Sábado, 21 de Julho de 2018
Google permite que terceiros leiam seus e-mails sem sua permissão

Em mais um caso envolvendo privacidade, o Wall Street Jornal denuncia que a Google continua permitindo que seus parceiros tenham acesso a seus e-mails no Gmail. A maioria das empresas que tem essa prática leem as informações contidas em sua caixa de entrada para gerar campanhas direcionadas e anúncios personalizados, porém, o grande pequeno detalhe é que hora nenhuma você concedeu essa permissão para eles. E dizemos que continua permitindo porque isso não é algo novo, mas que mesmo depois dos inúmeros alertas, a Google ainda não bloqueou o acesso.

Segundo o jornal, há mais de 1 ano a Google havia prometido que não permitiria mais essa visualização, porém, ao que parece, nada mudou desde então e seus dados continham expostos a pessoas não autorizadas.

Resultado de imagem para new gmail 2018

Podemos confirmar que empresas como a Return Path reúne informações para campanhas publicitárias e conta com computadores que escaneiam e analisam cerca de 100 milhões de e-mails do Gmail por dia. Hoje, tal empresa se especializou em usar computadores para fazer tal leitura, mas denúncias anteriores sobre essa mesma empresa confirmam que a análise já foi feita por humanos que liam até 8 mil mensagens por dia. Além da Return Path, empresas como a Edison Software e eDataSource confirmaram que já fizeram uso do mesmo protocolo anteriormente, tudo sob a observância da Google.

O pior de tudo é que a Google, na teoria, não estaria praticando nenhuma ilegalidade, pois, ao concordar com os termos de uso dos serviços do Gmail você meio que aceita que isso aconteça. Veja a seguir um trecho dos termos de uso de uma conta Google:

“Se o usuário tiver uma Conta do Google, o nome e a foto do perfil, bem como as ações realizadas em aplicativos do Google ou de terceiros que estejam conectados a essa Conta do Google (como marcações +1, avaliações e comentários postados), poderão aparecer em nossos Serviços, inclusive para exibição em anúncios e em outros contextos comerciais. As opções do usuário para limitar as configurações de compartilhamento ou visibilidade na Conta do Google serão respeitadas. Por exemplo, o usuário pode alterar as configurações de modo que seu nome e foto não apareçam em anúncios.”

Perceba que é algo muito sutil, mas está lá e se você quer usar o Gmail ou outro serviço Google não tem escapatória, terá que concordar com esses termos, caso contrário, adeus serviços Google. Outro trecho ainda destaca:

“As Políticas de Privacidade do Google explicam o modo como tratamos seus dados pessoais e protegemos sua privacidade quando você usa nossos Serviços. Ao utilizar nossos Serviços, você concorda que o Google poderá usar esses dados de acordo com nossas políticas de privacidade.”

Lendo essa tal política de Privacidade é que a coisa fica ainda pior… recomendamos fortemente que você a leia…

[Atualizado em 04/07/2018 as 12:00h] Em nota, a Google tentou explicar como acontece esse acesso de empresas a sua caixa de entrada do Gmail, veja a seguir…

Segundo Suzanne Frey, diretora da divisão de Segurança, Confiança e Privacidade do Google Cloud, há uma revisão em várias etapas antes que um app consiga acessar suas mensagens. Isso inclui:

“uma análise manual e automatizada do desenvolvedor, avaliação da política de privacidade e da página inicial do aplicativo para garantir que ele é legítimo, e testes para garantir que ele funciona como diz”.

  1. Os aplicativos devem pedir somente os dados que precisam para sua função específica
  2. Os aplicativos não podem se passar por uma coisa e fazerem outra
  3. Mesmo depois de autorizados, os aplicativos continuam sendo analisados, e caso algum deles descumpra as regras acima, o Google opta pela suspensão.

Enfim, não sei se melhorou muito a situação, pois, a empresa simplesmente confirmou que muitos aplicativos tem sim acesso a suas mensagens, sendo assim, continua sendo por nossa conta e risco usar os serviços em questão.

Enfim, a questão privacidade precisa urgentemente ser revista por essas empresas, inclusive vamos adicionar a Microsoft nesse balaio de gato, afinal de contas, eles também tem políticas um tanto quanto invasivas quando ao uso dos seus dados pessoais, porém, diferente da Google, a Microsoft não costuma conceder acesso a seus dados pessoais a empresas terceiras sem sua prévia e total permissão. Quando você usa sua conta Microsoft em algum local que não os canais oficiais, certifique-se de analisar as permissões que você está concedendo #ficaadica 😉

Fonte: Tecnoblog

Compartilhe