Microsoft lança o Office Mobile para iPhone e iPod Touch

37

A Microsoft liberou hoje uma versão do Office Mobile para o iPhone e para o iPod Touch da Apple. Por enquanto o iPad ficou de fora do lançamento e a Microsoft não deve lançar mesmo o app para ele. A recomendação é usar o wep app pelo navegador.

A versão para o iOS da Apple não é gratuita como no Windows Phone. As funcionalidades são basicamente as mesmas que temos no WP, contudo, é preciso ter uma assinatura do Office 365 ativa para poder usar este Office no iPhone. Essa assinatura custa R$ 179,00 por ano ou R$ 18,00 por mês, e não é possível usar o app para nada se o usuário não tiver uma assinatura no Office 365.

office-iphone-640x360

Pelo jeito a estratégia da Microsoft continua a mesma… estar presente em outras plataformas para tentar mostrar que o seu produto é superior. Seja disponibilizando o Xbox SmartGlass ou um app para a Xbox Live, e agora o Office. Alguém pode dizer que a Microsoft está dando de bandeja seus trunfos para terceiros, mas, quem tem um WP sabe que não é bem assim. O Office no WP vem completamente de graça e funciona “redondinho” e isso já é uma grande vantagem. Nós ainda temos o OneNote, que os demais não tem, fora a integração com a Xbox Live que no WP também é inigualável.

Office windows phone onnote

No máximo o que pode estar acontecendo também (não reparem na teoria da conspiração) entre a Apple e a Microsoft é um pequeno “acordo” por debaixo dos panos para frear o crescimento do Android. Do tipo: Microsoft dizendo a Apple – usa meu Bing ai que eu libero o Office daqui e assim vai. Mesmo assim, ainda existe a promessa da liberação desse mesmo Office para Android, só não se sabe quando. O que você acha disso? Isso é ruim para o Windows Phone ou faz parte do negócio?

Fontes: Gizmodo

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP – Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!

  • Marco Antonio Pires

    No ponto de vista comercio, excelente negocio para os dois, esta claro cada vez que a ms e maça estao unidas para impedir o crescimento do Android, e vejo isto com sendo muito bom para todos usuários de todas as plataformas, teremos o melhor de todo mundo.

  • Samuka Lisboa Rockefeller

    achei esses preços muito salgado do office, mais é claro que há um acordo entre as partes, faz parte dos negócios.

  • André

    Acho que faz parte dos negócios e a Microsoft e o WP só tem a ganhar com isso, pois se o IOS começou a usar o Bing como busca padrão, quem sabe a Apple não libera futuramente algum App exclusivo do IOS para WP.. Temos que pensar também que esse “acordo” pode ser um beneficio muito grande para os usuários de ambas as plataformas..

    • CS

      Ninguém sabe o que realmente está rolando nas conversas entre MS e Apple, mas liberar o Office para receber em troca somente o uso do Bing não é dos melhores acordos… Tomara que os usuários do WP também se beneficiem com isso, talvez com um app como vc falou.

      • André

        Imagina ai o Wp tendo com exclusividade, assim como IOS o Plants vs. Zombies 2!!

  • Fer Schio

    “Nós ainda temos o OneNote, que os demais não tem.”
    O OneNote pra iOS existe a séculos!

  • Firmo

    A MS esta tentando ganhar dinheiro enquanto ainda dá…

  • Reynaldo Rodrigues

    Muito dinheiro. Prefiro continuar com iWork.

  • Alex Oliveira

    A assinatura não é só para liberar o app, existem várias vantagens junto.
    A exclusividade do uso ainda é WP e não existe intenção pra lançar uma versão pra iPad. Obviamente para estimular a compra de um tablet com Windows 8.
    Faz muito mais sentido uma suíte dessa no tablet do que num smartphone.

