Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018
Home Dicas

Mercado financeiro reconhece que investir na Microsoft é um bom negócio

03/01/2018 277 0
Mercado financeiro reconhece que investir na Microsoft é um bom negócio

De acordo com o canal especialista em mercado financeiro, o The Motley Fool, investir na compra de ações ou qualquer outra coisa relacionada a Microsoft é um bom investimento. O principal motivo para isso?

“O investimento é um bom negócio não só porque grande parte da sua estratégia funciona, como também porque a empresa tem uma nova atitude. Pode conceder falhas e mudar a estratégia quando é necessário. Essa é uma grande mudança para a empresa e ela deve continuar crescendo…” foi o que afirmou Teresa Kersten, membro do conselho de administração do The Motley Fool.

Kersten pontuou em seu texto que estamos diante de uma nova empresa, uma nova Microsoft. As mudanças começaram 4 anos atrás com a substituição de Steve Ballmer por Satya Nadella, atual CEO da Microsoft.

Gráfico MSFT

Este gráfico mostra a valorização das ações da Microsoft desde que Satya Nadella assumiu o controle da empresa

Nadella vem promovendo uma mudança profunda de cultura dentro e fora da empresa. Por dentro, ele está promovendo uma maior integração entre os vários departamentos da companhia. Antes muitas dessas divisões viviam em um tipo de “guerra civil”; do lado de fora Nadella derrubou os murros que cercavam Redmond, seus produtos e serviços, e expandiu os horizontes de muitos deles.

Vamos começar pelo Microsoft Office, que ganhou o mundo e foi parrar nas lojas de aplicativos da Apple e da Google em vários dos seus sistemas operacionais móveis e para PCs; tem ainda outros serviços, como o OneDrive por exemplo, que trilhou o mesmo caminho do Office; o Skype foi mais longe do que qualquer um dentro da Microsoft poderia imaginar e continua se expandindo, porém, as duas maiores mudanças promovidas por Nadella foi a transformação do Windows em um serviço, ao invés de um produto, ou, apenas um software, e também o gigantesco investimento em serviços em Nuvem, IoT (Internet das coisas), AI (inteligência artificial) e Realidade Mista.

Tem dado certo? Bem, os números não mentem e falam por si só… em seu trimestre mais recente, a Microsoft informou que a receita global aumentou 12%. A empresa também viu o lucro diluído por ação (EPS) subir em 17% para US $ 0,84 no primeiro trimestre de 2017.

“Este trimestre, superamos os US $ 20 bilhões em nuvem comercial ARR, superando o objetivo que estabelecemos há pouco mais de dois anos”, disse Nadella no release de ganhos. “Nossos resultados refletem a aceleração da inovação e o aumento do uso e do envolvimento em nossos negócios, já que os clientes continuam a escolher a Microsoft para ajudá-los a se transformar”.

A empresa também retornou US $ 4,8 bilhões aos acionistas através de recompras de ações e dividendos no primeiro trimestre de 2018. Ele também aumentou seu dividendo em 8% para US $ 0,42 por ação.

Tem também o fato da Microsoft ter se tornado a 3ª empresa mais valiosa do mundo em 2017, desbancando a gigante do ramo alimentício, a Coca-Cola, que, ao contrário de Redmond, registrou uma queda de 5%. A Microsoft agora está atrás apenas da Apple e da Google, que ocupam o 1º e 2º lugar da lista respectivamente.

Segundo esses especialistas, algumas atitudes tomadas por Redmond ajudaram nesse crescimento, como por exemplo, o fato da Microsoft ter praticamente desistido de bater de frente com smartphones Android e iOS usando o Windows Phone, se propondo a oferecer algo diferenciado. Outra parte importante foi o fato dela começar a disponibilizar seus principais produtos e serviços para além fronteira do Windows. Isso pode ser comprovado ao analisar tudo o que há disponível da Microsoft na Play Store e na App Store. Até sistemas como o Chrome OS tem sido atendidos por Redmond. A estratégia aqui é ser onipresente e gerar lucros até em território estrangeiro.

Resultado de imagem para microsoft app on android

Juntando tudo isso a Microsoft tem sido levada a outro patamar e o futuro é promissor, especialmente em áreas que a empresa já exerce algum domínio frente a concorrência, como por exemplo, no ramo dos serviços em Nuvem, que tem crescido de forma exponencial e ainda tem muito o que garimpar; o Windows 10 foi projetado para funcionar em múltiplas telas e deve ser usado em diversos devices pelo mundo a fora, sem importar sua principal finalidade, tanto que em 2018 novos dispositivos devem surgir rodando o Windows 10; no mercado de realidade virtual e aumentada a Microsoft tem se posicionado como a empresa mais inovadora do ramo. A oferta do HoloLens, o primeiro computador holográfico do mundo, que é sustentado pela plataforma holográfica do Windows, comprova isso; além disso, não podemos esquecer do sucesso obtido com seus hardwares, como o Xbox One e toda a linha Surface, que mesmo não representando a maior fatia dos lucros da empresa, ainda assim representam bem o que a empresa faz de melhor e ainda serve de vitrine para seus principais produtos e serviços.

Concluindo… se você está pensando em investir no mercado de ações, quem sabe seja uma boa comprar algumas ações da Microsoft que hoje estão valendo cerca de U$ 85 cada.

Compartilhe:

Comentários: