Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018
Home Notícias

Microsoft fez o maior acordo solar corporativo da história dos EUA

22/03/2018 186 0
Microsoft fez o maior acordo solar corporativo da história dos EUA

A Microsoft anunciou o que chama de “a maior compra individual de energia solar já feita nos Estados Unidos”, comprando 315 megawatts de dois novos projetos de energia solar na Virgínia, como parte de seu esforço contínuo para alimentar seus data centers globais com energia renovável.

A energia virá de 750.000 painéis solares espalhados por 2.000 acres em projetos chamados Pleinmont I e II. Com a compra, a empresa diz que seu portfólio total de energia renovável atingirá 1,2 gigawatts globalmente, o que um representante da Microsoft descreveu como “energia suficiente para acender 100 milhões de lâmpadas LED ou enviar Marty McFly de volta para o futuro”.

A Microsoft afirma que atingiu o objetivo de fornecer pelo menos 50% de energia limpa aos seus data centers até o final deste ano. A empresa diz que o mais recente acordo ajudará a alcançar seu próximo objetivo, alimentando 60% de seus data centers com energia limpa até 2020.

O compromisso da Microsoft em adquirir energia limpa para os seus datacenters, enquanto ajuda a acelerar a transição para uma rede mais ecológica, agora totaliza 1,2 gigawatts – com nove acordos diretos de energia eólica e solar nos Estados Unidos, Irlanda, Holanda e Cingapura. Clique na imagem para ver o infográfico completo.

Os termos financeiros do acordo não foram divulgados. Faz parte de uma tendência maior de grandes empresas americanas se voltarem cada vez mais para fontes de energia renováveis.

O desenvolvimento solar da Virgínia é operado pelo produtor de energia renovável sPower, cujo CEO, Ryan Creamer, disse em um comunicado de imprensa que o compromisso da Microsoft com o projeto permitiu que ele prosseguisse e abriu a porta para vender energia do restante do projeto de 500 megawatts a outros compradores a preços competitivos.

“Embora tenhamos feito um grande progresso, ainda temos um longo caminho a percorrer”, escreve Brad Smith, presidente e diretor jurídico da Microsoft, em um post. “À medida que olhamos para 2020, estamos explorando novos modelos e métodos de agregação. Continuaremos a empurrar o foco em pesquisa e desenvolvimento, buscando novas formas de melhorar nossa eficiência energética e permitir que nossos centros de dados beneficiem a rede. E estamos mais ativos do que nunca no campo das políticas, trabalhando em Washington, capitais estaduais e internacionalmente para ajudar a criar políticas que permitam que todos tenham acesso a uma taxa de mercado justa e competitiva e um melhor acesso a energia limpa. ”

Fonte: Microsoft

Compartilhe:

Comentários: