O Pseudo-ódio que a imprensa brasileira tem pelo Windows Phone sem ao menos conhecê-lo

74

Recentemente aconteceu a CES 2012, esta que é uma das maiores feiras de tecnologia do mundo. Ela aconteceu em Las Vegas há poucos dias e foi palco para muitas novidades no mundo da tecnologia. Entre smart TV’s e Ultranotebooks, os smartphones mais uma vez tiveram seu lugar de destaque, e como já era esperado, aparelhos equipados com o Windows Phone foram um desses destaques.

Na maioria dos sites americanos, entre outros, a repercussão causada pelo destaque do Windows Phone na CES 2012 foi bastante positiva. Especialmente porque a maioria deles sabe que quanto maior a concorrência entre as plataformas móveis, melhor será para os consumidores finais, tendo em vista que os desenvolvedores dos softwares e os fabricantes de aparelhos sempre tentarão superar uns aos outros, o que consequentemente trará novidades para o mercado mais rapidamente.

A imprensa tem um papel importante nesse processo, que é o de informar com seriedade, verdade e coerência o que acontece em feiras como a CES, ou mesmo o que percebemos no uso rotineiro de qualquer tipo de gadget que falamos, para que o consumidor tenha informações suficientes na hora de decidir qual aparelho comprar. No entanto, a imprensa brasileira, seja em forma de Blogs, Sites ou Portais, parece ir na contramão desses conceitos. Pois, por muitas vezes, mesmo sem ao menos ter experimentado pessoalmente o Windows Phone não economizam palavras para desacreditar o OS da Microsoft. O que no mínimo é incoerente, e no máximo, um absurdo.

Com certeza respeitamos a liberdade de expressão e entendemos que cada veículo de comunicação repassa a seu público o que bem entende. Contudo, também entendemos que temos o dever de denunciar informações improcedentes ou sem fundamento. Sendo o WPB um blog que trata sobre o Windows Phone, resolvemos expor o que está acontecendo hoje, no Brasil, com relação à divulgação de informações sobre o Windows Phone.

A situação é a seguinte, o Windows Phone está sendo muito mal recepcionado por uma grande parcela da imprensa digital brasileira. Até ai tudo bem, eles têm todo o direito, no entanto, se fosse o caso das pessoas que lançam suas críticas ao menos tivesse a oportunidade de testar o sistema e depois poderiam dizer suas opiniões como bem quisessem com base nessa experimentação. Mas, o que acontece é que alguns redatores simplesmente “odeiam” o WP7 sem nunca terem sequer mexido num aparelho com o sistema. Na verdade esse é um pseudo-ódio, tendo em vista que é quase impossível odiar o que não se conhece.

Nokia Lumia 900 com Windows Phone ganhou vários prêmios na CES 2012

Um bom exemplo disso é o site diariodoandroid, que mesmo sendo uma fonte de referência quando o assunto se trata de Android, foi muito infeliz quando recentemente publicou informações dizendo que o Nokia Lumia 900 não poderia em hipótese alguma ter sido eleito o melhor smartphone da CES 2012 (que foi o caso), porque seu hardware é inferior ao de muitos aparelhos com Android que também estavam na feira e que o Windows Phone não merecia tanto destaque. Ele próprio confessa nunca ter segurado um Windows Phone em suas mãos. Além do que, nosso colega blogueiro deve entender que o melhor aparelho não é julgado apenas pelo hardware, mas sim pelo “conjunto da obra”. A soma: hardware + software + recursos + inovação é que é levada em consideração. O Windows Phone por si só já justifica a inovação. A soma hardware + software dos atuais aparelhos com WP7 mostram uma evolução na forma de desenvolver um sistema operacional, focando na eficiência e na simplicidade, some isso a leveza do sistema e podemos dispensar processadores Dual Core sem perder em nada em eficiência e velocidade de processamento, na verdade a até um ganho na autonomia da bateria.  Por isso o Lumia 900 com Windows Phone ganhou o prêmio, esse é o reconhecimento pela evolução.

Esse é um bom exemplo que os fã-boys do Android e até mesmo do iOS deveriam usar para criticar sua adoradas plataformas, pois, eles deveriam mostrar para a Google e para a Apple que é preciso evoluir seus softwares sem exigir tanto do hardware, senão, seremos forçados a trocar constantemente de aparelho caso queiramos ter acesso as novidades da nova versão do software. A Apple ao menos lança uma versão mais “branda” do iOS para hardwares mais antigos, contudo, quem tem Android sabe muito bem do que estou falando quando digo que na maioria das vezes é preciso trocar de aparelho para ter acesso a versões mais novas do OS.

Outros sites como o baixaki consideraram o desafio “o que é mais rápido que um Windows Phone?” realizado na CES 2012 mal feito.

Desafio: O que é mais rápido que um Windows Phone? na CES 2012

Ainda pior, disse que o WP7 obteve um resultado não significativo ao vender de 30×3. Como? Vimos vários outros blogs e sites dizerem que esse teste e que os prêmios entregues a Microsoft na CES foram encomendados ou comprados.

Outras vezes as informações dadas sobre o Windows Phone não são críticas, contudo, são completamente mal colocadas ou publicadas com informações erradas. Um bom exemplo disso foi o pessoal da infoabril que publicou recentemente um post sobre o HTC Ultimate em que podemos encontrar facilmente informações como: “…O HTC Ultimate chegará… com todos os recursos da plataforma como o Microsoft Exchange e o Windows Mobile” Windows Mobile? Recurso? Isso para mim parece descaso com a informação e especialmente com o leitor que acredita no que está lendo.

Então, imprensa brasileira, não queremos dizer que o Windows Phone é o melhor sistema operacional do mundo ou que ele não tem defeitos, contudo,  vamos repassar informação corretas, com coerência, imparciais na medida do possível, com qualidade e especialmente com propriedade, coisa que só se tem com a experimentação ou com o conhecimento sobre o alvo da notícia. Só assim poderemos apontar onde realmente está o problema. Isso vale não apenas para as análises e notícias sobre o WP7, mas para qualquer outro gadget, eletrônico, software, que serão comentados. Nossos leitores merecem.

 

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP - Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!