Mesmo com demissões, CEO da Microsoft confirma que a empresa está comprometida com o Windows 10 Mobile e mais…

2

MIC Tecpar - Curitiba

Hoje cedo recebemos a triste notícia de que a Microsoft daria início a mais um processo de demissões em larga escala, e que a área que sofreria mais cortes seria a divisão de hardware mobile da empresa, justamente a parte que foi comprada da Nokia Mobile em 2013. O bom é que mesmo com essas demissões, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, reafirmou o compromisso da Cia com o mercado mobile e seus telefones, consequentemente, com o Windows 10 Mobile.

Nadella disse que infelizmente essa medida foi necessária para que a empresa se ajustasse as suas novas estratégias de mercado. Outra motivação para que eles tomassem tal atitude tem relação com os 7,6 bilhões de dólares usados para comprar a divisão mobile, e mais outros 750 a 850 milhões de dólares gastos com o processo de restruturação dessa divisão, já que esses valores entram no balança da Cia como um tipo de prejuízo.

Ele continuou dizendo é preciso concentrar esforços para que o seguimento de telefonia da Cia de resultados que apareçam a curto prazo e que muita coisa vai precisar ser “reinventada” para que isso aconteça. Em suas próprias palavras: “Estamos abandonando uma estratégia em que nosso negócio de telefonia funcionava de forma autónoma, para migrar para uma estratégia de crescimento baseada em um ecossistema vibrante, que é o Windows, e isso inclui nossos dispositivos da família first-party”.

Satya Nadella, CEO da Microsoft, não está de brincadeira quando o assunto é compras empresas que ofereçam algo importante para a Microsoft

Satya Nadella, CEO da Microsoft

Ele basicamente disse que o Windows Phone 8 andava com suas as próprias pernas, e que agora, tudo sendo Windows 10, os esforços serão concentrados, e tudo será uma coisa só. Essa é a estratégia.

Isso fundamenta o fato de que o Windows Phone 8 realmente será abandonado e descontinuado, mas isso é apenas para dar lugar ao Windows 10 Mobile. Ainda bem que desta vez, diferente de como foi o caso da migração do Windows Phone 7 para o 8, todos poderão atualizar seus telefones para o Windows 10 Mobile. Ninguém ficará de fora.

Nadella continuou e disse que eles pretendem chegar a um portfólio de telefones mais eficaz, com produtos melhores e que cheguem mais rapidamente ao mercado. Isso será um trabalho para a mais recente divisão criada na companhia e que será guiada pelo Terry Myerson, que é a Windows and Devices Group. Eles pretendem enxugar sua linha de produtos que passará a focar em três segmentos de clientes, e que a ideia é se diferenciar através da combinação de seu hardware com seu software.

Esses segmentos são: clientes empresariais, com aparelhos focados em melhorar a experiência no âmbito corporativo, como em gestão, segurança e produtividade; clientes mais populares ou clientes comerciais, com telefones de baixo/médio custo, mas que contarão com tudo o que os usuários esperam de um bom smartphone; e por fim, os top de linha, que agradarão os mais exigentes usuários fãs da plataforma, com aparelhos emblemáticos. Segundo eles, aparelhos que todos amarão.

Lumia Family

Vemos claramente que a estratégia é lançar menos aparelhos, basicamente três, já que são três segmentos chave. Hoje temos Lumias de tudo quanto é valor com as mais diversas opções de hardware, e pelo visto isso terá um fim. Agora parece que ao invés de fazer como a Samsung, Nadella parece estar pensando mais como um CEO da Apple, com foco na qualidade, aliando o melhor do hardware com o melhor do software, para criar aparelhos que aproveitam ao máximo essa combinação, só que, baseado na real necessidade do usuário final.

A longo prazo a ideia de Nadella é estimular a inovação nesse segmento, criar novas categorias e gerar oportunidades para o ecossistema Windows de uma forma ainda mais ampla. “Nossa reinvenção será centrada na criação de experiências de mobilidade para toda a família de dispositivos, incluindo telefones.” disse ele.

Sendo assim, chega de rumores de que a Microsoft vai abandonar seus Lumias e sua versão mobile do Windows, até por que essa diferenciação quase não existe, já que tudo será chamado apenas de dispositivos Windows. Vida longa ao Windows 10 Mobile e aos Lumias…

Fontes: Microsoft

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP – Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!