Mais de 8.000 pessoas trabalham em inteligência artificial na Microsoft

0

Se você ainda duvida que a Microsoft tem muito interesse em trabalhar cada dia mais com inteligência artificial (AI), nós temos 8.000 motivos, ou pessoas, que tem plena certeza que a Microsoft quer muito ser referência nesse mercado. 8.000 é o número de pessoas que atualmente trabalham com foco em inteligência artificial dentro da empresa.

Esse assunto está contido dentro do Departamento da Microsoft chamado de Visão Computacional, que neste momento é dirigido por Harry Shum. Após um ano de várias aquisições e novas contratações, esse grupo passou de 5.000 funcionários para cerca de 8.000, um crescimento de 60% que definitivamente diz algo sobre as ambições da Microsoft nesse aspecto.

“Realmente acreditamos que a AI é essa força disruptiva, mesmo que não seja nova”, disse Harry Shum em entrevista à GeekWire. “O progresso recente é apenas enorme. Nós certamente vimos isso através de nossos próprios produtos e envolvimento com os clientes. Também sentimos que temos um ponto de vista muito forte sobre como levaremos a AI para o próximo passo “.

A Microsoft não está sozinha nessa investida… outras empresas também estão de olho em AI, como por exemplo, a Amazon, e aqui temos a Alexa e coadjuvantes, a Google e a Apple, cada uma com suas redes neurais. A Microsoft, que não é boba nem nada, recentemente anunciou um acordo com a Amazon, pelo qual abriu-se a possibilidade para Alexa e Cortana se comunicarem entre si (reveja aqui). 

Além da assistente digital Cortana, os esforços em AI da Microsoft podem ser vistos em muitos outros produtos, como por exemplo, em bots no skype (ainda em andamento) ou em serviços inteligentes para aplicativos do Office, como o Outlook Focused Inbox ou o Powerpoint Designer. Com o Microsoft Cognitive Services a Microsoft também está em uma jornada para “democratizar a IA”, permitindo que os desenvolvedores aproveitem suas pesquisas para tornar suas aplicações mais inteligentes. Mas, como Shum reconheceu:

“pensamos que ainda estamos engatinhando em termos da experiência do usuário correta. Eu acho que os próximos dois anos serão muito importantes para nós “, acrescentou.

De qualquer maneira, a AI como a conhecemos hoje vai evoluir e muito nos próximos anos e não deve demorar até termos uma assistência virtual como Cortana, Siri entre outros, que sejam perfeitamente autônomas e aptas a entender e responder praticamente qualquer pergunta, ou até mesmo conversar com o usuário. Essa parte é a que veremos na prática, mas não podemos esquecer que a AI já atua por “baixo dos panos” há anos em diversos serviços que usamos em nossos PCs e smartphones. Muito mais está por vir…

Fonte: onmsft

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP – Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!