Segunda-Feira, 17 de Dezembro de 2018
Home Aplicativos

Microsoft anuncia maciço investimento nos PWA e eles vão para a loja

06/02/2018 566 0
Microsoft anuncia maciço investimento nos PWA e eles vão para a loja

Em um anúncio publicado há poucos minutos, a Microsoft anunciou que colocou a peça que faltava no complexo quebra-cabeças para dar start no maciço investimento nos PWA (Progressive Web Apps). Agora, não deve demorar até vermos tais aplicações na Microsoft Store.

Começando com o EdgeHTML 17.17063, eles habilitaram o Service Workers e as notificações push por padrão nas versões anteriores do Microsoft Edge. Você pode aprender mais sobre esses recursos aqui. Isso completa o conjunto de tecnologias (incluindo Fetch networking e as APIs Push e Cache) que estabelecem a base técnica para rodar PWAs no Windows 10.

Segundo o comunicado oficial, nas próximas semanas, eles darão início a alguns experimentos com PWAs de qualidade de indexação e indexação da Web para listá-los na Microsoft Store, onde os usuários podem encontrá-los como qualquer outro aplicativo para o Windows 10.

Mas, o que de fato é um PWA?

A definição mais simples e mais aceita pela comunidade é que um Progressive Web App (PWA) é um termo usado para denotar uma nova metodologia de desenvolvimento de software. Ao contrário dos tradicionais aplicativos, um Progressive Web App pode ser visto como uma evolução híbrida entre as páginas da web regulares (ou sites) e um aplicativo móvel. 
Já tecnologicamente falando, os PWAs são aplicativos da web, aprimorados progressivamente com as modernas tecnologias da web (Service Worker, Fetch networking, Cache API, Push notifications, Web App Manifest) para fornecer uma experiência mais parecida com o aplicativo.

Ao contrário de uma experiência de aplicativo web “embalada”, os PWAs são hospedados em seus servidores e podem ser atualizados sem emitir novas atualizações para uma loja de aplicativos. Além disso, os novos padrões da web (como o Service Worker) permitem formas interoperáveis ??de implementar notificações push, suporte para cenários off-line, atualização de fundo e muito mais, sem o código específico da plataforma. Isto é, você não precisará se preocupar com atualizações novas nem coisas do tipo, porém, vai continuar usando o APP com notificações e tudo mais normalmente. Então, antes que alguém pergunte, um PWA pode funcionar online e off-line a depender da funcionalidade requisitada.

Qual a relevância dos PWA para o Windows 10?

A Microsoft já anunciou várias vezes que é all-in em PWAs. Na verdade, como sugerido acima, eles querem levar os PWAs no Windows para o próximo nível, tornando-os cidadãos de aplicativos de primeira classe no Windows. Isso decorre da filosofia geral da empresa de que a plataforma web, desenvolvida pela EdgeHTML, é uma parte fundamental da Plataforma Universal do Windows no Windows 10. Por causa disso, qualquer dispositivo que execute o EdgeHTML 17 tem acesso total às tecnologias e características do Progressive Web Apps .

Em outras plataformas, os PWAs originaram-se principalmente do interior do navegador e podem escapar do navegador em resposta a vários prompts ou opções de menu. Uma vez que um PWA pode ser um cidadão de primeira classe na Microsoft Store, isto é, poderá se tornar uma prioridade nas buscas na loja, os usuário logo se familiarizarão com eles, sabendo que podem instalar e executar qualquer um deles sem abrir o navegador e usufruindo da segurança da loja oficial de Apps.

Se você nunca viu um PWA em ação vai ver uma prévia agora:

Por outro lado, no contexto do navegador, todos os benefícios de ser um PWA ainda devem ser acumulados para o site, dando ao usuário a opção de escolher como e onde ele deseja se envolver com a experiência do serviço escolhido.

Os PWA estarão disponíveis na Microsoft Store

Os PWA estarão entre nós disponíveis dentro da Microsoft Store. Vai ser possível encontrar qualquer um deles em uma busca simples na loja, como se fosse procurar por um app nativo, sem complicações ou procedimentos específicos. Fez a busca, clicou em instalar, instalou, executou é só sair usando. A promessa é que eles comecem a aparecer na loja já nas próximas compilações do Windows 10.

Os PWA instalados através da Microsoft Store serão empacotados como um appx no Windows 10 – executado em seu próprio recipiente em sandbox, sem a sobrecarga visual ou de recursos do navegador.

Isso tem uma série de benefícios para os usuários: os PWAs instalados via loja aparecerão no contexto de “aplicativos” como resultados de pesquisas feitas pelo Menu Iniciar e Cortana e terão acesso ao conjunto completo de APIs WinRT disponíveis para aplicativos UWP. Eles podem diferenciar sua experiência no Windows 10 com aprimoramentos, como acesso ao calendário local e dados de contatos (com permissão) e muito mais. Além disso, dada a facilidade e baixo custo do processo de criação e submissão de um PWA na Microsoft Store, isso deve atrair mais aplicações para a loja, inclusive serviços cobiçados de outras plataformas. Se esse serviço já funciona via web, criar um PWA fará com que ele funcione no Windows 10.

Ele também tem benefícios emocionantes para os desenvolvedores: Listar um PWA na loja oferece aos desenvolvedores a oportunidade de obter mais informações sobre seus usuários, como avaliações e classificações na loja, análises em instalações, desinstalações, compartilhamentos e desempenho e muito mais. Ele também fornece acesso mais natural e descoberto à sua experiência na web em dispositivos onde o navegador é um ponto de entrada menos natural, como Xbox, Windows Mixed Reality e outros dispositivos não-PC.

PWA ou UWP?

Se sua cabeça virou pelo avesso com tantos termos parecidos, vamos entender qual a diferença entre um PWA (Progressive Web Apps) e um UWP (Universal Windows Platform).

Para os desenvolvedores que desejam construir uma experiência de um UWP totalmente adaptada, isto é, desejam construí-lo desde o início, usar tecnologias nativas pode fazer mais sentido; Para os desenvolvedores que desejam adaptar uma base de código da Web já existente para que ela funciona no Windows 10 ou que deseja fornecer uma experiência de plataforma cruzada de primeira classe com recursos nativos e aprimoramentos, o PWA fornece uma rampa na plataforma Universal Windows que não requer um trabalho tão dedicado ao código nativo da plataforma.

Ao avaliar o desenvolvimento de aplicativos nativos em relação aos PWA, aqui estão algumas das perguntas que recomendamos fazer:

  • Existem recursos nativos que um PWA não pode oferecer e que são fundamentais para o sucesso desse produto?
  • Qual é o custo total (tempo e dinheiro) de construção e manutenção de cada aplicativo nativo específico da plataforma?
  • Quais são os pontos fortes da minha equipe de desenvolvimento? ou quão fácil será montar uma nova equipe com as habilidades necessárias para construir cada aplicativo nativo em oposição a um PWA?
  • Quão crítica será a atualização imediata do aplicativo (por exemplo, adicionando novos recursos de segurança)?

Em outras palavras, a escolha entre um PWA e um App nativo (UWP) deve ser avaliada caso a caso. Por exemplo:

  • Se você está deseja criar uma experiência que tire proveito de recursos que alcancem todas as plataformas, quer supervisionar todos os detalhes da UX da aplicação afim de diferenciar seu produto … o nativo pode ser a melhor escolha para você;
  • Se você está mantendo um produto em várias plataformas nativas além da Web e elas são em grande parte as mesmas em termos de aparência e sensação e capacidades, pode fazer mais sentido concentrar todos os seus esforços na versão num PWA;
  • Se você está planejando lançar um novo produto e a Web fornece todos os recursos que você precisa (especialmente quando você também considera as APIs adicionais fornecidas através do sistema operacional host), construir um PWA provavelmente será mais rápido e econômico.

Então, tudo é muito relativo e vai da necessidade e desejo de cada desenvolvedor independente ou empresa.

Desenvolvedores e entusiastas que querem saber mais sobre o assunto, como por exemplo, como submeter seu PWA na Microsoft Store, ou que desejam se aprofundar ainda mais sobre o tópico, podem clicar aqui para ter acesso a conteúdo oficial da Microsoft.

Usuários comuns só precisam esperar mais um pouco para experimentar essa nova tendência. Digo nova tendência porque até a Google tem investido pesado nos PWA e no futuro a Play Store também estará cheia deles. Esse também é o caminho que o Chrome SO deve seguir, então, vá se acostumando com o termo.

Fonte: Microsoft

Compartilhe:

Comentários: