DispositivosXbox

Jornalistas brasileiros visitam fábrica do Xbox One X nos EUA

Este é o cérebro do Xbox One X que tem 6 teraflops de capacidade de processamento

Vista explodida Xbox One X / Scorpio

Uma equipe de jornalistas do techtudo viajou para os Estados Unidos a convite da Microsoft para que eles pudessem conhecer um pouco melhor o local onde o novíssimo Xbox One X nasceu, que é no campus da Microsoft em Redmond, EUA. Abaixo vamos dar uma olhada em trechos do relato que deles fizeram sobre a visita.

Na primeira parada a equipe conheceu os responsáveis pelo hardware interno e design externo do aparelho, são eles: Leo Castillo, diretor geral de hardware; Carl Ledbetter, diretor sênior de design; e Bryan Sparks, designer industrial sênior. Essa é uma equipe que trabalha em frentes diferentes, porém, que no final levam ao mesmo propósito, portanto, na maior parte do tempo eles trabalham junto, tanto que o design das peças do Xbox One X foi pensado junto com o design final do console. Por isso tudo se encaixa tão perfeitamente dentro da caixa. Quase não há espaços vazios dentro do console. A equipe de jornalistas chamou o Xbox One X de “um enorme quebra cabeças que se encaixa perfeitamente”. 

Este é o cérebro do Xbox One X que tem 6 teraflops de capacidade de processamento e roda jogos na resolução 4K

Segundo a equipe da Microsoft, a ideia sempre foi reforçar a ideia de que o Xbox One é mesmo muito rápido e poderoso, portanto, seu design foi pensando para dar essa impressão logo a primeira vista, porém, ele teria que ser compacto. Para se ter uma ideia dessa visão, até o som que o botão de Power faz teve seu tempo de duração reduzido, só para dar a sensação de maior velocidade ao ligar.

Embora tudo seja muito bonito e simétrico no Xbox One X, a equipe de engenharia revelou que o maior desafio em torno do Xbox One X era diminuir o calor dentro do console. Para resolver isso a Microsoft optou por utilizar uma tecnologia de resfriamento chamada de “chamber heat sink”. Não é comumente empregada pelo mundo a fora, mas, parece que caiu como uma luva para o One X. O tal componente utiliza água na parte interna e evapora o líquido com o objetivo de manter a temperatura dentro do console sob controle.

Resultado de imagem para xbox one X Power button

“Testamos para ver onde o calor estava passando, por onde ele precisava passar (…). Mas queríamos refinar o padrão de resfriamento do One S, porque, nele, as ventoinhas eram um traço mais rudimentar. No XOne X, nós queríamos encorpá-la com precisão ao design”, esclarece Bryan.

“O principal desafio foi migrar a área aberta do console do plástico para o aço, e ter certeza de que conseguimos performar no novo material da mesma maneira – em relação ao calor gerado no aço ser maior que no plástico”, completa.
Resultado de imagem para xbox one X inputs
Parte de trás do console
No final de tudo o projeto do One X entrega bons níveis de calor ao ponto de que suas peças não serão danificadas por ele nem acarretará perda de performance ou algo do tipo. O desafio parece ter sido vencido.
Enfim, para quem acha que só a Apple pensa em cada detalhe dos seus produtos, saibam que outras empresas também tratam seu hardware com muito respeito pensando em todos as variantes.
Fontes: techtudo
Alexandre Lima
Microsoft MVP Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!