Não é segredo para ninguém que, atualmente, a Qualcomm é a única fabricante de CPU que também fabrica seus próprios processadores para a plataforma Windows 10 ARM e, a razão aqui é simples: a plataforma suporta apenas processadores Snapdragon inicialmente.

Denominada “Snapdragon no Windows”, hoje, esse nome foi se distanciando e é mais conhecido como “Windows 10 on ARM”. Com isso, a plataforma se abriu para outros fabricantes que tenham interesse em ingressar na modalidade que promete ser o futuro dos PCs. Como não poderia ser diferente, há indícios de que a gigante chinesa Huawei possa estar planejando entrar na jogada.

A Huawei apresentou uma nova placa-mãe para Desktops que recebeu o nome de Kunpeng D920S10 e ela promete abrir às portas para PCs que podem ser construídos com chips ARM da própria empresa. A nova placa-mãe da Huawei possui suporte para dispositivos com até 64 GB de RAM DDR4-2400, 6 interfaces SATA 3.0, dois slots SSD M.2, bem como quatro portas USB 3.0 e quatro USB 2.0. Vale ressaltar que não existe nenhum dispositivo com tamanha configuração no mercado atual.

A Huawei já fabrica chips ARM para seus próprios dispositivos móveis e servidores de muitas instituições. Expandir para o segmento de PCs poderia abrir novas portas para a gigante chinesa. Embora não haja nenhuma confirmação direta de que essa combinação de placa-mãe e chip será usada para alimentar Desktops do Windows 10, isso não significa que não poderia acontecer ou não vá num futuro não muito distante.

Aparentemente parece que a Huawei está distribuindo o novo componente para outros fabricantes e desenvolvedores de projetos. A placa-mãe também pode ser destinada a servidores movidos a ARM. O que é interessante é que o mercado de Desktop também está se movendo na mesma direção do ARM, então, faria muito sentido uma investida da empresa nesse segmento.

Relembramos que a Microsoft recebeu carta branca do governo americano e isto permite a retomada dos negócios entre ela e a gigante chinesa. Vale ressaltar também que as informações aqui citadas não foram confirmadas por nenhuma das empresas e são apenas indícios.

Provavelmente teremos mais detalhes nos próximos meses.

Fontes: Windows Central / MSPowerUser