  • Evandro Arruda

    Primeiro, achei péssima essa questão de atrelar a uma assinatura mensal/anual. Isso faz com que uma boa parte utilize serviços genéricos, e para que o produto ganhe relevância e seja uma “key feature” do iphone, em minha visão, este não é o caminho.
    Com relação ao Android, acho que essa é a hora da Microsoft “revidar”, agora o poder mudou de mãos, e enquanto o Google não oferecer o devido suporte ao Windows Phone, nada de Office no Android.

    • Jefferson Domingues

      Ah! Com relação a “pagar” pela assinatura. Bem! Pelo que sabemos os usuários da Apple são “diferenciados”, “abastados”. Isso não será problema. Certo? (Obs.: Não estou sendo irônico… Ou estou?). Afinal veja os preços do principais produtos na Store Brasil só como exemplo. MacBook Pro R$ 12.599,00, iPad Retina R$ 2.499,00, iPhone 5 R$ 2.999,00 e iPod Touch R$ 1.599,00. É! O que são R$ 179,00 de assinatura do Office pra mobile.

      • Evandro Arruda

        Ah cara, não vejo desta maneira, é uma visão muito generalizada, não é porque o cara tem um iphone que é rico e não se importa em pagar por uma assinatura para usar um aplicativo. Acho difícil isto vingar desta maneira, até porque a Apple tem um bom conjunto de ferramentas que fazem esta função.

        • Felipe Ito

          A grande maioria que paga tal assinatura visa a versão do Windows (PC). Mas, como é vendido a versão completa também… Para tornar essa versão por assinatura interessante, ela é disponibilizada em várias plataformas. Ai entra essa versão para o iOS (iPhone).

          Acho que poucos irão pagar para usar essa versão apenas. A grande maioria verá ela como um extra.

          Muitos possuem um PC com Windows e um iPhone. E não terão que comprar um Windows Phone para usar o Office no seu smartphone. Já fica mais atrativo pagar por essa assinatura neste caso.

          • Evandro Arruda

            Boa @itofelipe:disqus, aí já começa a fazer mais sentido, mas não sei cara, eu ainda apostaria em algo para atingir a massa, a Microsoft está precisando disso. Tornaria o office algo imprescindível também no IOS, incluindo uma integração com o Skydrive, e boicotando de vez o Android, pois depois de toda essa palhaçada do Google, eles estão merecendo.

          • Felipe Ito

            Sobre o Office, quase todos preferem pagar mais para nunca mais ter que gastar com ele. E usam tal versão por no mínimo 4 anos. Mas vários conseguem chegar a mais de 10 anos com a mesma versão. Vide aqueles que até hoje usam o Office 2000 no seu Windows XP.

            O Office 365 seria uma forma de entregar um produto que não irá parar no tempo e que é mais flexível. Mas em troca, você terá que pagar sempre para usá-lo.

            E graças a isso, acho que ela dificilmente deixará de lançar uma versão para o Android. Acima de qualquer briga está o interesse comercial. Como abrir mão de mais de 500 milhões de usuários? Para ela, pouco importa se o SO é da Google. O lucro será dela, afinal, o aplicativo é distribuído gratuitamente. Mas para usá-lo, você precisa de uma conta ativa. Ela não tem que dividir os lucros.

            Mesma coisa a Google, ao continuar atualizando o Google Chrome no Windows (e para todas as versões ativas, incluindo o XP). Ela o faz por ser conveniente, mesmo que hoje ela tenha dois SOs próprios. A base de usuários do Windows não tem como ser ignorada.

          • Evandro Arruda

            Seguindo esta linha de raciocínio, que sentido faz o Google não desenvolver aplicativos para o Windows Phone? O tamanho da base de usuários não é justificativa, pois além de estar evoluindo rapidamente, é um número mais que relevante de usuários ativos.

            A questão não está funcionando desta maneira com o Google, está mais do que escancarado que é uma estratégia para tentar frear o crescimento de mais uma plataforma para concorrer no mercado de smartphones.

