Segunda-Feira, 25 de Junho de 2018
Empresa quer lançar híbrido de smartphone, PC e console

Já pensou em um dispositivo 3 em 1? A PSG Lab pensou, tanto que a empresa está lançando um dispositivo que pode funcionar tanto como um smartphone, como um PC e também como um console portátil de jogos.

Inicialmente a ideia era lançar o aparelho com um dual boot de Windows 10 + Android, mas, algumas coisas não saíram como o esperado e ele será lançado apenas com o Windows 10 pré-instalado. A promessa do dual boot foi adiada para a próxima geração do portátil.

A promessa do dual boot Windows + Android ficou para a próxima geração do dispositivo. Na imagem acima vemos o aparelho completamente fechado

O PGS (Portable Gaming System) é compatível com a maioria dos jogos para PCs com Windows, ainda suporta emuladores, mas também outros tipos de aplicações, como as que estão disponíveis na Microsoft, inclusive alguns jogos AAA.

O dispositivo utiliza a arquitetura x86 do Windows, o que lhe permite ter esse acesso a milhares de jogos para PCs já lançados no mercado. Dos jogos clássicos a modernos, propostas de produtoras independentes, ou mesmo os títulos mais esperados do mercado (AAA) serão suportados pelo Portable Gaming System. Segundo a empresa, os jogos podem ser instalados de forma semelhante a um PC, mas será também possível jogar via streaming, neste caso, suportando ainda o catálogo da PlayStation 4 e Xbox One.

Lembrou um pouco o mecanismo usado no antigo Nokia N97

No site oficial da PGS é possível encontrar uma vasta lista de jogos compatíveis, tais como Tomb Raider, Deus Ex: Human Revolution, Mass Effect 3, Diablo III ou Battlefield 4. Todos os jogos serão de companhias externas, não havendo planos para o lançamento de títulos exclusivos na plataforma. Dito isso, não chegamos a entender como eles conseguirão tirar proveito dos dois displays do aparelho…

Devido à disposição dos seus botões e a presença de dois manípulos analógicos, será possível jogar com a mesma configuração dos habituais comandos das consoles.

Segundo informações repassadas pela SAPO TEK, a fabricante já definiu o design final do híbrido e escolheu os seus componentes internos. Estão previstos três modelos: o PGS Hardcore Titanium, o PGS Hardcore e o PGS Lite, com diferenças de configuração referentes a memória RAM DDR3, a capacidade de disco e a velocidade do processador. A versão Lite estará equipada com um display e placa gráfica mais modestos que as restantes, sendo o único sem uma resolução Full HD. As versões mais top virão com uma bateria de 6000mAh, enquanto a Lite com uma de 4080mAh.

Os preços do híbrido partem dos US $ 259, cerca de R$ 850 em uma conversão direta, mas esse é o valor da versão Lite. A versão mais completa e mais cara custa US $ 599, ou seja, algo em torno de R$ 1950. Os interessados já podem comprar o produto na pré-venda aqui. Eles entregam no Brasil e o frete tem a partir de US $ 10,00.

Compartilhe