[Editorial] O que ainda falta no Windows 10 Mobile

0

Depois de muito tempo falando apenas do Windows Desktop estou eu novamente escrevendo um post sobre Windows 10 Mobile. Por que tanto tempo ‘ausente’? Confesso que ainda estou um pouco desapontado com o ritmo de desenvolvimento do software mobile.

Mas enfim, especula-se que a tão sonhada data da versão RTM e estável do sistema chegue essa semana, quinta feira dia 12. Eu pessoalmente duvido muito, contudo, mesmo assim venho aqui elencar o que, no meu ponto de vista, ainda falta para o Windows Mobile voltar a cativar o público e ser novamente considerado uma plataforma promissora.

Um evento “Mágico”

Nos tempos de Nokia, um novo Lumia era sempre acompanhado de um grande evento. Convites à imprensa chegavam com semanas de antecedência e as redes sociais pipocavam de ansiedade. Tínhamos o Stephen Elop, as vezes o Balmer, Joe Belfiore e até a Jessica Alba no palco mostrando orgulhosamente os novos aparelhos. Em especial me lembro do anúncio do Lumia 1020 e do seu primeiro comercial. Isso não necessariamente se traduzia em grandes vendas, mas animava a comunidade Windows Phone e dava informações (não especulações) para imprensa divulgar gratuitamente o Sistema.

Jessica Alba e Joe Belfiore falam sobre as novidades do Windows Phone 8.0 em 2012

Jessica Alba e Joe Belfiore falam sobre as novidades do Windows Phone 8.0 em 2012

Entretanto, já faz algum tempo que não vejo um evento dedicado ao Windows Phone/Mobile. Quando a Microsoft resolve apresentar algo a divisão Mobile tem que dividir o espaço com vários outros produtos.

Vimos recentemente o anúncio dos Lumias 950 e 950XL, cheio de coisas legais e realmente inovadoras como leitor de íris e resfriamento líquido, entretanto, eles foram ‘ofuscados’ já no evento de lançamento, tendo em vista que as estrelas da noite eram claramente os Surface Pro 4 e Surface Book. Não sobrou tempo nem para o Nadella vir ao palco para pelo menos tirar uma foto com os novos equipamentos e mostrar que esta 100% engajado com a plataforma.

Por muito menos a Apple ou Samsung teriam feito muito mais alarde nas redes sociais e na imprensa. Sinceramente, se a Microsoft quiser emplacar de vez o Windows 10 Mobile terá que repensar totalmente sua estratégia de marketing.

Aplicativos e mais Aplicativos

Estou navegando na onda do Mobile junto a Microsoft desde os tempos de Windows Phone 7 update Tango. De lá pra cá a principal reclamação dos usuários do sistema continua a mesma: Faltam Aplicativos. Eu particularmente só instalo o essencial no meu telefone, logo, isto nunca me afetou muito, mas, é evidente que a Windows Store é quase tão abandonada quanto à comunidade do Google+. Muitos aplicativos interessantes como Pinterest, OLX e Mercado livre abandonaram a plataforma recentemente.

A migração de aplicativos do Android e iOS (Ponte do Windows para o Android e para o iOS) pode ser a solução do problema, já que em teoria, o custo de desenvolvimento cairá para muitos para algo próximo de zero. Pensando nisto, a Microsoft anunciou recentemente o Project Bridge, uma campanha para mostrar aos desenvolvedores como é fácil e rápido portar apps para a plataforma de Redmont… Entretanto nem tudo são flores.

Emulador Android windows 10 mobile

Na ultima build a Microsoft removeu o ‘sub sistema’ Android do Windows Phone, alegando que ele era fazia aquilo que o Android faz de melhor: deixava o smartphone lento com o tempo. Se a funcionalidade vai estar ou não presente na última build não sabemos, mas caso não esteja, será algo que realmente irá fazer falta para o Windows 10 Mobile. Ou no máximo eles tem outra carta na manga relacionado a isso.

Acompanhado disto dei uma olhada nos principais fóruns de desenvolvimento Mobile e não vi nenhuma referencia ao Project Bridge, nem mesmo uma notinha de roda pé ou alguém divulgando um link para o vídeo do Youtube. Como a Microsoft espera impulsionar os desenvolvedores se eles nem sabem quais ferramentas usar?

Mais aplicativos em modo Continium

Essa foi a minha cara quando vi o Modo Continuum pela primeira vez:

vomitando arco iris

O Modo Continium for Phones é uma ideia muito legal da Microsoft. Nada como levar o office completo (Ok não é tão completo como o x86) no bolso e poder trabalhar confortavelmente em qualquer coisa que tenha uma tela. Entretanto, desde seu anúncio que a Microsoft tem usado o Office de muleta para apresentar Continuum.

