Novo formato padrão de imagens do iOS 11 pode ser um problema para quem usa Windows

0

Se você é um usuário de iPhone ou de iPad da Apple e já está no iOS 11, que foi anunciado na semana passada, é bom ficar de olho numa novidade que recebeu pouca atenção, mas que pode lhe dar um pouco de dor de cabeça caso seu PC rode o Windows.

[Atualizado] A questão é que a Apple passou a usar por padrão um novo formato para as imagens capturadas pelas câmeras dos dispsitivos equipados com o iOS 11, é o High Efficiency Image File Format (HEIF ou .heic).

Ele foi formatado pelos desenvolvedores do MPEG e, segundo a Apple, o formato é mais leve e ocupa menos memória no aparelho do que qualquer outro formato já adotado.

Infelizmente o formato HEIF ainda não contam com suporte oficial no sistema operacional da Microsoft, o que forçará o usuário do iOS 11 a usar um conversor de arquivos antes de manipular suas imagens capturadas por seu iPhone ou iPad em um computador com Windows.

Nem o OneDrive conta com esse suporte, então, tudo pode ficar bem complicado para quem tem um iPhone ou um iPad e deseja armazenar suas fotos no serviços em Nuvem da Microsoft.

O bom é que se comutação ocorra a partir do iCloud, o serviço em Nuvem da Apple detecta automaticamente qual o dispositivo está acessando sua galeria e converte o formato HEIF para um que seja compatível com o device que está acessando os arquivos, então, se for um PC com Windows, muito provavelmente tal imagem será convertida em JPEG. Já se a imagem for enviada por e-mail, o aplicativo de e-mail padrão do iOS 11 sabe que muitos que irão receber a imagem podem não ter um sistema que suporte o formato HEIF, então o aplicativo converterá o arquivo para JPEG de forma automática.

Dentre as soluções temporárias para o caso do recebimento de um arquivo HEIF, temos o conversor de formatos, que já falamos anteriormente, e existem centenas deles, e também tem a opção do usuário do iOS 11 mudar o formato padrão de arquivos de fotos capturadas do atual HEIF para o JPEG, então, tudo voltará ao normal. A desvantagem seria ter um arquivo de imagem maior do que o desejado.

Tal medida da Apple só corrobora para o fato de que ela deseja que seus usuários usem seus serviços e seus hardwares e nenhum outro, tendo em vista que o iCloud, o iOS 11 e o MacOS (High Sierra ou superior) já suportam os formatos HEIF. Nada fora do esperado, já que a Apple tem um belo histórico de serviços e softwares que só funcionam dentro do seu ecossistema. Tudo muito “exclusivo”.

Quem sabe a Microsoft acrescente suporte ao HEIF no Windows em breve, ou, talvez ela resolva não ceder e nada mude.

Fonte: tecmundo e macmagazine Obg ao Adriano Mendes  pelas dicas 😉

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP – Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!