Terca-Feira, 19 de Junho de 2018
Pesquisa revela que os mais jovens estão amando mais a Microsoft

A geração do milênio, jovens entre 18 e 34 anos, estão aprendendo a amar mais a Microsoft. Uma recente pesquisa descobriu que a pontuação sobre a impressões que se tem sobre a Microsoft, que é composta por perguntas aos consumidores se eles têm uma impressão geral positiva ou negativa sobre uma determinada marca, atingiu seu ponto mais alto nos últimos dois anos, subindo de 36 para 44 pontos. Já entre adultos de 35 anos ou mais, a pontuação também subiu, porém, um pouco menos, de 36 para 40.

A responsável pela pesquisa foi a renomada YouGov BrandIndex, e ela foi realizada agora maio de 2018.

Quais seriam os motivos para os jovens estarem aprendendo a amar mais a Microsoft?

Muito disso é devido a nova Microsoft, que se reinventou e criou uma nova cultura e passou a buscar novos objetivos. Tudo isso orquestrado pelo CEO Satya Nadella, que assumiu o comando dá empresa há cerca de 4 anos.

A Microsoft de hoje é, obviamente, quase que completamente voltada para a prestação de serviços, não importa qual sua plataforma, e mostrou como uma empresa de serviços pode ser um pouco mais sensível às necessidades de seus usuários. Outro ponto positivo pode ser que grande parte do tumulto em torno da atualização do Windows 7 e 8 para o Windows 10 possa já ter acabado, dando, agora, uma relativa estabilidade aos serviços, o que dá aos usuários menos motivos para não gostar da empresa.

Aqueles que aprenderam a gostar mais da Microsoft também gostaram mais de serviços na nuvem, com 52% afirmando que confiam que o uso do armazenamento em nuvem é tão seguro quanto salvar informações em seu computador ou telefone, comparado a 39% dos americanos com 35 anos ou mais. Eles também estavam otimistas em relação à tecnologia no futuro, com adultos americanos que têm uma impressão positiva da Microsoft mais propensos do que membros do público geral a acreditar que, no futuro, a inteligência artificial ajudará os humanos na maioria de suas tarefas diárias. Ao mesmo tempo, eles também valorizaram sua privacidade, com os admiradores da Microsoft menos propensos a concordar que as pessoas só se preocupam com dados pessoais na internet se tiverem algo a esconder.

Não foi falado sobre produtos como os da linha Surface, pois, a pesquisa em si não aborda temas como “produtos” da empresa analisada, mas sim, os sentimentos diversos que as pessoas tem sobre uma determinada marca. Mas, não seria estranho vermos uma pesquisa mostrando que as pessoas amam seus Surfaces.

Família de dispositivos Surface com Windows 10

Enfim, como está seu sentimento com relação a Microsoft? Ainda com mágoa quanto a seu smartphone com Windows, ou já superou isso e abraçou as outras novidades da marca?

Fonte: WindowsLatest e YouGov BrandIndex,

Compartilhe