Google fecha loja de aplicativos para o Chrome e isso é muito bom

0

Como diria o Andrehbuss e seus #techmanjas… parece que o Google Chrome morreu (Sarcasmo)… pois, a Google acaba de confirmar o fim da Chrome Web Store, a loja de aplicativos para o navegador que funciona no Windows, MacOS e Linux. Nenhuma aplicação que estava disponível nessa loja poderá ser baixada novamente, exceto se você tem um dispositivo que rode o Chrome OS, único sistema operacional no qual ela ainda permanece ativa. Por enquanto…

Resultado de imagem para chrome web storeQuem já tem alguma aplicação instalada a partir da Chrome Web Store poderá continuar utilizando a ferramenta por algum tempo, embora cedo ou tarde suas funcionalidades ficarão ultrapassadas sem novos updates, ou ainda pior, tal aplicação poderá tornar seu navegador inseguro.

Ambos os motivos citados no parágrafo anterior foram alguns dos motivadores para a Google dar cabo dessa Store, isso porque, segundo a empresa, os aplicativos de lá não funcionavam mais como deveriam, apresentando diversas falhas, brechas de segurança ou prometiam fazer algo que não eram capazes de alcançar. Isso levou a uma penetração baixíssima, com apenas 1% dos usuários dos sistemas operacionais Windows, Linux e Mac utilizando tais recursos, então, você e eu, com base nesses dados, temos que concordar que já tinha passado da hora do fim da Chrome Web Store. Não vamos misturas as coisas, as extensões continuam disponíveis e funcionais…

Mas, e agora, o Chrome não vai mais ter APPs? Como fica o caso do Chrome OS? ai é que entra o pulo do gato… a ideia da Google é fomentar o uso de Apps Web Progressivos, ou PWA, dos quais tanto falamos aqui.

Eles são soluções que rodam a partir dos websites, que podem até assumir a tela cheia e funcionarem de forma offline. É, basicamente, o que os aplicativos para o Chrome faziam, entretanto sem que eles dependam do navegador, mas sim dos sites de seus responsáveis. Se seus desenvolvedores desejarem, os PWA podem se comportar também como aplicações como as que estamos acostumados a instalar nos nossos smartphones e PCs, mas quem não quiser instalar nada, poderá usar um PWA direto do browser e aproveitar uma UI tão sofisticada e funcional quanto.

Outra empresa que tem fomentado o uso de Apps Web Progressivos, ou PWA, é a Microsoft. Inclusive eles tem dado bastante atenção a esse tipo de aplicação, tanto que Redmond tem expandido as funcionalidade do Microsoft Edge + o Windows 10 para que o mesmo ofereça um suporte completo aos PWA. Já é possível criar um PWA a partir do Visual Studio também.

Sabe o que é mais legal dos PWA? Eles não dependem do sistema operacional para funcionar, mas sim, do suporte do browser, então, se o Banco Santander, por exemplo, resolver apostar em um PWA, e essa é a tendência, o “aplicativo” do Santander será único, mas poderá ser executado num PC/smartphone com Windows, Android, Mac ou iOS, bastando para isso o usuário abrir o browser do seu S.O. e depois o PWA do Santander. A depender do sistema, vai dar até mesmo para fixar o PWA na sua Tela Inicial e trabalhar com ele como se o mesmo fosse uma aplicação baixada da loja, esteja você online ou não.

Porque o uso de PWAs é uma tendência? Simples, leia os motivos abaixo e veja se você concorda comigo:

  1. Menor fricção: como é baseado na web, é eliminada a jornada clássica para uso de um app nativo (ir para a loja, buscar o app, clicar, esperar instalar e, somente então, usar o app).
  2. Alcance: tem um alcance potencialmente maior, com esforços de desenvolvimento menores.
  3. Descoberta (SEO-friendly): maior facilidade de indexação e de se encontrar todo conteúdo de um PWA.
  4. Linkabilidade: qualquer pagina tem um link direto, o que facilita o compartilhamento.
  5. Sempre renovado: não é necessário acessar a apps stores para baixar as últimas versões.
  6. Responsivo: funciona nas diversas telas (smartphones, tablets e desktops).
  7. Uso Offline: graças ao Service Workers pode funcionar até mesmo sem conexão, uma vez depois de acessado.
  8. Notificações: ferramenta chave para engajamento, é possível usar notificações em Android (e depois em mais S.O.), mesmo sem estar acessando o PWA

Viu? Toda empresa e serviço que se preze e que quer lucrar ainda mais com seus serviços deverá migrar para os PWA. A Google sabe disso e este é um dos motivo dela estar investindo nos Apps Web Progressivos. Além disso, usando os PWA a Google leva seus clientes para o local onde ela mais lucra, que é nos navegadores. Será que alguém ainda pensa que a Google lucra horrores com aqueles pequenos Ads dentro de aplicativos e jogos?

Indo um pouco mais além, o fechamento da Chrome Web Store antecipa o fim de uma geração de dispositivos que é completamente dependente das limitações de sua própria loja de APPs. No futuro, as lojas de APPs continuarão existindo, mas boa parte das aplicações de lá apontarão para o links para os PWA… sendo assim, em breve o gap de aplicativos que separa alguns sistemas operacionais pode não existir mais. Claro, isso não será da noite pra o dia ou pode até mesmo nem acontecer, porém, com o “estufamento” das lojas, desenvolvedores já começaram a olhar mais para frente buscando diferenciais e os PWA podem ser uma alternativa para se destacar novamente.

Fonte: Canaltech e Medium.com

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP – Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!