Segunda-Feira, 17 de Dezembro de 2018
Home Aplicativos

Google prepara versão do Chrome para o Windows 10 ARM

21/11/2018 1217 0
Google prepara versão do Chrome para o Windows 10 ARM

Essa entrará para o hall de notícias que você viu primeiro aqui no Windows Team… tem pouco tempo que falamos da possibilidade do lançamento do Google Chrome para a versão do Windows 10 otimizada para rodar em processadores com arquitetura ARM (relembre aqui), e eis que novas informações parecem confirmar que a novidade de fato chegará em 2019.

Segundo fontes, Microsoft e Google já estão trabalhando juntas para trazer o browser da gigante das buscas para o Windows 10 ARM64.

O anúncio ainda não é oficial, mas no código-fonte do navegador, vários commits (cerca de dez) foram notificados pelos desenvolvedores da Microsoft. As referências explícitas ao “Windows ARM64” são múltiplas. 

Quando chegar, o Chrome otimizado para o ARM deve colocar um fim na atual emulação realizada em máquinas com esse chip, que precisam fazê-la para poder “rodar” o browser do Google.

Isso aliado a mais recente abertura do Windows 10 ARM64 quanto a aplicativo x64, poderia resultar no lançamento do navegador mais popular do mundo na Microsoft Store, e esse será o maior desafio a ser superado por ambas as empresas.

O desafio será dos grandes porque navegadores disponíveis na Microsoft Store precisam usar motores de layout HTML e JavaScript fornecidos pela Microsoft, enquanto o Chrome usa um motor próprio chamado Blink, que não é suportado nativamente pela loja do Windows 10.

Dessa maneira, ou a Microsoft começará a permitir navegadores em sua loja que não usem a engine do Edge, ou o Google abrirá mão do seu motor padrão do Chrome para poder ter sua aplicação aprovada na loja da Microsoft. Certamente essa deverá ser uma das maiores dificuldades dessa parceria.

Mesmo sem ser enfática, a Microsoft tem pressionado as pessoas para que elas usem seu navegador, o Microsoft Edge, em laptops com o Windows 10 ARM64 equipados com o Snapdragon, já que as opções de terceiros, como o Google Chrome, sofrem com a desaceleração do novo hardware. Esses problemas de desempenho se devem principalmente ao fato de que os laptops Snapdragon 835 precisam essencialmente emular o navegador Chrome.

Se o Google quer de verdade oferecer uma experiência nativa precisaria recompilar o Chrome para o Windows 10 ARM64 e colocá-lo na loja, porém, hoje, ele só poderia fazer isso cedendo as exigências da Microsoft, que seguramente adotou tais termos visando oferecer uma experiência mais completa para quem usa o Windows 10.

Outra possibilidade dessa parceria é que apenas aqueles que desabilitarem o Modo S do Windows 10 em máquina com processadores ARM poderão usar tal versão do Chrome, pois, fazendo o download por fora da loja, motores de renderização diferentes já não seriam mais um problema, no entanto, esse não deve ser o desejo da Microsoft. O que entendemos é que alguém terá que ceder para que o projeto avance.

Compartilhe:

Comentários: