Delta e GE migram para o iOS e GE oferece Macs para seus 330 mil funcionários

0

De volta ao ano de 2013, a Delta adotou o Windows, equipando dezenas de milhares de pilotos com tablets Surface 2 e em 2014 com os telefones Lumia 820, que mais tarde atualizaram para o Lumia 1520.

Agora, a empresa aérea está planejando mover seus funcionários em massa para os produtos da Apple.

Em um e-mail vazado, indica que a Delta estaria movendo 23.000 atendentes de vôo e 14.000 pilotos para produtos da Apple: iPhones e iPad Pro em 2018, executando o mesmo software que já utilizam na plataforma da Microsoft.

Leia o e-mail abaixo:

Transição da Delta para dispositivos Apple para tripulações de vôo

Data de publicação 10/18/2017 5:00 PM

A partir do início de 2018, a Delta equipará seus mais de 23.000 comissários de bordo e 14.000 pilotos com a Apple iPhones e a Apple iPad Pro, respectivamente, à medida que a companhia aérea transita para sua próxima geração de dispositivos de tripulação de vôo.

O iPhone 7 Plus substituirá os phablets existentes Nokia Lumia 1520, que os comissários de bordo começaram a usar em 2014, como um ponto de venda em vôo e uma ferramenta de atendimento ao cliente. O novo dispositivo iOS continuará a apresentar a Ferramenta de Serviço do Convidado, que permite que os comissários de bordo proporcionem um serviço mais personalizado e reconheçam clientes de alto valor em cada voo. Os atendentes de voo também podem fornecer aos clientes o status de vôos down-line e informações de conexão do gate. O dispositivo também traz a Delta em linha com seus parceiros Joint Venture na Aeromexico, Air France, KLM e Virgin Atlantic.

Para os pilotos da Delta, o iPad Pro da Apple substituirá os tablets Surface que foram usados no convés de vôo desde 2014. Com a transição, a Delta se juntará a muitas outras companhias aéreas, incluindo parceiros globais chave, alavancando a plataforma iOS para proporcionar um alto grau de sinergia e cooperação no desenvolvimento contínuo e no aprimoramento das aplicações de aviação. Semelhante ao dispositivo atual, os novos tablets iPad Pro incluirão o conjunto de ferramentas Delta para pilotos, incluindo o Jeppesen Flight Deck Pro para planejamento de vôos, a versão mais recente do aplicativo de turbulência da Delta – Flight Weather Viewer Plus e uma biblioteca de conteúdo contendo aeronaves detalhadas e manuais processuais.

A companhia aérea continua a manter uma parceria forte e positiva com a Microsoft, e alguns dos aplicativos usados no iPhone 7 Plus, com o objetivo de aprimorar o envolvimento de clientes e funcionários, são gerados pelo Microsoft Dynamics.

A Delta começará a lançar conjuntamente os iPads para pilotos e iPhones para comissários de bordo no começo do ano que vem.

O perigo real para a Microsoft, é que, oferecendo um suporte para a Apple na empresa, a Microsoft incentiva o desenvolvimento de aplicativos multiplataforma (geralmente baseados na web) que, em última análise, tornariam trivial para as empresas se deslocarem para Chromebooks ou iPads, rompendo até agora a estratégia  segura da Microsoft nos negócios, como já aconteceu no mercado educacional nos EUA.

GE oferece Macs para seus 330 mil funcionários

A gigante industrial GE anunciou uma parceria com a Apple para oferecer à Predix, a plataforma de software da GE para a Internet industrial, aos smartphones iPhone e aos tablets iPad da Apple.

O novo kit de desenvolvimento de software Predix-iOS incluirá ferramentas que os desenvolvedores de software podem usar para escrever aplicativos industriais que serão executados no sistema operacional iOS da Apple.

A nova parceria significa que um mecânico de turbinas eólicas em Oklahoma e engenheiros da cidade de Nova York pode usar seus iPhones para colaborar na resolução de um problema que normalmente exigiria uma viagem de volta à sede – ao lançar, digamos, uma chamada de vídeo através do FaceTime da Apple, e assim, facilitar as decisões através de imagens instantâneas.

“Estamos realmente levando esses cenários industriais muito complexos e trazendo-os com a simplicidade da experiência iOS”, explica Kevin Ichhpurani, vice-presidente executivo e executivo da GE Digital, que lidera o ecossistema e os canais da unidade.

Como parte da parceria, a GE fará dos iPhones e iPads os dispositivos móveis preferidos para seus trabalhadores em todo o mundo.

A GE também estará oferecendo os computadores Mac da Apple como uma opção para seus 330 mil funcionários.

Segundo o The Register, observa que esse movimento segue os passos da IBM, que trocaram 100.000 funcionários para Macs e relataram uma redução do custo total em um período de quatro anos de $ 273 a $ 543 dólares por Mac devido a menores custos de suporte.

Em ambos os casos, tanto a Delta, GE e a IBM, o ponto de entrada para a Apple tem sido a oferta móvel, e Andrew Orlowski, observa:

A Microsoft não pode mais oferecer a proposição de ponta a ponta que o serviu tão bem, mesmo que partes desta proposta estivessem longe das melhores. Possui os clientes e a pilha de desenvolvedores e uma grande parte da camada do servidor. Agora, não,[com a perda do mercado de smartphones]e se a base de clientes começar a migrar, isso pode trazer problemas para o Azure particularmente.

Como a Apple, que atualmente é um dos 15 maiores fornecedores de empresas com $ 25 bilhões de dólares em receita anual, se concentra cada vez mais no mercado corporativo, devido à saturação do mercado consumidor e às grandes margens disponíveis, a Microsoft pode estar enfrentando um desafio grande agora.

Satya Nadella vem a cada trimestre demonstrando o valor da Microsoft ao mercado e o alta das ações da empresa não mentem, porém, a perda do mercado mobile não atingiu apenas os consumidores de telefones Lumias, grandes empresas também estão migrando para Apple e isso pode ter grandes reflexos negativos no futuro da Microsoft.

A Microsoft perdeu o boom do mercado mobile, como bem disse Satya Nadella, mas, o mundo dos negócios é implacável e agora; é preciso recuperar o tempo perdido e com velocidade.

Fonte: MSPU 1 / 2

Share.

About Author