Diego Nogare é o primeiro brasileiro MVP em Inteligência Artificial

0

Como muitos já sabem, existem muitos Microsoft MVP (Most Valuable Professional) brasileiros, inclusive eu, Alexandre Lima, e o Andrehbuss, que estamos sempre com vocês, mas agora o Brasil ganhou o seu primeiro MVP em Inteligência Artificial. Diego Nogare é esse cara.

O Diego tem várias certificações, da aulas em programas de MBA e atua como Chief Data Officer na NGR Solutions. Ele também tem publicado diversos livros, o mais recente foi escrito junto com Thiago Zavaschi, que é engenheiro da Microsoft, Análise preditiva com Azure Machine Learning e R, é a primeira publicação em português sobre o assunto, e pode ser adquirido por R$ 59,90 a versão impressa + digital, e R$ 29,90 em ebook. Este e outros você pode conferir na página Livros do Nogare clicando aqui. 

Fonte da imagem: datascientist

Diego também tem excelentes vídeos em seu canal no Youtube. Ele aborda assuntos diversos, como machine learn, big data e data science, Azure e muito mais. Confira aqui.

Vale lembrar que ser um Microsoft MVP é algo muito relevante, pois, não é toa e para qualquer um que a Microsoft dá tal certificação. O papel dos MVPs é fundamental no cenário tecnológico. Os MVPs são profissionais com profundo conhecimento técnico de alguma área da tecnologia Microsoft, mas não são funcionários da Microsoft. Essa posição dá aos MVPs a possibilidade de falar abertamente sobre os produtos Microsoft, falar bem, falar mal, como bem entender. O título fornece destaque ao conhecimento técnico destes profissionais.

Além disso os MVPs são uma voz ativa na comunidade em contato direto com a Microsoft. Cada vez mais os times de produto aumentam seu contato direto com os MVPs, ouvindo cada comunidade, cada região do mundo, suas necessidades, suas opiniões sobre os produtos, onde estão acertando e onde não. Desta forma os MVPs tem a oportunidade de realizar o fundamental papel de transmitir para a Microsoft as opiniões de sua comunidade.

No meu caso, em sou MVP Windows Insider

Para tanto, recebem grande atenção da Microsoft, desde o contato direto, cara-a-cara, com os desenvolvedores dos produtos – como os times de ASP.NET e outros com os quais tive oportunidade de conversar, tirar dúvidas e jantar durante o MVP Summit em abril – até o contato direto com pessoas como a Dona Sakar e o próprio Satya Nadella se for necessário.

Com isso concluímos que quanto mais MVP brasileiros tiverem, melhor para nosso mercado. Então, vamos comemorar a certificação de uma brasileiro em uma área ainda pouquíssimo explorada por aqui, que é a de AI.

Fonte: datascientist

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP - Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!