Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018
Home Notícias

Conheças as principais iniciativas da Microsoft no mundo Open Source

14/09/2018 566 0
Conheças as principais iniciativas da Microsoft no mundo Open Source

Nadella e sua nova ideologia mudaram a Microsoft de dentro para fora. A empresa escancarou as portas e começou a aceitar de tudo um pouco, seja iniciativas baseadas nas melhores práticas de outras empresas concorrentes, seja abraçando softwares diversos e especialmente o mundo Open Source (mundo do código aberto).

Para aprofundar ainda mais nosso conhecimento sobre do que realmente a Microsoft tem participado no mundo Open Source, temos aqui uma entrevista com o Marcelo Leal, que é quem está a frente da estratégia Open Source da empresa no Brasil. Imagem com fundo branco e uma ilustração de um dev e ícones de tecnologia

  1. Leal, conte um pouco sobre Open Source e a Microsoft.

É muito bacana falar de Software Livre e Microsoft, isto porque além de ter a maior parte da minha carreira trabalhando com tecnologias de Código Aberto, vi a transformação da Microsoft ao longo dos anos, e agora tenho a oportunidade de participar desta transformação de dentro da empresa. Meu segundo livro, lançado em 2014, não deixa de ser mais uma evidência desta transformação da Microsoft e abordagem de colaborar e incentivar a interoperabilidade de soluções, pois o fato da comunidade ter implementado a versão 4 do Samba, evoluindo muito o protocolo e com integração e funcionalidades do Active Directory, está diretamente ligado ao fato da Microsoft ter trabalhado junto com a comunidade para garantir que a implementação seria consistente e compatível. Hoje tenho minha Shell Ubuntu rodando nativamente no meu laptop Windows 10, desenvolvo minhas demos na Shell Linux diretamente do Portal do Azure (em qualquer lugar que eu esteja), e tenho meu Blog Serverless (http://www.aroundcorners.com.br/blog/index.html) rodando com funções Javascript, acessando meu banco de dados CosmosDB (distribuído globalmente), e falando a API MongoDB. Isto é Open Source e Microsoft.

  1. Quais as vantagens de trabalharmos com o Azure e as tecnologias Open Source?

Sempre que converso com clientes e parceiros Microsoft, faço questão de ressaltar que mais do que Código Aberto, Software Livre é sobre Padrões Abertos, interoperabilidade e flexibilidade. Esta é exatamente a abordagem e grande diferencial da Microsoft quando falamos em Open Source no Azure. Por exemplo, nossos serviços PaaS de Bancos de Dados Relacionais (ex.: MySQL e PostgreSQL), nossos desenvolvedores da Microsoft trabalham na mesma árvore de desenvolvimento da comunidade, o que dá segurança para os usuários desta tecnologia, pois tem certeza que além da Microsoft estar contribuindo diretamente para o aprimoramento destes bancos de dados, o código é compatível com as versões que os clientes estão acostumados a utilizar no seu Datacenter. Não estamos fazendo “fork” de uma tecnologia Open Source, estamos colaborando com a comunidade, integrando as soluções de Software Livre no Azure, e fornecendo compatibilidade e flexibilidade para nossos clientes e parceiros, e isto na minha opinião é o mais importante.

  1. Existem vários cenários de nuvem, híbrida, pública e privada. É recomendado utilizarmos tecnologias Open Source em qualquer um destes casos?

Tecnologia é uma ferramenta que devemos utilizar para aproximar, interagir, integrar, e não separar. Conforme falei anteriormente, a Microsoft está fornecendo inúmeras funcionalidades para que a utilização de Software Livre seja cada vez mais integrada e simples para que os usuários da Nuvem Azure tenham total flexibilidade na escolha não só de tecnologias Open Source, mas também da maneira como esta tecnologia é utilizada, seja em um ambiente 100% em nuvem pública, ou de maneira híbrida. Um outro exemplo: além de termos o SQL Server rodando em Linux, que pode ser utilizado tanto on-premises quanto na nuvem, temos de maneira integrada neste banco de dados, as linguagens de programação Python e R. Outro grande exemplo é nossa solução OMS (Operations Management Suite), que engloba backup, DR, Logs, Segurança e etc, seja para bancos de dados MySQL, SQL Server, servidores Linux e Windows, Web Servers Apache ou IIS e etc, on-premises ou na Nuvem. Para servirmos nossos clientes e parceiros com excelência, precisamos entregar as soluções e integrações necessárias para que os usuários tenham flexibilidade, pois é o usuário que decide qual solução implementar ou qual tecnologia melhor se adequa ao seu modelo de negócio. Open Source é uma grande parcela destas soluções que nossos clientes e parceiros implementam, e por isso a Microsoft além de habilitar e integrar estas tecnologias na nuvem Azure, também está incorporando e integrando estas tecnologias no SQL Server, no Windows Desktop e Servidor, ferramentas de administração como o OMS, e etc.

