Destaque

Ficou com medo do Facebook? Veja tudo que o Google sabe sobre você

BERLIN, GERMANY - JUNE 02: A silhouette of a man and a magnifying glass is seen in front of a screen on which the Google search engine is displayed on June 02, 2014 in Berlin, Germany. (Photo by Michael Gottschalk/Photothek via Getty Images)

Nos últimos dias coisas bastante desconcertantes aconteceram e foram reveladas, como o escândalo do Facebook e a Cambrige Analytica, que vazaram 50 milhões de dados de usuários sistematicamente e que inclusive deve ter desdobramentos nas eleições no Brasil. Além disso, a Uber matou a primeira pessoa com um carro autônomo e segundo novas informações, a Uber acelerou o processo para implementar esta tecnologia de direção autônoma, fechando os olhos para questões como a ética e segurança.

Tudo isso está relacionado com a ética e dados. Dados de usuários do Facebook utilizados para fins escusos, retirada de sensores de segurança do carro autônomo do Uber e a ética e segurança sendo deixado de lado para avançar um tipo de tecnologia que terminou por matar uma pessoa, enfim, já que praticamente ninguém lê os termos do acordo de qualquer app instalado e provavelmente não vão ler o manual de um carro autônomo e a ética dessas empresas é bastante questionável, fica a pergunta: O que fazer?

Procurar informações e tentar descobrir quais dados estão sendo coletados já é um bom começo. Muitas pessoas, especialmente no Brasil, utilizam os serviços Google no seu dia-a-dia e existe até uma devoção aos serviços da empresa, mas será que temos noção do quanto o Google sabe sobre nós?

Dylan Curran é um desenvolvedor Web que analisou isso e iniciou um tópico no Twitter sobre a quantidade de informações que o Google armazena sobre seus usuários. É assustador.

Uma coisa que você pode não estar ciente é o nível de detalhamento que o Google pode armazenar sobre sua localização exata.

“Toda vez que você liga seu telefone e sua localização está ativada, o Google identificará onde você está e a que horas”, explica Dylan. “Então, se você viajar para outro destino, mapeará quanto tempo você levou para chegar lá.”

Ele também registra seu histórico de pesquisa, mesmo que você o tenha excluído, porque “eles o armazenam em um banco de dados que não está diretamente vinculado ao seu navegador”.

“Você tem que ir e excluir separadamente, e você tem que fazer isso em cada dispositivo individual que você navega.”

Usar o modo de navegação anônima também não faz diferença: “Se você acha que está navegando de maneira particular, ainda está no banco de dados.”

Dylan diz que a grande maioria das pessoas não tem ideia de que isso está acontecendo – e, de forma alarmante, é mais fácil do que você imagina que alguém tenha acesso a essas informações.

“Se alguém recebe a senha da sua conta, seja um amigo próximo, um pai ou até mesmo um hacker externo, eles podem fazer o download de um diário cronológico de sua vida nos últimos dez anos.”

Dylan só descobriu tudo isso quando recebeu um email do Google com seu próprio arquivo. Nele, ele encontrou todo o seu histórico de pesquisa junto com todos os arquivos que ele já baixou, todos os vídeos do YouTube que ele assistiu, todos os seus e-mails (incluindo os excluídos), todos os aplicativos que ele já instalou e anúncios vistos ou clicados .

Ele também encontrou todos os eventos do Google Agenda que ele armazenou ou participou no ano passado, “e na verdade confirmou se eu participei ou não, embora eu nunca tenha clicado em participar.”

Dylan disse que: “Fiquei um pouco perturbado.” E você, ficou também?

Confira abaixo os tweets de Dylan e descubra a grande quantidade de informações que o Google coleta de você diariamente:

Basta entrar com sua conta do Google e clicar nos links a seguir:

1. google.com/maps/timeline?pb  O Google armazena sua localização (se ativada) toda vez que você liga o seu telefone, e você pode ver uma linha do tempo a partir do primeiro dia em que começou a usar o Google no seu aparelho.

2. Aqui estão todos os lugares que ele esteve nos últimos doze meses na Irlanda, com detalhes e filtros para dia, horário, trajeto e locais. Se quiser saber onde esteve e quando, a Timeline do Google Maps é um verdadeiro espião, com detalhes ainda maiores. Basta tocar no gráfico do lado direito e ainda aparece até as fotos que você tirou nos locais em que você esteve.

