CEO da Microsoft está vendendo ações por saber que a empresa vai falir?

0

Antes que alguém pergunte, sim! esse é um título caça-cliques, afinal, é preciso esclarecer as bobagens que dezenas de sites brasileiros e até estrangeiros vem falando sobre esse assunto, então, usamos este artifício para quando precisamos chamar a atenção da comunidade para algo importante. Dito isso, vamos o que interessa.

Recentemente documentos comprovaram que o CEO da Microsoft, Satya Nadella, vendeu cerca de 143.000 ações da Microsoft que eram de sua propriedade pessoal por um preço que variou entre U$57,84 a U$58,17. Com isso em mãos, muita gente começou a dizer por ai que se o CEO da empresa está vendendo suas ações é porque ele sabe que algo ruim está por vir.

Se já não bastasse uma especulação tão absurda, outros sites ainda chegaram a atribuir tal atitude ao “famoso fracasso” do Windows Phone e das vendas dos antigos ativos da Nokia, e por que não dizer das demissões dos funcionários ligados a esses ativos…

Satya Nadella Microsoft

Na verdade, tudo isso não passa da mais pura especulação depreciativa e mal informativa que poderia existir. São as verdadeira matérias caça-cliques dos sites…

Nadella, como boa parte dos funcionários da Microsoft e de qualquer empresa que tenha participação no mercado de ações, deve ser um bom empreendedor. Ele investe seus ganhos, e recentemente investiu muito bem ao comprar ações da Microsoft. Na verdade ele pode até mesmo ter ganho essas ações em algum bônus anual ou de meta, vai saber. O fato é que ele sabe muito bem como fazer seu bom dinheiro render, e o mercado de ações é um ótimo lugar pra isso, mas, é coisa par quem sabe usar.

Nadella fez certo em vender suas ações agora pelo simples motivo de que elas atingiram um dos maiores valores desde que a empresa entrou no mercado de ações. Vejo no gráfico dos último 8 anos a seguir:

ações microsoft

O gráfico acima mostra como a empresa “vai mal”

Como bom investidor, devemos fazer nosso capital crescer, e nesse mercado, em termos simples, existe a “melhor hora pra vender” e a “melhor hora para comprar”. No caso atual, Nadella preferiu vender e vendeu muito bem por sinal.

Nadella não é dono da Microsoft, ele é apenas um funcionário, e não tem que estar preocupado com esse tipo de coisa, se tem ou não ações da empresa onde trabalha. Se assim o fosse, Bill Gates, fundador da Microsoft, não teria feito o mesmo em 2014 quando vendeu nada mais nada menos do que 278 milhões de ações da sua própria empresa. Na época suas ações valiam cerca de U$ 45,92 cada uma, isto é, muito menos do que as de Nadella valem hoje. O propósito da venda das ações de Gates foi apenas para financiar sua fundação, e nada mais. Ele já tinha feito o mesmo antes, onde chegou ao ponto dele nem ser mais o dono da maioria das ações da empresa. Desde aquela época ele assistiu sua empresa continuar lucrando cada dia mais, tanto que suas ações hoje valem bem mais.

Sem falar que Nadella pode ter vendido suas ações para a própria Microsoft, que há anos executa uma operação financeira chamada de “recompra”, que consiste em recomprar papéis da própria empresa para evitar que uma grande quantidade deles fique flutuando no mercado

No final de tudo ninguém sabe o real motivo da venda por parte do Nadella, então, fica a dica: Cada um cuide do seu dinheiro e deixe o dos outros, porque a Microsoft e suas ações vão muito bem obrigada…

Quanto ao “fracasso do Windows Phone”, já falamos muito sobre esse assunto aqui e sobre suas novas estratégias para esse segmento. Relembre aqui. 

Fonte: Canal Tech e tudocelular e investing

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP - Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!