Eu gostaria de ver mais aplicativos fazendo uso do recurso, algo como um PhotoShop ou o Movie Maker. Sei que não é o foco da funcionalidade, mas jogos também poderiam ser mais aproveitados para chamar a atenção do público. Imagina começar a jogar Halo no ônibus e continuar na TV de casa sem mudar de aparelho? Pois é, eu não sei como seria, pois a Microsoft não mostrou pra gente.

Isso é justificável pelo fato de que nem todas as ferramentas de desenvolvimento estão prontas ainda e não temos celulares para testar a funcionalidade em mãos. Mas, senhores… saibam que quando a Apple criar o seu modo Continuum (mais cedo ou mais tarde ela vai fazer) antes mesmo dos novos iPhones chegarem as prateleiras a maioria dos desenvolvedores já terão atualizado seus aplicativos dando suporte a funcionalidade. Bom Microsoft, é hora de repensar como anda o relacionamento com a rede de desenvolvedores.

Cadê os OEMs?

A Acer fez um ótimo trabalho com o Jade Primo e especula-se que ela irá lançar um kit completo para os usuários aproveitarem ao máximo o Continuum. Fora a Acer vimos mais um ou outro OEM desconhecido mundialmente anunciar que irá lançar um Windows 10 Mobile. Onde estão os aparelhos da Samsung, HTC, LG, Asus, Sony e Motorola? E se Continuum é uma ferramenta tão voltada para produtividade, que coloca praticamente um PC em seu bolso, por que não imaginar Dell, HP, Lenovo e outros fabricantes apresentando aparelhos para este novo segmento?

Jade Primo com Windows 10 da Acer

Acer Jade Primo com Windows 10

Eu particularmente acredito que eles virão, até porque acredito fielmente no Windows 10 Mobile. A questão aqui é timming: a maioria dos OEMs devem lançar seus equipamentos muito depois do natal, quando já se passou o período de compras, então, na melhor das hipóteses teremos novos equipamentos no meio do ano que vem. Então, novamente veremos apenas os Lumias representando o Sistema Operacional e já deu pra perceber que a Microsoft não está muito comprometida com o marketing dos mesmos.

Central de Ações Translúcida

Eu não vejo a menor necessidade de uma Central de Ações translúcida no meu celular, mas desde que o desktop ganhou uma que os insiders não param de pedir isso para versão mobile também. Então, por favor Microsoft coloque essa opção lá e deixe os usuários satisfeitos. Vamos para próxima.

Liberar antigos conceitos

Faz tempo que a Microsoft vem flertando com os conceitos de Live Tiles interativas e Tiles explosivas. Sempre que um conceito vai parar na internet a comunidade Windows Phone vai ao delírio, mas eu já me cansei de ver conceitos e gostaria de ver a Microsoft apresentar dados de verdade, mesmo que seja um release beta rodando em um hardware de testes do Joe Belfiore. Assim veríamos algum progresso nessa linha.

Atualizações mais rápidas

Esse é um carma do Windows Phone faz um bom tempo. Sempre nos gabamos que mesmo celulares antigos estão sempre atualizados com a última versão do sistema, algo que os Androids nunca terão. Entretanto, o que incomoda é a velocidade com que isso acontece. Com updates sendo liberados aos lotes e com muita má vontade das operadoras, pode levar até quase um ano do anúncio a efetivação da atualização em escala global. Isso precisa mudar.

Sei que isso não depende apenas da Microsoft, mas a Apple esta ai para provar que é possível. A boa notícia é que a Microsoft já disse que isso vai mudar depois do Windows 10 Mobile. Eu só espero que isto não fique na promessa...

____________________________________________

Conclusão

Eu realmente acredito no Windows 10 Mobile e vou continuar firme na plataforma custe o que custar. Acredito que ela tem muito potencial, em especial quando vejo coisas como Continuum e leitores de íris, mas, ao mesmo tempo eu gostaria que a Microsoft desse um pouco mais de visibilidade e foco na linha Mobile, que cumprisse com os cronogramas, que entregasse atualizações mais frequentes, que tivéssemos mais fabricantes comprometidas com a plataforma e principalmente que não reiniciasse o desenvolvimento por completo do sistema a cada 3 anos.

Deu pra perceber que a empresa terá muitos desafios nos próximos anos, mas eu espero estar aqui para postar como a Microsoft passou por cada um deles e como me surpreendeu em cada um. Quero um dia usar esse editorial como um hiperlink em uma nova matéria que mostrará a superação dessas dificuldades.

Go! Windows 10 Mobile Go!

Share.

About Author

Pai em tempo integral da menina mais linda do mundo. Tira umas 8 horinhas por dia se aventurando como engenheiro para ganhar o leite das crianças.

No tempo vago é amante de tecnologia e inovação. As vezes se distrai com desenvolvimento de hardware, software e automação. É fã do Windows 10 e insider de carteirinha.