3. https://myactivity.google.com/myactivity  O Google armazena o histórico das suas pesquisas em todos os seus dispositivos em um banco de dados separado. Assim, mesmo que você exclua o histórico de pesquisas e o histórico do telefone, o Google AINDA armazena tudo até você excluir tudo e você tem que fazer isso em todos os dispositivos, um-a-um.

4. http://www.google.com/settings/ads/  O Google cria um perfil de anúncios com base em suas informações, incluindo sua localização, sexo, idade, hobbies, carreira, interesses, status de relacionamento, possível peso (precisa perder 10kg em um dia?) e renda.

5. O Google armazena informações sobre todos os aplicativos e extensões que você usa, com que frequência você os usa, onde os usa e com quem você os usa, para interagir (com quem você fala no facebook, com quais países você está falando e a que horas foi dormir)https://security.google.com/settings/security/permissions …

6. https://www.youtube.com/feed/history/search_history … O Google armazena TODOS os seus históricos do YouTube, para que eles saibam se você será pai ou mãe em breve, se é conservador, progressivo, se você é judeu, cristão ou muçulmano, se você está se sentindo deprimido ou com tendências suicidas, se você é anoréxica (o), etc…

7. O Google oferece uma opção para baixar todos os dados armazenados sobre você. Na conta utilizada, o download gerou um grande arquivo de 5,5 GB, com aproximadamente 3 milhões de documentos do Word https://www.google.com/takeout 

8. https://www.google.com/takeout  Este link inclui seus favoritos, e-mails, contatos, arquivos do Google Drive, todas as informações acima, seus vídeos do YouTube, as fotos que você tirou em seu celular, as empresas que você usou para fazer compras e produtos que você comprou pelo Google .

9. Seu calendário, suas sessões de hangout do Google, seu histórico de localização, as músicas que você ouve, os livros do Google que você comprou, os grupos do Google em que você está, os sites que você criou, os telefones que você possui, as páginas você compartilhou, quantos passos você dá em um dia, etc…

10. O Facebook oferece uma opção uma opção semelhante para baixar todas as suas informações, na conta utilizada, o arquivo gerado foi de 600MB, que é cerca de 400.000 documentos do Word.

11. Isso inclui todas as mensagens, arquivos e contatos de telefones que você já enviou ou tentou enviar e todas as mensagens de áudio também.

12. O Facebook também armazena o que você acha que pode estar interessado baseado nas coisas que você gostou e sobre o que você e seus amigos falam (eu aparentemente gosto do tópico ‘Garotas’).

13. Estranhamente, eles também armazenam todos os adesivos que você já enviou no Facebook (não tenho idéia de por que eles fazem isso).

14. Eles também armazenam cada vez que você acessa o Facebook, de onde você está logado, a que horas e de qual dispositivo.

15. E eles armazenam todos os aplicativos que você já conectou em sua conta do Facebook para que eles possam saber se você está interessado em política, web e design gráfico, que você estava solteiro entre o período X e Y com a instalação do Tinder, e que o seu telefone é um HTC em novembro …

16. Nota lateral, se você tiver o Windows 10 instalado, esta é uma imagem de apenas as opções de privacidade com 16 sub-menus diferentes, que têm todas as opções ativadas por padrão quando você instala o Windows 10.

17. Isso inclui rastrear onde você está, quais aplicativos você instalou, quando você os usa, para que os usa, o acesso a sua webcam e microfone a qualquer momento, seus contatos, seus e-mails, sua agenda, seu histórico de chamadas, mensagens que você envia e recebe …

18. Os arquivos que você baixou, os games que você joga, suas fotos e vídeos, sua música, seu histórico de pesquisa, seu histórico de navegação, até mesmo as estações de rádio que você ouve.

19. Essa é uma das coisas mais loucas da era moderna, nós nunca deixaríamos que o governo ou uma corporação colocassem câmeras / microfones em nossas casas ou rastreadores de localização em nós, mas nós apenas fomos em frente e aceitamos tudo de forma passiva para assistir vídeos fofinhos no Youtube.

20. Peguei todos os documentos em Google.com/takeout com todas as minhas informações, e isso é um resumo de todas as maneiras diferentes de obter suas informações.