          • Felipe Ito

            Ela faz isso por ser conveniente. A base de usuários do Windows Phone está mesmo crescendo. Mas pense na diferença e na quantidade de usuários que ela já tem somando apenas o Android e o iOS. Passa de 1 bilhão de usuários.

            Mesma coisa se você for pensar no porque da Microsoft não lançar aplicativos e jogos para o Ubuntu e para o Chrome OS. Ambos, da mesma forma como o Windows Phone, não possuem uma base de usuários grande ao ponto de ser imperdível se comparada a base de usuários do Windows. Isso torna conveniente ignorá-los.

            Por medo? Ou por uma questão de estratégia de mercado? Se a plataforma rival não é popular, porque ela iria ajudar a mudar isso?

            Mesma coisa a Google no mercado mobile. Se a Microsoft conseguir erguer a sua plataforma, ela já deixou claro que irá lançar aplicativos para o Windows Phone, quando isso acontecer. Mas não espere que ela faça a parte da Microsoft. Vide a Apple, que foi a principal responsável pelo sucesso do iOS.

        • Jefferson Domingues

          Evandro Arruda. O que mencionei anteriormente é somente para reafirmar que a visão “negativa” de se pagar por alguns serviços ou produtos top é de países em desenvolvimento como o Brasil (BRICs). Amigos meus nos EUA contam que isso é não é problema por lá. Sabendo que eles (americanos) criam – ou copiam sei lá – novos ótimos produtos e serviços para seu consumo próprio. Se o
          resto do mundo quiser usufruir tem meio que dançar conforme a musica dos caras. Ou seja, para se ter acesso ao que é bom o sujeito, as famílias necessitarão de um bom orçamento para pagar por isso logicamente sem se prejudicarem financeiramente.

          • Evandro Arruda

            Concordo Jefferson, isto é fato no Brasil, mas no mundo inteiro, não é comum ter que pagar uma mensalidade para poder usufruir de um aplicativo, sim, existem casos específicos que precisam deste serviço atrelado, mas enfim, não é esta a questão.

            Não concordo com a estratégia, simplesmente pelo fato do IOS e Android já contarem com excelentes ferramentas para a criação e edição de documentos, assim como o pacote que mencionei da Apple, mas ainda existe o Google Drive, que é uma excelente ferramenta gratuita.

      • Brunno Almeida

        Por US$ 9,90 vc compra um app genérico da própria Apple. Achei que o preço ferrou a idéia.

        • CS

          Genéricos existem, e alguns deles muito bons, mas o MS Office é disparado o melhor.

  • Wallace Mote

    acho que só deveria liberar pra android quando deixassem o app do youtube funcionar direito…

    • Felipe Ito

      Esse Office não é gratuito. É como uma versão de aluguel. Você usa enquanto paga uma mensalidade. Parou, ele não funcionará mais. Ele é vantajoso se estiver disponível em várias plataformas. Não deve demorar para sair uma versão para o Android. E não é porque a Microsoft é boazinha. Ela simplesmente não é burra de ignorar a gigantesca base de usuários do Android hoje.

      A versão do Windows Phone continua mais vantajosa. Afinal, não é necessário ser assinante do Office 365.

      • Wallace Mote

        realmente, o problema é a google resolver fazer o mesmo… ainda bem que uso o YouTube HD, é muito melhor do que o app oficial =P

        • Felipe Ito

          A Microsoft já conseguiu forçar a Google a colaborar. A versão oficial do YouTube já deve estar vindo. É uma questão de tempo, desta vez.

          • Wallace Mote

            o problema é que nós, usuarios de wp, temos sempre que ficar nessa de “é uma questão de tempo” quando se fala de apps populares… :/

          • Felipe Ito

            Acho que o pior é esperar baseando-se em rumores. Neste caso acho que foi confirmado oficialmente. Já é alguma coisa.

