CEO da Microsoft quer criar uma nova categoria de smartphones tal como fez com o Surface

1

Ontem vimos dados assustadores sobre a posição da Microsoft e seus Lumias no mercado nacional. Hoje eles são apenas a 6ª maior fabricante que vende aparelhos no Brasil, dados referentes a dezembro de 2015.

Coincidentemente Satya Nadella concedeu uma entrevista ao Business Insider por esses dias e um dos tópicos da conversa foi o futuro dos smartphones da cia. Veja o que ele respondeu quando questionado sobre o futuro dos Lumias e do Windows 10 Mobile.

Satya Nadella, CEO da Microsoft, não está de brincadeira quando o assunto é compras empresas que ofereçam algo importante para a Microsoft

Satya Nadella, CEO da Microsoft, quer criar uma nova categoria de smartphones

“Eu não estou tentando ser outro cara no mercado de telefones que copia as regras de outra pessoa. O que é único nos nossos telefones é o Modo Continuum. Assim como com o Surface fomos capazes de criar uma categoria nova a partir dele, tanto que 3 anos atrás a maioria das pessoas diziam “o que é dois-em-um”?, e agora até mesmo a Apple tem um “dois-em-um”, da mesma forma ao longo dos próximos três anos eu espero que as pessoas olhem e digam: “oh wow, este é um telefone que também pode ser um PC.” 

Tome como exemplo mercados emergentes como a Índia (quem sabe o Brasil também…), com certeza é um país mobile-first. É um mercado emergente que evoluirá quando o assunto é computação pessoal, como haverá mais PIB haverá mais necessidades. À medida que crescem eles também vão querer computadores, e seus telefones são a porta de entrada para isso. Para muitos serão os únicos computadores pessoais. Qual é a coisa mais lógica nesse cenário? Eu posso afirmar que é um telefone com Continuum, o que significa que eles podem ter outras formas de entrada além do toque.”

Continuou dizendo:

“Eles (dispositivos com Windows) rodam em várias formas diferentes, mas é uma única plataforma de desenvolvimento, uma única loja, uma única cadeia de ferramentas para desenvolvedores. E você pode adaptar tudo para diferentes tamanhos de tela e diferentes meios de entrada e saída.”

Fica claro que a proposta de Satya Nadella é oferecer algo que vai muito além de um simples smartphone. Ele quer mais, quer que as pessoas usem o telefone como se ele fosse seu PC também, e essa seria a nova categoria de smartphones da qual fala o título do post.  Ele deu até um prazo para seu plano se concretizar por completo – 3 anos.

Tudo é Windows 10

Tudo é Windows 10

Ele ainda comentou dizendo que não considera o Windows 10 Mobile como algo a parte, mas sim, em sua visão, tudo é Windows 10, e quando se fala Windows 10 é todo o ecossistema em torno dele. Ele falou fazendo isso com relação “a falta” de menção ao Windows 10 Mobile em específico na conferência build/2016. É como se toda vez que falamos do Windows 10, também estamos falando do Mobile e vice-versa.

Da mesma forma como o Surface deu origem aos híbridos, ou os 2 em 1 (tablet + notebook), a ideia é criar telefone 2 em 1, que hora se comporta como um smartphone qualquer, hora como um computador. É o mais puro conceito de sua célebre frase “mobile-first”, ou mobilidade em primeiro lugar. Essa frase não fala especificamente do celular, mas sim, de tudo que possa ser levado junto com o usuário seja para onde ele for. Juntando isso ao “Cloud-First”, Nuvem em primeiro lugar, temos o plano global da “nova” Microsoft: Mobilidade em primeiro lugar, Nuvem em primeiro lugar, que significa estar sempre conectado esteja onde você estiver.

continuum dock station Microsoft windows 10 img1

Criando uma nova categoria a Microsoft vai ter algo para oferecer que vai além da loja de APPs, hoje seu calcanhar de aquiles. Mas, como o Windows 10 é UM, e tudo o que está sendo investido em ferramentas de desenvolvimento tende a dar certo, é só uma questão de tempo até que a Windows Store seja tão grande quando a APP Store da Apple ou mesmo do que a Play Store da Google, além do novo diferencial híbrido.

Podemos citar um dos primeiros desafios que Nadella tem pela frente, que é baratear o custo de telefones com Continuum, pois hoje, apenas os mais tops deles, com exceção do NuAns Neo e outros menos famosos, são tops e caros, tal como os Lumias 950, 950 XL, Acer Jade Primo e o HP Elite X3. Quem sabe a Intel poderia dar uma mãozinha para criar um processador barato e que fosse compatível com o Modo Continuum. Depois disso, tem muito chão pela frente com relação a loja…

Não vai ser fácil, ao menos não no segmento de smartphones, até porque o Android está muito consolidado e a Apple já tem seu próprio nicho de mercado. Então, prepare-se, porque a guerra já começou… e digo novamente, para quem acha que basta ter um Snapchat na loja, enfrentar o iPhone e o Android não é uma tarefa simples.

Fontes: Olhar Digital e Business insider

 

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP - Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!