Nós devemos sim! apoiar a campanha da WhartonBrooks e seu Cerulean Moment

0

Sexta-feira passada (dia 14/04) o Daniel Rubino do Windows Central publicou uma matéria afirmando que não ajudaria na campanha da WhartonBrooks e seu o Cerulean Moment, que é um smartphone mid-end com Windows 10 e Continuum. Na verdade, o Daniel foi muito além de apenas dizer que não ajudaria na campanha. Ele afirmou categoricamente que não ajudaria, nem recomendava a qualquer fã do sistema ajudar também e, por fim, ainda sugeriu que quem deveria financiar tudo era a própria Microsoft. Bem, adoramos o Windows Central e o Daniel, mas, desta vez ele está errado.

Adentrando um pouco na postagem dele, suas afirmações sobre os porquê dele não ajudar são nitidamente baseadas num sentimento de decepção e dúvida, mas não com a WhartonBrooks, mas sim, com a Microsoft. Não é pra menos, tendo em vista que o Daniel, assim como eu, é um grande fã de telefones Windows e ver a atual situação do sistema no mercado é mesmo decepcionante, mesmo tendo plena consciência de que ainda não é o fim. Mesmo sabendo disso, ele deixou seus sentimentos se sobreporem a sua razão.

O segundo motivo para sua indignação é o fato da campanha crowdfunding da WhartonBrooks e seu telefone Windows estarem muito, mais muito longe mesmo de sua audaciosa meta de U$ 1 milhão. Hoje, eles mal tem U$ 30.000 arrecadado. Daniel, assim como muitos, prevê que a campanha mundial, que tem um enorme foco no mercado americano, falhará. Isso só fez com que seus sentimentos ficassem ainda mais aflorados. E digo mais uma vez, não é pra menos…

Agora ele mesmo começa a reviravolta… Depois ele argumenta que o Cerulean Moment é um telefone baseado no Coship Moly W5 e não no Moly X1, como sempre falamos. Olhando para as fotos e para o hardware do W5 podemos dizer que ele tem razão, e ainda bem que ele tem razão, pois, o W5 é um telefone ainda mais bonito e bem acabado que o X1. Veja como as configurações de ambos são bem semelhantes:

Coship Moly W5 Cerulean Moment
Tela LTPS de 5,0 polegadas LTPS de 5,0 polegadas
Resolução da tela HD (1280 x 720) HD (1280 x 720)
CPU 1.1 GHz Snapdragon 210 1.5GHz Snapdragon 617
Núcleos Quatro núcleos Oito Núcleos
Velocidade de download 150 Mbps 300 Mbps
RAM 1GB 3GB
Suporte ao Continuum? Não sim
Armazenamento interno 8GB 32GB
Expansão via microSD sim sim
Portas micro USB micro USB
Câmera 8MP traseira  e 2MP frontal 13MP traseira e 5MP frontal
Flash? sim sim
Bateria 2250 mAh 2250mAh
Bluetooth 4,0 4.1
Espessura 7,3 mm 7,3 mm

Vendo por esse ângulo é muito fácil confundir o Coship Moly W5 com o Cerulean Moment. Ainda bem que ambos são lindos

A WhartonBrooks realmente baseou o seu telefone no projeto da Coship. Seu CEO, o Greg, já havia afirmado isso em uma entrevista concedida ao próprio Windows Central semanas atrás. Eles compraram o projeto da Coship e o modificaram até o ponto de torna-lo consiste o suficiente para o mercado em 2017.

O Daniel concorda que o design e acabamento em metal e vidro do Cerulean é de qualidade e seu hardware é bom. Mesmo desejando uma USB Type-C + um leitor de impressões digitais, é fácil reconhecer que com mais esses dois detalhes seria muito complicado manter o preço abaixo dos U$ 300, então, cremos que a decisão de não alavancar ainda mais o hardware do Cerulean foi sábia.

