Ex-CEO da Microsoft discorda da estratégia do atual chefe da empresa quanto aos apps universais

0

Steve Ballmer sempre foi uma figura… ele ajudou a fundar a Microsoft, também esteve à frente de sua liderança por mais de 10 anos e hoje é um de seus maiores acionistas. Foi só em 2013 que ele passou a bola para Satya Nadella, o indiano que atualmente é o CEO da Microsoft, e anunciou sua aposentadoria.

Recentemente eles estavam juntos em uma grande reunião de negócios com outros líderes e acionistas da empresa, quando um deles questionou o porquê da ausência do aplicativo oficial do Starbucks na Windows Store, e continuou questionando por que a Microsoft não estava investindo mais no cultivo de aplicativos de terceiros.

Em resposta a tal questionamento Satya Nadella disse que eles estão apostando nos aplicativos universais do Windows, que seria uma apelação da empresa para que desenvolvedores apostem suas fichas no Windows, e com pequenas alterações também possam disponibilizar apps que rodam tanto em PCs como em smartphones. A oferta seria tentadora para os DEVs, tendo em vista que suas criações poderiam alcançar um número infinitamente maior de usuários por conta na Store unificada, que pode ser acessada de inúmeros gadgets diferentes.

Former Microsoft CEO Steve Ballmer, right, laughs after shaking hands with current CEO Satya Nadella, left, Wednesday, Dec. 3, 2014, at Microsoft Corp.'s annual shareholders meeting, in Bellevue, Wash. (AP Photo/Ted S. Warren)

Porém, depois da fala de Nadella, Steve Ballmer resolveu dar sua opinião e ela foi bem dura e direta: “Isso não vai funcionar”, comentou Ballmer. Ele continuou dizendo: “… em vez disso, a empresa precisa habilitar o Windows 10 Mobile para que ele rode apps do Android”.

A referência de Ballmer sem dúvida foi com relação ao Projeto Astoria, ele que foi recentemente engavetado pela Microsoft por motivos ainda desconhecidos. Para quem não conhece, o Projeto Astoria previa a inserção de um subsistema Android no Windows 10 Mobile que faria com que o sistema fosse capaz de emular apps do robozinho verde, mas, sem ser em uma máquina virtual, mas sim, dentro do próprio sistema. Seria algo tipo: um sistema dentro do sistema.

Satya-Nadella-Bill-Gates-and-Steve-Ballmer

Ficou mais do que claro que Satya Nadella e Steve Ballmer tem uma visão de negócio bastante diferente nesse atual momento do tempo. Satya Nadella parece estar de olho num futuro onde as pessoas se voltem para o Windows/Windows Phone por meio dos apps universais, enquanto Ballmer quer entregar para ontem o que os usuários do Windows Phone mais querem… mais apps.

O problema é que tanto a estratégia de um como a do outro tem seus pontos de risco. Nadella pode não obter a adesão de desenvolvedores que tanto almeja e as coisas podem simplesmente continuar do jeito que estão hoje, com empresas e desenvolvedores independentes sempre dando prioridade ao Android e iOS. Por outro lado, emular apps do Android dentro do Windows 10 Mobile pode simplesmente matar a comunidade DEV que tem foco no ecossistema Windows. Isso também poderia jogar no esquecimento a linguagem de programação criada e difundida pela Microsoft.

E você, vai ficar do lado de quem? Nadella ou Ballmer?

Fontes: WMPU

 

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP - Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!