  1. Uma empresa que só trabalha com tecnologias Open Source, terá muita dificuldade em migrar para o Azure e continuar usando as tecnologias que tem costume?

Muito pelo contrário, a Microsoft está trabalhando para que seja tão ou ainda mais simples de migrar e utilizar tecnologias de código aberto no Azure. Como exemplos disto posso citar o fato de termos Bancos de Dados Relacionais como plataforma, o que facilita muito a criação, administração, destes bancos de dados, pois o cliente não precisa criar um servidor Linux e configurar todo o banco de dados MySQL por exemplo (ex.: backup). Isto sem contar com o quesito Alta Disponibilidade, que gera configurações ainda mais demoradas e complexas de serem realizadas; no Azure além da facilidade de utilização de um banco de dados como plataforma, já com backup nativo, o usuário já ganha Alta Disponibilidade e um SLA de 99.99.

  1. Você diria que o casamento Open Source e Azure, aumenta a produtividade do time de desenvolvimento?

Com certeza, pois no momento que o desenvolvedor pode parar de utilizar um cluster MongoDB e passar a utilizar nosso serviço de plataforma CosmosDB (que possui uma API compatível com MongoDB), e ter alta disponibilidade, backup, replicação e distribuição global se assim desejar, a produtividade aumenta consideravelmente pois o desenvolvedor precisa apenas focar no desenvolvimento da aplicação e não em detalhes da infraestrutura. Já o fato de o CosmosDB ter compatibilidade quase total com o MongoDB, permite uma rápida migração para o Azure, transbordo de carga ou até implementação de um DR do banco de dados de maneira muito rápida e simples. Por isso a questão de padrões abertos e conhecidos pela comunidade Open Source é tão importante no Azure, pois não “amarra” o cliente e entrega uma flexibilidade gigantesca aos nossos usuários que não se sentem “presos”, e isto no final do dia dá segurança para os nossos clientes.

  1. Se hoje, eu tivesse que preparar meu e-commerce para a Black Friday. Você aconselharia a utilização do Azure e do Open Source trabalhando juntos? Haveria tempo hábil para essa transformação?

A Black Friday é um período de muita demanda para os comerciantes e sempre que pensamos em qualquer alteração visando este evento, precisamos ter um bom planejamento. Na realidade o Azure pode ser uma garantia ainda maior para clientes que estão inseguros quanto a capacidade do seu datacenter, escalabilidade e performance. Visto que temos soluções de código aberto que são compatíveis com as soluções que nossos clientes estão utilizando em seus datacenters, é relativamente simples de subir um ambiente PaaS de MySQL por exemplo e replicar o banco de dados on-premises para a nuvem Azure e ter um “plano B” para DR, por exemplo. Outra opção é ter o banco de dados e a aplicação pronta para subir no Azure em caso de qualquer falha no ambiente atual do cliente; ou ainda melhor, ter a aplicação rodando 70:30 (70% on-premise e 30% no Azure, com ajuda de Traffic Managers/Load Balancers); e assim estar pronto para executar um transbordo automático ou migrar para a nuvem Azure no caso de falhas no ambiente on-premises e não perder nenhuma venda. As possibilidades são muitas, seja para rodar o e-commerce 100% no Azure, ou como uma garantia (ex.: transbordo ou DR) de não perder negócios durante este importante período do ano para os comerciantes do Brasil, o Azure com sua segurança, escalabilidade e performance, é o aliado perfeito para o Black Friday.

 

Fonte/Reprodução: Microsoft Tech

Compartilhe:

Comentários: