Microsoft está adicionando suporte para Progressive Web Apps no Windows 10

0

Progressive Web Apps, Hosted Web Apps, Universal Windows Apps… tudo isso tem foco no maior problema do Windows 10 Mobile, a falta de apps. Como fazer que os Progressive Web Apps (PWA) diferem do que é suportado no Windows 10 hoje? Como os PWA podem mudar o futuro dos apps em todas as plataformas? A Microsoft já havia liberado a biblioteca ReactXP e sua estratégia de PWAs recentemente, confira aqui.

Atualmente, o Google Chrome tem o monopólio de web apps, com a maioria desses apps disponíveis para o navegador Chrome são sites HTML5. Alguns desses apps funcionam off-line, são testados e em seguida embalados para funcionar no Chrome. A maioria dos Apps disponíveis para o Chrome pode ser abertos em qualquer navegador compatível com HTML5 e isso inclui, é claro, o Microsoft Edge. Às vezes, determinados apps apresentam algumas peculiaridades, pois foram testados apenas no Chrome. Outros aplicativos podem não oferecer suporte ao Microsoft Edge, de uma forma ou de outra. Grammarly, por exemplo, que se intitula o corretor gramatical mais preciso do mundo, só fornece a opção de extensões gratuitas para os usuários do Chrome, Safari e Firefox. Se você quiser usar o Edge, você precisará pagar por isso e adquirir o Grammarly Premium. O Join.Me, um chat colaborativo com recursos de áudio e vídeo,  não suporta áudio se o navegador é o Edge, possivelmente porque o Edge não roda codecs WebM em HTML5 e elementos de mídia, como a tag de vídeo , mas, apenas com extensões de fonte de mídia (MPEs).

Para alguns codecs existem as questões com problemas de licenciamento. Muitas vezes, os custos são proibitivos para a MSFT licenciar porque não são usados ??em escala suficiente que justifique esse investimento. Outras vezes, porque a licença tem strings em anexo, que eles podem não querer testar.

Em se tratando de uma questão técnica ou política, a Microsoft pode ter algum problema, especialmente com o Windows 10 S, onde Edge é o único navegador suportado. O navegador Google Chrome tem um ecossistema tão forte de apps e extensões, e ele nem é um sistema operacional (Chrome OS), que muitos usuários nem vão considerar utilizar um sistema operacional que não permita a instalação do Google Chrome. Mas, isso tudo está prestes a mudar com a Fall Creators Update, a próxima atualização do Windows 10 programada para setembro e com a promessa da Microsoft em apresentar suporte total para Progressive Web Apps.

Hosted Web Apps

O Windows 8 introduziu o conceito de pacote web apps, semelhante aos Chrome Apps, permitindo aos desenvolvedores usar um arquivo de manifesto para definir seu app, fazê-lo funcionar off-line e distribuí-lo através da Windows Store. No entanto, para fazer alterações em web apps no Windows 8 era necessário que os desenvolvedores retomassem o processo de envio do App para a Windows Store em cada atualização.

Para facilitar o processo, o Windows 10 permite aos desenvolvedores usar o Hosted Web Apps, que simplesmente apontam para uma URL, sem nenhuma complicação. As mudanças acontecem no servidor do desenvolvedor, sem a necessidade do reenvio para a loja a cada atualização.

Hosted Web Apps podem aproveitar os recursos da Plataforma Universal do Windows (UWP), incluindo a capacidade de rodar apps off-line, notificações push, live tiles e sincronização de dados em segundo plano.

Progressive Web Apps

Progressiva Web Apps é um esforço da indústria para padronizar os web apps e service workers, que permitem que os apps funcionem no seu dispositivo como um app nativo da plataforma. Apps podem trabalhar off-line e responder rapidamente como um app nativo, independente da latência da rede. Ambos os apps do Chrome, apps embalados do Windows e HWAs são baseadas em padrões HTML5, mas, têm diferentes formatos de manifesto e requisitos. A padronização destes requisitos implicará que o PWA seja verdadeiramente multiplataforma e o Google agora está exigindo que os desenvolvedores adotem padrões de PWA para seus Apps no Chrome. A Microsoft disse que os Hosted Web Apps (HWA) naturalmente irão evoluir para PWA com a tecnologia service worker à disposição no Microsoft Edge.

O código usado para criar um PWA também pode ser usado para criar um Windows 10 HWAs, reforçando a integração com o sistema operacional da Microsoft. Os desenvolvedores podem optar por criar um PWA que funcione no Edge, um HWA que pode ser baixado na Windows Store, ou ambos. Mas, diferente do Chrome, que suporta a execução de PWAs fora da janela do navegador como um app nativo no Windows, parece que a Microsoft exigirá que os desenvolvedores disponibilizem um PWA na Windows Store para o app rodar fora de uma aba no Microsoft Edge, o que sugere questões de segurança do usuário pela Microsoft.

Hoje, o Microsoft Edge oferece suporte a API de Cache necessárias para PWA, mas, as outras funções dos service workers estão disponíveis no Edge como recursos experimentais, que podem ser habilitados digitando na barra de endereços about:flags. Quando a Fall Creators Update para o Windows 10 for lançada em setembro, o Edge deverá ter todos os service workers necessários para rodar os PWAs.

Se um usuário optar por usar um PWA no Edge, eles serão solicitados a baixar o mesmo app da Windows Store, estendendo as capacidades do app com uma melhor integração com o sistema operacional.

PWA também podem rodar em navegadores móveis e de acordo com o site da Microsoft, os service workers também estão em desenvolvimento para o Edge no Windows 10 Mobile.

Apps nos telefones Windows

PWA pode ter repercussões positivas para a Microsoft, permitindo um retorno ao mercado móvel com o apoio muito maior de uma seleção de apps que estão em todas as plataformas, e que sempre foi um problema para o Windows Phone e Windows 10 Mobile. Essa situação de falta de apps para telefones Windows, não vai mudar do dia para a noite, mas, é encorajador que Google, Microsoft, Apple e os outros grandes players do mercado de navegadores já adotaram os PWA.

PWA é uma boa notícia para a Microsoft, mas, também para os usuários do Windows 10 Mobile, que terão suporte a PWA através do Edge.

Você pode conferir como está o status de desenvolvimento de todas as funções do Edge, seguindo o roadmap aqui.

Você também pode votar ou sugerir novos recursos para o Microsoft Edge, nesta página.

Fonte: Petri

Share.

About Author