Mais detalhes sobre a parceria da Intel com a AMD

0

Recentemente todos nós ficamos empolgados por saber que finalmente a Intel e a AMD estão trabalhando juntas em um projeto bem interessante, que é um módulo para dispositivos portáteis, como laptops, que combina uma CPU Core i de oitava geração, uma GPU dedicada AMD Radeon e um pacote de memória RAM do padrão HBM2 (comparável à GDDR5) em uma só placa.

As duas empresas sempre foram consideradas rivais, porém, sempre houve uma clara distinção onde cada uma obteve maior sucesso. A Intel continua dominando o mercado quando o assunto é a CPU, ou Central de Processamento. Ela recebe este nome porque, de fato, é onde todas as operações do computador são processadas. Por causa disso, o chip onde ficam localizados os elementos da CPU é chamado de processador, popularmente conhecido como o “cérebro do computador”. Já a AMD se especializou quando o assunto é a GPU, ou Central de Processamento Gráfico. Neste caso, estamos falando da unidade responsável pelo processamento e renderização de gráficos em tempo real. Muita gente chama esse componente de apenas “placa de vídeo”.

Agora, o novo módulo com tecnologia Intel + AMD vai oferecer o melhor dos dois mundos em uma única placa. Dessa forma, entusiastas poderão comprar um dispositivo capaz de executar tarefas do dia a dia, como também poderá usar tal máquina para jogar.

Mas, não é só isso que esse módulo tem a oferecer. Por ser compacto, as fabricantes poderão aproveitar o espaço extra para diminuir o tamanho e o peso dos seus aparelhos. Quer mais vantagens? Tal módulo também poderá embarcar soluções de conectividade, como um modem 4G/LTE.

A direita o módulo da Intel em comparação com o hardware mais comum usado atualmente

Segundo a Intel, essa união de vários componentes em um só módulo só foi possível graças à Embedded Multi-Die Interconnect Bridge (EMIB), uma ponte para conexão de chips distintos que permite alta transferência de dados a pequenas distâncias.

“Nossa colaboração com a Intel expande a base instalada para GPUs AMD Radeon e traz ao mercado uma solução diferenciada para gráficos de alto desempenho”, disse Scott Herkelman, vice-presidente e gerente geral da AMD Radeon Technologies Group.

“Juntos estamos oferecendo aos jogadores e criadores de conteúdo a oportunidade de ter um PC mais fino e mais leve, capaz de oferecer experiências discretas de gráficos de nível de desempenho em jogos AAA e aplicativos de criação de conteúdo. Esta nova GPU semi-customizada coloca o desempenho e as capacidades dos gráficos Radeon nas mãos de um conjunto expandido de entusiastas que desejam a melhor experiência visual possível “.

Esta solução trará o primeiro PC portátil a usar o HBM2, que consome muito menos energia e ocupa menos espaço em comparação com os designs tradicionais baseados em gráficos usando a memória gráfica dedicada, como a memória GDDR5.

Ainda vai demorar um pouco até que vejamos dispositivos com esse módulo disponíveis no mercado. A previsão é que os primeiros modelos sejam anunciados no primeiro trimestre de 2018.

Fonte: Intel

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP – Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!