Notícias

Intel acusa Qualcomm de jogo sujo mas esqueceu de um detalhe

A Intel fez uma publicação na ‘Intel Newsroom’ (sala de imprensa da empresa), onde decidiu dar algumas ‘facadas’ na responsável pelo SoC Snapdragon, a Qualcomm, que tanto sucesso faz no mundo Android, como já começou a dar seus primeiros passos no segmento de computadores portáteis.

Resultado de imagem para intel modern chip

Segundo a acusadora, “A campanha litigiosa da Qualcomm não é bem para proteger os seus direitos intelectuais”. A ideia era mostrar que a Qualcomm não está jogando limpo de modo que a empresa toma medidas que sufocam a concorrência, ou seja, medias anti-competitivas. E não seria algo aleatório, seria proposital.

A postagem é polêmica e envolve até fatos como a quantidade de multas que a Qualcomm já recebeu pelo mundo a fora por autoridades locais. Mesmo sabendo que nem sempre as multas tem relação alguma com problemas de patentes ou monopólio, a Intel não perdeu tempo e postou:

“Perto de 1 bilhão de dólares pela China, 850 milhões pela Coreia, 1.2 mil milhões pela Comissão Europeia e ainda 773 milhões em Taiwan, tudo por comportamento anti-competitivos.”

Imagem relacionada

Em outro momento da postagem, Steven R. Rodgers, que é vice-presidente executivo e conselheiro geral da Intel Corporation, disse o seguinte:

“O objetivo da Qualcomm não é reivindicar seus direitos de propriedade intelectual, mas sim afastar a concorrência do mercado de modems e defender um modelo de negócios que, em última análise, prejudica os consumidores.

A briga a qual Rodgers se refere não é bem sobre os processadores para smartphones ou PCs com Windows 10 da linha snapdragon, mas sim, sobre modems, ou seja, a briga é pelo mercado que gira em torno das conexões sem fio, porém, sabemos que tudo isso reverbera nos demais segmentos nos quais ambas as empresas também são concorrentes.

Interessante notar que essa briga já está nos tribunais onde, por exemplo, na corte americana, a Qualcomm processou a Intel por quebra de suas patentes, enquanto que a Intel processou a Qualcomm com base na lei americana de Antitruste.

O mais interessante disso tudo é ver a Intel acusando a Qualcomm de uma prática da qual ela própria já foi acusada também. Quem conhece a Intel sabe que desde sempre a empresa trabalha para se manter no topo. Como não existe inocente nessas guerras, é sabido de todos que a Intel também já usou de técnicas diversas para minar o crescimento de suas concorrentes, mesmo sabendo que algumas delas estão dentro da legalidade.

Quem não lembra da polêmica que a Intel causou a tentar barrar o desenvolvimento dos PCs sempre conectados com Windows 10 que usam chips ARM? Não viu? Relembre aqui.

Enfim, é como diz aquele velho ditado: “Um sujo falando do mal lavado…”. Quem vai ganhar essa disputa? Não sabemos, mas que isso ainda vai dar o que falar isso vai…

Fonte: Intel

Alexandre Lima
Microsoft MVP Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!