Microsoft fala sobre seus smartphones para o mercado brasileiro…

0

Depois de revelar boa parte de sua nova estratégia para seu setor mobile a nível mundial, um memorando interno da Microsoft revelou o que ela planeja para mercados como o nosso, e a notícia não é muito boa.

De acordo com o Windows Central, que diz ter tido acesso ao Memorando em questão, a Microsoft irá concentrar seus esforços em “mercados centrais” para o seu negócio de smartphones, como os EUA, Reino Unido, França, Alemanha, Polônia, Austrália e Europa Ocidental (Áustria, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, Irlanda, Itália, Países Baixos, Noruega, Portugal, Espanha, Suécia, Suíça).

Lumia 950 XL com Windows 10 Mobile

E para quem mora em outros países, como Brasil e Índia? bem, essas regiões não estão na lista de países prioritários e com isso podemos considerar que a MS dificilmente lançara qualquer novo modelo de Lumia no Brasil este ano e no próximo. E se lançar, será no máximo uma surpresa para nós…

Podemos inclusive adiantar que dificilmente o mítico Surface Phone será lançado no Brasil de forma oficial, então, é isso, quem quiser comprar um novo Lumia ou dispositivos com Windows 10 Mobile, por hora, só importando ou comprando fora.

Então, esse é o fim do Windows 10 Mobile?

Obviamente que não. Estamos falando do abandono do mercado brasileiro, indiano e outros com relação ao hardware mobile da Microsoft. Falando claramente, o foco deles serão os países de primeiro mundo do continente Americano e Europeu.

Ainda sobre isso, esse mesmo memorando também trata sobre isso, e reafirmou que os investimento no Windows 10 Mobile continuarão sendo feito de forma contínua, afinal, ele faz parte do projeto OneCore em torno do Windows 10.

Quer dizer que nunca mais vamos poderemos comprar smartphones com Windows 10 no Brasil? 

Vamos sim, porém, não da Microsoft, ao menos a curto prazo. A ideia deles é abrir espaço para outras fabricantes e eles esperam que fabricantes pequenas e também as grandes, explorem essa lacuna que ela está deixando. E não pense que ela não pensa em marcas como a Samsung, LG e outras tão populares no Brasil. Isso só o futuro dirá.

A Microsoft não vai mais produzir nenhum smartphone?

Sim, ela vai. Nesse mesmo Memorando eles falaram mais uma vez que continuarão oferecendo suporte para os atuais Lumias e para os telefones de seus parceiros com Windows 10, como também irão desenvolver novos e grandes aparelhos, isto é, podemos sim esperar pelo Surface Phone, porém, não vamos esperar que ele seja lançado no Brasil de forma oficial. Sem dúvida ele será vendido nos mesmos mercados que o tablet Surface é vendido atualmente, a não ser que a estratégia mude um dia. Por hora a previsão é que ele seja apresentado ao mundo no começo de 2017. Quanto aos Lumias, não podemos afirmar nem que sim nem que não se haverá novos modelos daqui pra frente.

Isso quer dizer que a Microsoft não está nem ai para seus smartphones com Windows 10 e/ou não está nem ai para o Windows 10 Mobile?

De forma alguma. O Windows 10 Mobile continuará sendo tão importante quanto os demais produtos da empresa e faz parte de um projeto maior, que é o Windows 10. Sem desenvolvimento segue como de costume, via Windows Insider e tudo mais. O mesmo vale para seus telefones, que continuarão sendo atualizados normalmente.

A questão é que eles estão buscando focar onde eles tem algum sucesso, que é no mercado corporativo, por conta da segurança e entre os fãs do sistema. Seus principais diferenciais serão justamente a integração do sistema como um todo, a segurança e o Modo Continuum do Windows 10.

Modo Continuum for Phones Lumia 950

Podemos esperar que as fabricantes desistam do Windows 10 Mobile por conta dessa notícia?

Não! muito pelo contrário. Essa informação deve aumentar consideravelmente o número de fabricantes interessadas em usar o Windows 10 Mobile em seus telefones. Quem sabe desperte até mesmo a vontade de grande empresas de investirem no sistema, afinal, como muitos devem saber, o mercado de smartphones está saturado e o Windows 10 Mobile poderia ser um diferencial frente a multidão de telefones Android que existem por ai.

A questão agora é torcer para que alguma delas veja a gigante oportunidade que surgiu no nosso mercado, já que a MS não venderá nada por aqui, e nem todo mundo quer usar o Android nem tem condições de comprar um iPhone, então, imagina se uma LG ou Samsung da vida resolve lançar um smart com Windows 10 por um preço competitivo por aqui… isso é possível.

LEMBRE-SE: quem está deixando nosso mercado de lado por um tempo é a Microsoft e não todo mundo que fabrica smartphones. Nada impede de outros virem e tomar o lugar dela por aqui e lançar smarts com Windows 10. O software está ai pra quem quiser usar. 

Quais os motivos para tal atitude?

Difícil explicar, já que eles mesmo não falaram muito sobre isso. No máximo entendemos que eles preferem focar em mercados onde seu portfólio de produtos premium tem mais penetração. E sim, estamos falando do Surface.

Cremos que mercados como o nosso, e o indiano, ou os low e mid-ends reinam, dão um retorno muito baixo ou quase nenhum para a empresa. Some a tudo isso uma grave crise política e econômica pela qual estamos passando, ao recuo dos incentivos fiscais do governo e, por fim, um câmbio maluco, pronto, temos tudo o que uma empresa investidora desse setor NÃO quer. Tome nota de tudo isso porque é o mesmo que a Xiaomi tem passado por aqui e esses seriam os motivos pelos quais eles estão deixando o país também.

E como ficará o Windows Team? 

Seguiremos normalmente. O foco do site sempre foi o Mobile e continuará assim. Começamos esse projeto falando do Windows Phone 7 quando ele ainda sequer existia no Brasil, e agora continuaremos falando dele mesmo sem termos nada de Windows 10 Mobile por aqui também. Como muitos já perceberam, também oferecemos um vasto conteúdo sobre Windows Desktop, Xbox, Office, HoloLens e demais produtos da Microsoft, então, o Windows Team continuará sendo o seu time de apoio quanto aos assunto da Microsoft.

Fontes: Windows Central

Share.

About Author

Funcionário Público Federal, formado em Licenciatura em Química, Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta do Windows Phone. Carpe Diem