            E para ter outros aplicativos, basta torcer para que a plataforma se torne mais atrativa, e consequentemente se torne mais popular.
            Ele precisa logo passar dos 100 milhões de usuários (hoje ainda não deve ter chegado nos 50 milhões).

            O difícil será atingir tal meta apenas com a Nokia. Por isso que critico essa atual dependência dela, ou melhor, o monopólio que foi criado e que está afastando outras fabricantes, como a HTC (que sempre foi uma grande parceira da Microsoft, desde o Windows Mobile), que está dando maior atenção ao HTC One hoje.

          • Wallace Mote

            isso, e se continuar assim não sei se a Nokia sozinha vai conseguir levantar a plataforma nas costas só por causa do nome dela nao… ://

          • Felipe Ito

            Também acho que ela não conseguirá.
            O momento atual não está nada favorável ao Windows Phone, infelizmente.

            Aqui, comentam sobre a desistência da maioria das fabricantes.
            http://www.tecmundo.com.br/windows-phone-8/40830-empresas-estao-desistindo-do-windows-phone-8.htm

            Aqui, a Acer aparenta ter interesse, mas irá aguardar que o Windows Phone se torne mais popular para ela então lançar um novo modelo…
            http://www.tecmundo.com.br/windows-phone-8/40865-acer-prefere-esperar-um-pouco-para-lancar-smartphones-com-windows-phone.htm

            Teve um usuário em algum blog que postou algo sobre isso em tom de brincadeira…
            http://tecnoblog.net/59083/microsoft-vai-desembolsar-us-1-bilhao-por-acordo-com-nokia/

            De certa forma, talvez esse também seja um bom motivo para várias fabricantes estarem ignorando o Windows Phone. A Microsoft não cobra pouco pela licença. A Nokia só está apoiando por ter recebido um possível “grande” incentivo.

            Se a Microsoft fizer o mesmo com outras fabricantes, quem sabe o cenário atual não muda? Acho que um bom primeiro passo seria ela parar de cobrar pela licença de uso do WP8.

          • Henrique Hippolito Mota

            O problema da HTC é que ela não entra em vários paises,como o Brasil.
            Fora que o smartphone top de linha dela usa o Android.
            Então a Nokia ganha vantagem no mercado de WP8 por só ter smartphones com a janelinha

          • Felipe Ito

            Ela já esteve por aqui. Mas depois de enfrentar vários boicotes (tanto de operadoras como de lojistas), ela optou por sair. O HTC Ultimate que eu me lembre foi lançado por aqui oficialmente.

            Hoje ela optou pelo Android no seu melhor modelo (por ser mais fácil personalizar, e pela plataforma ser bem mais forte, não dependendo de investimentos altos em conteúdo exclusivo), porém, até pouco tempo atrás ela ainda estava tentando apostar no WP8. Vide o HTC 8X e 8S.

            A Nokia tem uma maior vantagem por ser a única fabricante a ganhar um gordo incentivo (dizem que gira em torno de 1 bilhão anualmente).

            Isso facilita os investimentos em aplicativos e jogos exclusivos. Algo que as demais não podem se dar ao luxo, afinal, além de ter que gastar com a licença, ainda precisam investir nos custos de projeto e campanhas de marketing.

            No final, só deve sobrar a Nokia, ao menos enquanto esse acordo persistir.

  • Matheus Castro

    Faz tudo parte do jogo. E nem é pra freiar o crescimento do Android não, mas pra alavancar o do WP. Porque é bem melhor usar a suíte iWork no iOS do que o Office. É a mesma coisa de usar o Office no WP no quesito integração, ainda mais pra quem usa Mac OS.

  • Isaias Moresco

    É bem provável que exista sim uma estratégia para frear o crescimento do android! essa estratégia é muito boa por sinal.

  • Guest

    Apple e microsoft nunca tiveram tão juntas… sinto cheiro de parceria ai!

  • Humberto rocha

    Apple e microsoft nunca tiveram tão juntas….. Sinto cheiro de parceria ai….