Google e HTC fecham acordo bilionário relacionado ao ramo de smartphones

0

Conforme rumores recentes, a Google e a HTC fecharam um acordo bilionário em que ambas as empresas se beneficiarão. O foco é segmento de smartphones. Pelo visto, a Google tem muito interesse em evoluir sua linha de telefones com Android, mais especificamente os Google Pixels.

Resultado de imagem para Google pixels by HTC

Google Pixel by HTC

Muito se especulava sobre a venda da HTC enquanto empresa para a Google, mas não foi bem isso que aconteceu. Por US$ 1,1 bilhão a Google está levando:

“Um acordo definitivo no qual alguns empregados da HTC – muitos dos quais já estavam trabalhando com o Google para desenvolver smartphones Pixel – se juntarão ao Google”. Partes do comunicado oficial da HTC sobre o assunto.

O comunicado continua: “Separadamente, o Google receberá uma licença não-exclusiva para a propriedade intelectual da HTC”.

E é isso. Antes todos pensavam que a gigante das buscas iria adquirir toda a HTC para entrar ainda mais fundo no mercado de hardware e ganhar o mesmo tipo de controle completo que a Apple possui com seus iPhones ou ainda com os Lumias da Microsoft. Em vez disso, o Google está comprando muitas das mentes por trás do design de seu celular e também o know how da HTC, que não é pouca coisa.

A High-Tech Computer Corporation, mas conhecida como HTC, é uma empresa multinacional taiwanêsa de smartphones e tablets com sede na cidade de Nova Taipé. Fundada em 1997, a HTC iniciou como fabricante e desenvolvedora equipamentos, desenhando e fabricando dispositivos como celulares, celulares com touchscreen e PDAs e Brew MP.

Eles sempre tiveram smartphones baseados no Windows Mobile da Microsoft e em 2010 eles embarcaram no Windows Phone 7, lançando o HTC HD7 e o  HTC HDS7. Depois desses modelos ela lançou alguns outros, mas, eles resolveram expandir o foco da empresa e passaram a comercializar dispositivos baseados no sistema Android, sem deixar o Windows Phone de lado, tanto que tempos depois vimos o lançamento dos modelos HTC 8X e HTC 8S, mas isso já foi na época do Windows Phone 8.

HTC 8X com Windows Phone 8. Design inovador para época. A Beats ainda pertencia a HTC.

O último smartphone da HTC com o S.O. mobile da Microsoft foi o HTC One M8. Um telefone incrível, que rodava o Windows Phone 8.1, mas que infelizmente foi abandonado por sua fabricante e não entrou para a lista de modelos elegíveis ao Windows 10 Mobile.

Isso foi muito triste porque o telefone contava com um Qualcomm Snapdragon 801, 2GB de RAM, 32GB de memória interna, Bateria de 2600 mAh etc, isto é, tem quase o mesmo hardware do Lumia 930, porém, a decisão de atualizar ou não um telefone também é da OEM… Quem fez o mesmo com um telefone incrível foi a Samsung, quando barrou o update para o Windows 10 Mobile no seu Samsung Ativ SE

Acreditamos que a HTC não desejava ser completamente vendida porque a companhia tem outras áreas em expansão, como por exemplo, sua área voltada para Realidade Virtual. Sabe-se que a empresa não anda muito bem no mercado de smartphones, sem um dispositivo que tenha feito sucesso e fosse capaz de concorrer com os grandes da categoria nos últimos dois anos. Assim, o mercado de realidade virtual é certamente a maior aposta da empresa, que possui um dos headsets VR mais populares do mercado, concorrendo com o Oculus Rift e outros dispositivos similares, e aqui temos o  HTC Vive, lançado no ano passado. Nesse segmento a interessada na tecnologia da HTC deve ser a Microsoft…

Muitos especulam que os U$ 1,1 bilhão do negócio com a Google seria justamente um novo capital para investir em Realidade Virtual.

Resultado de imagem para htc vive

Enfim, depois de seu investimento no Windows Phone, a HTC passou a apostar todas as suas fichas no Android, mas pelo visto a investida não deu muito certo. Ano passado, uma queda vertiginosa do valor das ações que fez com que a HTC fosse retirada do maior índice de ações de Taiwan. Esse foi o último prego no caixão da empresa, que hoje encontra-se numa situação parecida com a da Blackberry, conforme reportou a Bloomberg. Só não é tão ruim quanto.

Hoje, a HTC já era responsável pelo desenvolvimento e produção do Google Pixels, e será ainda mais agora, já que sua mão de obra altamente qualificada está indo para os braços da Google.

O que virá a seguir? Será que um dia ainda voltaremos a ver um telefone da HTC rodando Windows? O que você acha?

Fonte: Gizmodo

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP - Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!