LinkedIn ganha funcionalidade de mentoria

0

A maior rede social de cunho profissional do mundo é o LinkedIn e ela já conta com mais de 500 milhões de usuários ativos em todo o mundo. Atualmente, a Microsoft é a dona do LinkedIn. Ela o comprou em um negócio milionário e esta foi considerada a aquisição mais cara da Microsoft em toda a sua história.

O crescimento da rede social é bem constante, pois, tanto empresas, como funcionários, tem feito bastante uso da plataforma. Muita companhias tem selecionados seus novos colaboradores usando o bando de dados da rede social, em contrapartida, muita gente tem arrumado um novo emprego usando o LinkedIn. Muitos sites de empresa contam com um espaço dedicado para o envio de currículos, como um tipo de “trabalhe conosco”, e, diferente de antes, hoje há um espaço dedicado ao link para o currículo no  LinkedIn. A rede tem ajudado a mudar uma das etapas das relações de trabalho em todo o mundo.

Ontem, eles lançaram uma nova função muito interessante para a plataforma que as vezes pode até lembrar o Tinder, pois, ela consiste em apresentar uma lista de pessoas que podem ser seus potenciais mentores profissionais. Do outro lado, os mentores também podem escolher ou não ajudar um determinado candidato. A decisão em ambos os casos tem relação com a área de conhecimento ou de atuação do interessado e do mentor, então, não será algo feito sem crivo ou sem filtro.

No lado do aprendiz, depois de indicar que está interessado em obter alguns conselhos ou comentários sobre um tópico específico, o LinkedIn oferecerá seus próprios parâmetros potenciais para reduzir sua busca ou se você potencialmente quer uma lista de mentores potenciais que é tão ampla quanto a base de usuários do LinkedIn. Uma vez feita a ligação entre aprendiz e mentor, ambos poderão trocar mensagens e interesses e, quando julgarem necessário, uma das partes pode por fim na parceria sem qualquer prejuízo.

Também podemos comparar a nova funcionalidade do LinkedIn com o que hoje em dia muitos chamam de “coaching”, mas, neste caso em específico, estamos falando de um nicho de profissionais especializados em fornecer orientações. Na maioria das vezes, o processo de coaching envolve dinheiro e é muito mais formal. No caso do LinkedIn, qualquer pessoas da rede pode se tornar um mentor e oferecer o que tem de melhor, assim como qualquer um poderá requisitar uma mentoria. Por hora, no LinkedIn, o serviço de mentoria é gratuito para ambos os lados.

O serviço (que começou com um pequeno teste no mês passado) é gratuito e estará disponível primeiro para usuários em São Francisco – EUA e na Austrália, diz Hari Srinivasan, chefe de produtos de identidade no LinkedIn. Sem dúvida, daqui há alguns meses os demais usuários terão acesso a novidade.

Fonte: techcrunch

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP – Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!