Já sobre a campanha crowdfunding, Daniel acredita que este não seja o melhor caminho para se vender um telefone nos EUA, já que por lá as pessoas costumam ir até as lojas físicas para comprar seus aparelhos por meio de suas operadoras. Sendo assim, elas preferem ver o que estão comprando, gostam de pegar no aparelho antes de concluir a compra. Bem, aqui no Brasil nem sempre isso é possível, até porque por aqui quase não existe o hábito de comprar telefones em operadora, sem falar na dificuldade de encontrar os vários modelos disponíveis em lojas físicas. Por aqui, os planos pós-pagos que vem junto com algum aparelho são exorbitantemente caros e em muitos casos paga-se quase o mesmo valor por um aparelho desbloqueado, o que tem levando a maioria dos brasileiros a comprar aparelhos desbloqueados e pela internet, seja pela maior diversidade, seja pelo preço.

Sendo assim, por aqui, a campanha crowdfunding local da WhartonBrooks deverá fazer bem mais sucesso do que nos EUA. E tem mais… no Brasil, a campanha do Cerulean Moment será tão mais personalizadas que haverá até opção de parcelamento no cartão de crédito, que é uma forma de pagamento muito apreciada pelos brasileiros. Não podemos aplicar os mesmo moldes de consumo dos americanos ao brasileiros.

Sobre a questão da Microsoft financiar o Cerulean Moment… bem, foi aqui onde o Daniel precisava ter pensado melhor… pense você agora: se a Microsoft financiar a campanha da WhartonBrooks, será que não deveria ter financiado a da Nuans também? ou mesmo da própria Coship e seu Moly X1? Fazendo isso ela abrirá um precedente e poderíamos ver surgir várias outras empresas com interesse em lançar novos modelos com Windows Mobile via crowdfunding e exigindo dela o mesmo apoio dado a WhartoBrooks. Se ela não desse, seria no mínimo injusto.

Então, da mesma forma que Nadella já afirmou antes que é inviável pagar pelo desenvolvimento de aplicativos e jogos para o Windows, sem dúvida é ainda mais inviável pagar pelo desenvolvimento de novos hardwares de terceiros. No máximo eles poderiam pagar antecipadamente por todo o projeto para depois vender os aparelhos na Microsoft Store, mas, conhecendo Nadella, ele não fará isso nem com a WhartonBrooks bem como com nenhuma outra OEM, e concordo que realmente isso é inviável.

Por fim, a preocupação do Daniel também está no angustiante silêncio da Microsoft quanto ao futuro do Windows 10 Mobile. Sabemos que eles continuam em pleno desenvolvimento dessa tela do Windows 10, porém, com os rumores em torno do WIndows 10 ARM tudo está meio turvo e confuso.

Detalhe lateral do Cerulean Moment

Não podemos afirmar com 100% de certeza que hardwares que saíram de fábrica com o Windows 10 Mobile também serão atualizados para o Windows 10 ARM. Podemos afirmar com uma boa margem de certeza que sim, já que o Windows 10 é construído sobre um mesmo kernel em todas as suas telas e o Windows 10 ARM também será apenas mais uma tela do Windows 10 enquanto S.O. A parte ainda oculta sobre isso tem ligação com o hardware necessário para rodar tal tela do Windows 10. Hoje, só temos a certeza de que é possível rodar o Windows 10 ARM em um Qualcomm Snapdragon 820, tendo em vista que vimos o HP Elite X3 fazendo isso, e o Snapdragon 835, que foi recentemente anunciado sob essa perspectiva. Sendo assim, o Daniel tem suas ressalvas quanto a liberação do Windows 10 ARM para o Cerulean Moment, tendo em vista que ele usa um Snapdragon 617.

Enfim, o Cerulean Moment não é uma barca furada nem nada, é apenas um telefone mid-end criado para fãs. Por trás dele temos uma empresa focada em manter o suporte ao telefone por um bom tempo, temos um CEO preocupado em unir a comunidade Windows e um preço acessível para boa parte dos usuários, sendo assim, não vemos motivos para ignorar os esforços da WhartonBrooks, muito pelo contrário, devemos sim apoiar a campanha, ainda mais nós brasileiros, que estamos diante de uma das únicas OEM do Windows Mobile a investir em nossa região. Sem falar no fato de que cada vez que deixamos de apoiar qualquer iniciativa que impeça o completo domínio do Android da Google nesse setor estamos contribuindo para um mercado menos heterogêneo e justo.

A Microsoft deve ter seus motivos para manter a 7 chaves as informações sobre o futuro dos telefones com Windows e não está longe a hora em que saberemos de tudo com clareza.

Fonte: Windows Central

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP - Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!