No futuro pode ser quase impossível jogar videogame no Brasil

0

Lembra quando a Microsoft chocou o mundo ao anunciar que seria obrigatório ter internet para usar o Xbox One? A treta foi tamanha que forçou a empresa a mudar as suas práticas, abrindo a possibilidade de jogar sem uma conexão constante com a internet. Agora, três anos depois, já é possível perceber que, mesmo com esta mudança de rumo, na prática, as coisas não mudaram tanto assim. Na verdade elas podem piora para quem mora em países de terceiro mundo como o nosso.

Aqui e em vários outros locais onde as velocidades médias de internet não são lá grandes coisas, muitos jogadores simplesmente podem se ver impedidos de acessar seus jogos. A seguir veremos que isso nada tem haver com o multiplayer, como muitos podem acreditar. Na verdade o problema está no tamanho e qualidade dos jogos e seus patchs de atualização.

Veja como exemplo o Gears of War 4. O jogo tem mais de 50GB de tamanho total, tornando o download do mesmo algo quase impraticável para usuários com uma internet de ou 1 ou 2 Mbps de velocidade, velocidade ainda bem comum hoje em vários locais do país. Quem tem internet via rádio oh!… deixa pra lá.

Segundo o estudo State of the Internet da Akamai, a velocidade média da conexão brasileira é de 4,5 Mbps. Assim, mantendo esta velocidade, o download do Gears of Wars 4 levaria cerca de 24 horas e 40 minutos para ser concluído. São quase 25 horas para baixar um só jogo.

Ah, mas ai então vou comprar a mídia física do jogo e tá tudo resolvido… sabe de nada inocente… mesmo com o disco em mãos, geralmente suas produtoras lançam vários patchs com atualizações diversas que em muitos casos podem ter o mesmo tamanho do jogo original. Halo 4, por exemplo, tem menos de 50GB de tamanho total, mas quando instalado no console com todos os seus updates ocupa quase 100GB. Não vamos nem nos ater a questão da ocupação do HD, porque né? Daqui pra frente os consoles deveriam vir com no mínimo 1TB de HD ou mais.

Agora pensemos no Xbox Project Scorpio e no PS4 Pro e os jogos em 4K… os jogos ficarão ainda mais “pesados”, tornando tudo ainda mais complicado. Agora pensemos em algo ainda pior… e se as franquias de internet fixa passarem mesmo a vigorar? Dá até medo pensar num futuro assim, mas, infelizmente, não podemos descartar a possibilidade de isso acontecer.

Não tem como negar que aqui a culpa não é da Microsoft ou da Sony, muito menos das produtoras de games. A culpa é do nosso governo que permite que empresas suguem até a última gota do suado dinheirinho dos brasileiros, e ainda que ofereçam serviços de baixa qualidade que sequer permitem que nós tenhamos acesso a tecnologias tão difundidas como são os jogos de última geração.

Fonte: Olhar Digital

Share.

About Author

Mineiro do interior,uai Estudante de Jornalismo e entusiasta de Windows desde 2014