Novo CEO da Nokia divulga as novas estratégias do que sobrou da empresa

26

A Nokia tem um novo CEO. A vaga deixada por Stephen Elop, que foi para a Microsoft, foi ocupada por Rajev Suri (imagem abaixo). Ele já tem cerca de 20 anos na companhia e uma de suas primeiras tarefas foi divulgar quais as novas estratégias que a Nokia irá adotar para continuar tocando o restante de seus negócios.

Rajev Suri CEO NOKIA NOVO

Suíte HERE de aplicativos e serviços

A Suíte HERE de aplicativos e serviços é o que mais nos interessa nessa história, tendo em vista que os mapas do Windows Phone são HERE. O serviço continuará funcionando normalmente para smartphones, PC’s e Tablets que já usam os aplicativos, e também atuará com foco em tecnologias para carros conectados, serviço de localização para dispositivos, incluindo gadgets como relógios e óculos inteligentes. O novo chefe dessa divisão chama-se Michael Halbherr.

Nokia-HERE-DEveloper

Soluções Nokia e Redes (Nokia Solutions and Networks)

Atualmente a Nokia já oferece suporte de rede para 90 das 100 maiores operadoras de telefonia do mundo, e eles devem continuar investindo nessa área promovendo soluções de conectividade nesse segmento.

nOKIA SIEMENS SOLUTIONS E NETWORS

Tecnologia em geral

Mesmo não fabricando mais telefones celulares sob seu nome, a Nokia continuará investindo em desenvolvimento de novas tecnologias que podem ser aproveitados nesse mercado, como sensores de baixo consumo de energia, transmissores e rádio frequência e correlatos.

Abaixo podemos assistir a um vídeo (em inglês) que contém o depoimento do novo CEO da Nokia, Rajev Suri, em que ele comenta os detalhes que falamos acima e mais algumas coisas.
 

 
Fontes: WindowsClub

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP – Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!

  • Thiago Gonçalves

    saiu a atualização black para os aparelhos 520 da vivo !!

  • Gente, acabou a Nokia. Virou tipo a fabricante de parafuso da Honda. R.I.P. Como agora o Windows Phone ta na mão de gente que entende pouco de Mobile, tomara que o WP8 nao seja o próximo Symbian. Rezando para que acertem, que entendam usuários.

  • Rui Moraes

    Vamos ver, o pacote Here pode estar em carros, outros serviços, todos os sistemas operacionais, a Nokia nem fu vai vender, e se nao me engano, Ballmer queria tb a suite Here, mas a Nokia nao aceitou

    • Joao Paulo

      Acho que não vende também .
      Li uma vez que a Nokia deixou de usar Android por conta do here ,uma vez que o padrão dos serviços da Google é o gmaps .
      A Nokia tem grandes planos para here ,ela nunca escondeu isso .
      Hoje o serviço não é muito lucrativo,mas a longo prazo deve se torna uma mina de ouro.
      Quem tem informação tem poder ,e so existem dos mapas de ótima qualidade hoje no mercado um deles é o here .

  • Hailson Silva

    Eu não curtir a venda da #Nokia pra #Microsoft

  • Andriw

    Só não deixaremos de ouvir falar em Nokia por causa do HERE. Do contrário sumiria dos noticiários.

  • Cortana

    Eu já acho que daqui uns dois anos, depois que a Nokia perceber que continua não indo bem no mercado, a Microsoft vai fazer uma nova oferta pelo restante da empresa.

    • Andriw

      Nokia não indo bem no mercado?? Colega, a única parte falida era a Mobile. Em soluções de infra em telecomunicações a Nokia esta em praticamente todas as operadoras do mundo.

    • Fábio Moser

      Como nosso amigo Robert disse, a divisão Here, sim, é possível que seja comprada pela Microsoft. Mas a divisão de infraestrutura de telecomunicações não tem nada a ver com o negocio da Microsoft. Seria um esforço tremendo, pra um mercado que a Microsoft não tem nenhuma experiência. Claro, é um mercado “gordo”. Imagine você ter como clientes a grande maioria das operadoras de telefonia móvel do mundo? Mas acho isso, muuuuito improvável. E neste negócio, a Nokia vai bem e com excelente lucratividade.

    • Joao Paulo

      Acho que a não .
      A Microsoft vai precisar desembolsar muito mais grana pra comprar o resto .
      So a navtec(here) a Nokia pagou cerca de 7 bilhões de dólares ou euros (não me lembro ) isso em 2006 ,o serviço era muito imaturo em vista do que é hoje .
      E as patentes estão cotadas em 6 bilhões de de dólares .Os setores estão sadios ao contrario da divisão de celulares.
      A Microsoft tem dinheiro pra pagar ,mas acho que não compraria ,exceto se for essencial para o sucesso dos seus negócios.

  • Robert Lourenzo

    Acho esse é o próximo a ser adquirido.

    • Fábio Moser

      Ai sim, seria algo interessante! Mas… será!!?

      • Robert Lourenzo

        Vc ainda tem duvidas? Acha mesmo que a Microsoft vai se dar ao luxo de perder para quem sabe a concorrência um dos melhores serviços de mapas? Acho que não.

        • Fábio Moser

          Bom, se eles adquirirem a Here será ótimo! =)

        • CS

          Se eu fosse a Microsoft, estaria mais interessado em comprar as patentes e toda a divisão de R&D.

