Chefe do Windows Insider reforça dedicação da equipe no Windows 10 Mobile

0

Não é novidade que o Windows Phone 8.X está sendo descontinuado para dar lugar ao Windows 10 Mobile, porém, devido a falta de investimento em novos hardwares e também em maketing, muita gente ainda acredita que o fim do Windows Phone 8.1 e dos smartphones da linha Lumia significam o fim do investimento da Microsoft no setor, mas, como já dissemos antes, não é bem assim.

Dona Sakar, atual chefe do programa Windows Insider que substituiu o Gabriel Aul, reafirmou no Twitter (mais uma vez) que a empresa está comprometida com o Windows 10 Mobile. Veja o tweet a seguir:

No mesmo texto Sakar reafirma também o plano da Microsoft em investir em suas parceiras, que aqui chamamos de OEMs, que são as fabricante de aparelhos.

Entendemos que o fato da AdDuplex e outras empresas de análise de mercado em seus relatórios sempre mostrar que os Lumias da Microsoft dominam praticamente 97% do mercado de smartphones com Windows, fazia com que nenhuma fabricantes se interessasse em concorrer com a dona do sistema que também era a líder entre as OEMs, e esse é o principal motivo da Microsoft estar “matando” sua linha Lumia. Ela quer abrir espaço para as demais OEMs.

HP Elite X3, o mais poderoso modelo de Windows 10 Mobile já lançado

HP Elite X3, o mais poderoso modelo de Windows 10 Mobile já lançado, é um bom exemplo de uma OEM usufruindo do software

Não sabemos se esse plano é novo ou se foi uma consequência do não-sucesso da compra da Nokia. Hoje acreditamos que a Microsoft comprou a divisão mobile da Nokia com uma única finalidade: não deixar o Windows Phone morrer naquela época, afinal, a Nokia também dominava o mercado de telefones com Windows.

OEMs do Windows 10 Mobile espalhados pelo mundo e seus respectivos modelos de W10M

OEMs do Windows Phone espalhados pelo mundo. Veja que não existe nenhuma no Brasil, e por isso a ausência de novos lançamento por aqui. A questão é que sem dúvida a Microsoft deveria ter cobrido essa brecha com os novos Lumias.

Hoje sabemos que o plano é investir em fabricantes parceiras locais, para depois atingir as grandes OEMs mundiais, como Samsung, LG, HTC, etc, e, quem sabe, lançar um hardware modelo, que seria o Surface Phone. Sendo assim, 2016 foi o ano escolhido para se focar no desenvolvimento do software. Veremos os próximos capitulo da “morte do windows phone e seu ressurgimento como o Windows 10 Mobile”.

Fonte: Twitter

Share.

About Author

Funcionário Público Federal, formado em Licenciatura em Química, Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta do Windows Phone. Carpe Diem