Segundo informações de dois grandes portais de notícias, o Business Insider e o CNBC, a Microsoft está estudando a possibilidade de comprar a GitHub, plataforma online dedicada ao público desenvolvedor.

Atualmente a GitHub conta com mais de 23 milhões de usuários cadastrado e, segundo informações colhidas pelas fontes, está avaliada em cerca de 5 bilhões de dólares, porém, mesmo com tamanha avaliação não se sabe se Redmond ofereceria essa quantia em uma possível negociação de venda total.

Além dos rumores sobre uma compra total, existe outros rumores sobre uma simples parceria de marketing, contudo, existe uma possibilidade maior da aquisição completa da startup pela Microsoft do que uma simples parceria.

Ver a imagem de origem

A Microsoft é uma das usuárias da GitHub. Muitas coisa da Microsoft já são compartilhada por lá. Uma compra dessas seria da mesma magnitude da aquisição da plataforma Xamarin, que hoje é parte integrando do Visual Studio da Microsoft. 

Porque a Microsoft desejaria comprar a GitHub

A GitHub é uma plataforma de hospedagem de código-fonte com controle de versão usando o Git. Ele permite que programadores, utilitários ou qualquer usuário cadastrado na plataforma contribuam em projetos privados e/ou Open Source de qualquer lugar do mundo. A GitHub é amplamente utilizada por programadores para divulgação de seus trabalhos ou para que outros programadores contribuam com o projeto, além de promover fácil comunicação através de recursos que relatam problemas ou mesclam repositórios remotos.

Ver a imagem de origem

Agora que você entendeu o principal fundamento da GitHub fica fácil perceber que a ideia de uma possível compra pela Microsoft tem relação com algum investimento em Open Source, assim como em programadores independentes. Seria mais uma manobra da Microsoft para atrair desenvolvedores diversos para sua tenda? ou seria a Microsoft caminhando para o mundo dos softwares de código aberto? Vindo de Nadella nada é mais pode ser considerado como “inesperado”.

Mesmo tendo uma confirmação de que o interesse existe, nenhuma das empresas quis falar sobre o assunto. Até onde se sabe não há nenhuma oferta na mesa, ou qualquer informação que confirme verdadeiramente que haverá uma proposta em breve, então, tomemos isso apenas como um forte rumor.

Fonte: Business insider