          • Joao Paulo

            Essas patentes são valiosas .
            Acho que a Microsoft não investiria neles ,exceto se forem crucial para o negocio .

        • Rodrigo Lage

          Sem mencionar que o Here é considerado pela crítica superior ao sistema Google Maps do Android.

  • Fábio Moser

    A Microsoft não vai ficar dependente dos serviços Here. Eles adquiriam a licença de uso (com algumas exclusividades para o Windows Pone, por POUCOS anos) para que tenham tempo de dar a repaginada que o Bing Maps precisa. Nos EUA, o Bing Maps funciona muito bem, mas está longe de oferecer toda gama de recursos dos serviços Here. Fora dos EUA, o Bing Maps é bem deficiente e carece de recursos importantes.

    Obviamente que a tendência natural é que a suíte Here, continue sendo um grande diferencial para o Windows Phone. Porém, a Microsoft sabe que em algum tempo, eles buscarão sair do “ninho” e buscarão voos nos terrenos da Apple e do Google. Alias, já deram alguns passos nessa direção, que preliminarmente, não foram muito sucedidos. Mas seja como for, a Microsoft precisa estar preparada, com um sistema de mapas próprio e eficiente, por quê ficar totalmente dependente de outra empresa, definitivamente, não é um bom negócio.

    • Rui Moraes

      Ai eu te pergunto, o mundo vai girar em torno dos EUA?

      Não sei se mudou, mas a fornecedora dos mapas do Bing era até entao a Navtec/Nokia.

      Se o pensamento na Microsoft continuar ao estilo “não sabiamos que bluetooh era importante”, ai mando cagar e vou sugar o maximo do meu último Lumia puder tirar, que será o Lumia 930.

      • Fábio Moser

        Por isso eu disse, é muito importante que o Bing Maps passe a funcionar e funcionar muito bem… em todos os outros países (ficou implícito, mas quis dizer isso).

        É natural que a Microsoft dê prioridade aos EUA, é o mercado mais importante do mundo e é a sua casa, eles sempre olharão com um carinho especial ao mercado americano.

        Mas é de suma importância levar aos demais mercados a merecida atenção. No mundo de hoje, fazer sucesso só nos EUA, não basta. 😉

    • A licença de uso do HERE foi de 10 anos. Ainda vamos ver os mapas da Nokia no WP por muito tempo. Daqui pra lá, quem sabe eles voltem a usar o Bing.

      • Fábio Moser

        Mas não são 10 anos de exclusividade. Além do mais, notou que o Bing Maps reapareceu nos Lumias com o WP 8.1, Alexandre?

        • Sim, eu sei, e é bem provável que ele seja adotado como o principal novamente no futuro. Mas, a licença de 10 anos realmente não tem exclusividade, todos podem usar o HERE. Mesmo assim, acho que é uma coisa que não devemos nos preocupar ainda sabe, tem muito tempo daqui pra lá ainda 😀

    • Cassio R Eskelsen

      A questão não é só a interface, o mais importante, os dados cartográficos, hoje são 100% da Nokia. Essa migração foi feita algum tempo atrás já, no início da parceria Microsoft/Nokia.
      Dificilmente a Microsoft deixará de ser dependente da Nokia nesse ponto já que a Nokia possui a melhor equipe de mapeamento a nivel global. Beeem maior que da Google até (que fora dos EUA depende de terceiros)

      • Fábio Moser

        Pois é… antes da pareceria com a Nokia, a Microsoft usava seus próprios mapas, que eram… fracos. Espero que trabalhem nesta questão. A Apple usava os mapas do Google e partiu pra independência com seus próprios mapas. Quem não se lembra do fisco que foi o lançamento dos mapas no iOS 6? Hehehe… mas apesar de tudo isso, agora, eles funcionam bem e eles se livraram da dependência do Google.

        O que pode nos tranquilizar, é que no caso da Microsoft/Here não se trata de concorrentes diretos. Porém, acho importante a Microsoft não se acomodar nessa questão e não deixar tudo por conta da Here.

      • Rodrigo Lage

        Vale lembrar que sai mais barato manter o Here que tentar fazer algo dela, a própria Apple sofre com isso… Google se deu bem neste sentido, porém o sentido dos sistema é integração e neste ponto o Windows Phone estará em larga vantagem, já que o Chrome OS para computadores não decolou, nem mesmo o Ubuntu decolou, imagine o Chrome OS. Se a MS conseguir a tal integração, e ainda mais desenvolver mais aplicativos universais, ela estará dando um passo importante. Windows Phone tende a crescer mais e mais, ele oferece vários recursos nativos onde a maioria dos recursos do Android são aplicativos. Exemplo: Comando de Voz nativo do Windows Phone, no Android algo assim só nos top e na forma de Google Now, no Windows Phone desde o 520 já tem e nativo. MS precisa tornar maioria dos recursos nativos, pois será mais fácil e mais veloz. Cortana funcionando off-line é outro diferencial, o qual a Google parece que irá tornar o Google Now off-line também… Cada atualização mais completo, e o melhor, sem esta fragmentação do Android e rodando liso. Vi uma matéria que a MS testas os Windows Phone sempre nos aparelhos de baixo custo, pois rodando perfeito neles, irá rodar perfeitamente e melhor nos tops, diferente do Android que normalmente são testados em aparelhos tops ou intermediários.