Intel aposta nos 16 núcleos e memória DDR5 em 2021: Não é nenhuma surpresa que a Intel está passando por dificuldades ao confrontar com a AMD. Inclusive, alguns estrategistas estão deixando de ser parceiros – como a Apple, por exemplo. A maçãzinha resolveu não utilizar mais os processadores da Intel Core, de forma que passasse a atuar com suas próprias produções baseadas na arquitetura ARM.

Mas se você acha que uma companhia com o status, história e recursos financeiros como a Intel irá continuar em baixa por muito tempo, está equivocado. A tendência é que logo a Intel esteja de volta ao mercado com todas as suas forças.

Intel aposta nos 16 núcleos e memória DDR5 em 2021

Com isso, a AMD está liderando o mercado de processadores, juntamente com as produções da Ryzen 3000 – da qual está quase recebendo uma atualização para se tornar Ryzen 3000 XT. Além disso, é certo afirmar que o Intel Core 10000 quase não teve impacto, isso porque o mercado continua a dar preferência para a Ryzen.

No entanto, a arquitetura Skylake está quase se tornando obsoleta, o que leva junto o processo de produção de 14nm. No fim, o que tudo indica é que 2021 teremos itens baseados no processo de 10nm, o que nos proporciona tecnologias bastante inovadoras.

Lembrando que a próxima geração dos processadores Intel Core (11000) continuará utilizando o processo 14nm. Mas fará uso de uma arquitetura nova que foi pensada para o processo de 10nm. No artigo em questão estamos falando a respeito da 12ª geração de processadores (12000).

Os processadores Intel Alder Lake-S contém mais núcleos, melhora considerável no IPC, suporte a PCIe 4.0, além de estrear a RAM DDR5. No entanto, não há necessidade de um novo socket. A novidade é o LGA 1700.

Com isso, foi publicado na rede um documento técnico da Intel. Dessa forma, foi revelado de forma parcialmente oficial alguns recursos essenciais das próximas gerações de processadores Intel Core, a Alder Lake-S (Core 12000).

Finalmente, com essa nova geração, temos expectativa de 16 núcleos e 32 threads. Além disso, esperamos compatibilidade com o novo standard PCIe 4.0, que deve ser lançado junto com os Intel Core 11000 que devem reter a mesma plataforma LDA1200.

Especificações

Intel aposta nos 16 núcleos e memória DDR5 em 2021

Os processadores Alder Lake-S devem ser fabricados com o processo 10nm++, que provavelmente terá todos os problemas resolvidos. O que irá apresentar, afinal, um potencial de aumento de frequências real. No entanto, o socket LGA 1700 provavelmente “quebrará” qualquer retro-compatibilidade, o que inclui todos os coolers lançados até então. Isso porque o formato é mais retangular ao ser comparado com os anteriores (45 x 37,5mm).

A Intel tem o objetivo de ser a primeira a dar suporte a RAM DDR5. No entanto, isso não depende apenas dela. Os novos processadores Alder Lake-S devem ser lançados até o fim do ano que vem e, no mais tardar, no começo de 2022.

O que você achou dos núcleos e memória DDR5? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar no ícone azul da rede social ao lado!