Microsoft Research criou tecnologia de projeção em 2010 que pode ressurgir no Surface Phone

0

Em 2010, Zhengyou Zhang, um pesquisador da Microsoft Research, apresentou uma tecnologia de projeção muito interessante que pode ressurgir agora em 2017 ou 2018 como uma das funcionalidades do Surface Phone ou outro gadget da Microsoft com Windows 10.

Chamado por eles mesmo de “Mobile Surface“, a tecnologia é um novo sistema de interação para computação móvel. Veja o que diz a própria Microsoft sobre o Mobile Surface:

“O objetivo é trazer a experiência do Microsoft Surface para cenários móveis e, o mais importante, habilitar a interação 3D com dispositivos móveis. Nós pesquisamos como transformar qualquer superfície (p. Ex., uma mesa de café ou um pedaço de papel) em um Mobile Surface como se fosse um dispositivo móvel e um sistema de câmera-projetor. Além disso, nosso trabalho também inclui o objetivo de como obter o modelo de um objeto 3D em tempo real, realidade aumentada e apresentação de informações 3D de múltiplas camadas.”

Interessante essa imagem associada ao Mobile Surface

O vídeo abaixo pode exemplificar melhor o que eles querem dizer sobre o Mobile Surface:

Mesmo tendo sido desenvolvida em 2010, o vídeo acima só foi publicado no Youtube em 17 de ago de 2016 e até hoje ninguém o havia descoberto ou ele estava como privado no serviço. Hoje, tal tecnologia deve estar muito mais evoluída.

Outra imagem associada a tecnologia mostra a interação com objetos 3D

Enfim, muito se tem falado sobre as características de realidade aumentada e interação 3D do suposto dispositivo definitivo comentado por Nadella, CEO da Microsoft, então, seria perfeitamente plausível acreditar que o “Surface Phone” ou seja lá qual for seu nome definitivo, contar com uma tecnologia como a Mobile Surface. Quem sabe ela também sirva para outros propósitos, como por exemplo, inovações para o HoloLens. Também serviria para criar um mini-console de jogos e assim por diante.

Essa informação também casa bem com aqueles vídeos de visão do futuro da Microsoft, onde podemos ver várias referências a projeções como essa do vídeo e outros dispositivos que podem interagir com hologramas e objetos 3D. Então, tudo parece se encaixar.

Fonte: Microsoft Research

Share.

About Author

Funcionário Público Federal, formado em Licenciatura em Química, Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta do Windows Phone. Carpe Diem