que era um sistema da própria empresa, que posteriormente foi forçada a aderir ao Android do Google.

A Blackberry e seus aparelhos também são conhecidos por sua tradição com hardwares voltados para produtividade. Seus modelos mantém características há muito abandonadas pela maioria das OEMs, como por exemplo, o um teclado Qwerty completo e físico. Até recentemente, no mais recente modelo da companhia, o Blackberry KeyOne, ele está presente.

Resultado de imagem para Blackberry KeyOne

Blackberry KeyOne

Agora, quem se meteu numa polêmica das grandes foi o CEO da Blackberry, John Chen. Ele afirmou ser cético quando ao sucesso dos chamados fortable, ou smartphones com telas dobrável/flexíveis.

Em uma entrevista com Barron, John Chen disse que os smartphones dobráveis ??têm apelo limitado e não há muita inovação na indústria de hardware de smartphones.

“Eu quero algo mais rápido com atualizações funcionais”, disse Chen. Ele então acrescentou: “Não há avanços no horizonte. Nós fizemos impressões digitais. Nós fizemos reconhecimento facial. Nós fizemos a tecnologia da íris. Todo mundo quer uma tela maior”, continuou ele, “mas eles (smartphones) se tornaram volumosos”.

Resultado de imagem para John Chen blackberry

CEO da Blackberry, John Chen

Ele ressaltou em vários momentos que é cético quanto a modelos como o Samsung Galaxy Fold ou ainda o Huawei Mate X, e ressaltou que os consumidores não estão interessados ??em como um smartphone parece tanto quanto o que ele pode fazer. Para Chen, as pessoas não querem novos formatos, elas querem novas funcionalidades, melhores atualizações, melhor duração da bateria e assim por diante.

Huawei Mate X com Android

O fato é que as telas dobráveis e flexíveis serão a nova tendência deste ano, mas é notório que todos esses aparelhos continuam sendo apenas smartphones que também podem funcionar como tablets. Novidade mesmo não há, exceto que algumas poucas novas formas de interagir com a UI do sistema operacional estão surgindo.

Parece que falta algo… será que a carta na manga da Microsoft é justamente propor algo mais disruptivo? Quem sabe um aparelho que finalmente una seu Notebook a seu Smartphone? Ou isso é mito? O Windows Core OS seria a porta para entendermos o que seria essa disruptura? E o Chrome OS?

Fonte > barrons

Compartilhe:

Comentários: