O jogo virou: Microsoft vendeu mais tablets que a Apple em outubro

0

Um relatório referente ao mês de outubro revelou que a Microsoft vendeu mais tablets que a Apple em outubro deste ano. No acumulado dos últimos 12 meses a macieira ainda está na frente, pois, outubro foi em que foi registrada a marca histórica, a marca que revelou que a Microsoft ultrapassou a Apple na quantidade de tablets vendidos pela internet.

O iPad Pro não parece tão grande agora...

O iPad Pro não parece tão grande agora…

Os números são referentes apenas aos gadgets vendidos nos EUA, onde a cota de vendas da MS foi de 45% contra apenas 17% da Apple. No acumulado dos últimos 12 meses essas cotas são 19% e 32% respectivamente.

As vendas dos produtos de Redmond foram impulsionadas pela chegada do Surface Pro 4 e do conversível/híbrido Surface Book. O Surface Book entrou na cota por ser um dispositivo conversíveis, tal como o Surface, porém, com o adendo de ficar a cara e careta de um Notebook quando acoplado a seu teclado.

surface Book Microsoft

Surface Book – Dispositivo Conversível

O Surface Book e o Surface Pro 4 juntos só alimentam ainda mais os dados estatísticos revelados recentemente pela IDC que mostram que a venda de tablets está em queda, e que a tendência é que as pessoas migrem para dispositivos como os dispositivos da Microsoft, os conversíveis ou híbridos, que são dispositivos que podem funcionar tanto como tablet como também como um Notebook ou CloudBook.

O relatório em questão não levou em consideração as vendas concretizadas em lojas físicas, como as Apple Store, Microsoft Store ou ainda o Best Buy, por exemplo, mas sim, apenas as vendas on-line.

Se o futuro do Surface é superar o iPad em vendas e popularidade ainda não sabemos, o que sabemos é que a Microsoft precisa ampliar os horizontes do Surface, isso se ela quiser realmente se tornar uma referência nesse segmento. Fazendo isso o Windows 10 vai junto, certo?

Para começar, que tal trazer o híbrido para o Brasil? Afinal, somos um grande mercado consumidor de tecnologia e temos certeza que ele venderia bem por aqui caso fosse produzido localmente, já que o iPad não é, e por isso é vendido por um preço absurdo. Basta lembrar que o iPad Pro custa “míseros” R$ 7.299,00 em sua versão mais simples com 32GB apenas com Wi-Fi, sem a Apple Pencil e sem o Case/Teclado.

Fontes: Fotune

Obg ao Mácio Viana pela dica 😉

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP - Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!