21. Aqui está o documento do histórico de pesquisa, que tem 90.000 entradas diferentes, mostrando até mesmo as imagens que baixei e os sites que eu acessei (mostrou a seção ThePirateBay para mostrar o estrago bem grande que essa informação pode fazer).

22. Aqui está o meu Calendário do Google dividido, mostrando todos os eventos que eu já adicionei, se eu realmente compareci, e a que horas eu estive no local (essa parte é o que eu fui para uma entrevista para um emprego de Marketing e mostra a que horas cheguei lá).

23. Este é o meu Google Drive, que inclui arquivos que foram EXPLICITAMENTE excluídos, incluindo meu currículo, meu orçamento mensal e todo o código, arquivos e sites que já fiz, e até mesmo minha chave privada PGP, que eu excluí e uso para criptografar e-mails.

24. Este é o Google Fit, que mostra todos os passos que eu dei, e por onde andei, em qualquer lugar, e todas as vezes que gravei alguma meditação / ioga / exercícios que fiz (apaguei esta informação e revoguei as permissões do Google Fit).

25. Estas são todas as fotos tiradas com o meu telefone, discriminadas por ano e incluem metadados de quando e onde tirei as fotos.

26. Todos os e-mails que já enviei ou foram enviados para mim, incluindo os que eu excluí ou que foram classificados como spam.

27. E agora, minha Atividade do Google tem milhares de arquivos, por isso vou resumir as informações que eles possuem.

28. Primeiramente, todos os anúncios do Google que eu já vi ou cliquei, todos os aplicativos que eu já abri ou usei e quando fiz isso, todos os sites que já visitei e a que horas eu fiz isso, e todos os aplicativos que já usei instalado ou procurei.

29. Todas as imagens que eu já pesquisei e salvei, todos os locais que eu já pesquisei ou cliquei, todos os artigos de notícias que eu já pesquisei ou li, e CADA ÚNICA pesquisa no google que eu fiz desde 2009.

30. E, finalmente, todos os vídeos do YouTube que eu já pesquisei ou vi, desde 2008.

31. Eu provavelmente estou em uma lista de observação do FBI agora, então se eu morrer nos próximos meses, NÃO FOI UM ACIDENTE, FOI UM ACOMPANHAMENTO.

32. Esta informação tem milhões de usos nefastos e viola vários direitos humanos, você não é um terrorista? Então, como você estava pesquisando sobre o ISIS? Você trabalha no Google e desconfia de sua esposa? Perfeito, basta procurar sua localização e histórico de pesquisa nos últimos dez anos.

33. Gerenciar para obter acesso à conta do Google de alguém? Perfeito, você tem um diário cronológico de tudo o que a pessoa fez nos últimos dez anos e isso, definitivamente, não é legal.

Se você quiser acessar seu arquivo, acesse google.com/takeout e solicite o download.

Não se engane, a Microsoft, Apple e muitas outras empresas fazem algo parecido (não creio que a essa nível), então, vale a pena dar uma revisada nas “Configurações de Privacidade” das suas contas Google, Microsoft, Apple, Amazon, Facebook, Twitter e tudo mais, e desmarcar opções que você julgar que não sejam necessárias ao serviço. Cada conta tem uma maneira diferente de acessar seus dados, então, explore as opções nas configurações e minimize essa “coleta” de informações pessoais sobre você. Inclusive no Windows 10 fazer isso ficou muito mais fácil, bastando acessar as Configurações > Privacidade > que diversas opções estarão lá para serem desativadas ou ativadas.

Claro que se você vive uma vida NORMAL não há muito com o que se preocupar, já que muitos desses dados são usados para fins de propaganda direcionada, aprimoramento no algorítmico das buscas, otimização de conteúdo relevante e pasmem… até mesmo para melhorar a própria segurança dos dados de todos os usuários, porém, não vou mentir que depois de saber de tudo isso bate um certo incômodo em dar permissão para tudo ao aderir a uma conta de serviços integrados… também é decisão do usuário escolher a qual empresa ele deve dar mais permissões e quais serviços ele deve escolher por julgar mais seguro. Quem sabe revisar os termos de uso e o histórico de vazamento de dados de cada uma delas ajude nessa escolha.

Para saber mais, veja o tópico do Twitter de Dylan aqui.

Fonte: Twitter