Preços de smartphones disparam 266%, mesmo com queda no consumo: o valor dos smartphones aumentou muito no primeiro semestre deste ano no Brasil. De acordo com a pesquisa Brazil Mobile Phone Tracker Q1 2020, divulgado pela empresa de consultoria IDC nesta semana, foi por esse motivo que o consumo diminuiu. Conforme o estudo, o valor oficial dos dispositivos no mercado nacional cresceu 15,1% em janeiro, fevereiro e março ao ser comparado com o mesmo período de 2029. Ou seja, por causa da alta do dólar, cresceu uma média de R$1.473.

Os dispositivos mais vendidos foram os intermediários premium, com 5,1 milhões de unidades. Os valores variavam entre R$1.000 e R$1.999, que indicam preços 53% mais altos do que o ano passado. Já os flagships tiveram 1,2 milhão de unidades vendidas, com valores entre R$2.000 e R$2.999, o que representa 266,5% mais caros que o primeiro trimestre do ano passado. Por fim, os feature phones, que se trata dos celulares mais simples, aumentaram de preço por volta de 62,1%, o que levou a um valor médio de R$177.

Preços de smartphones no primeiro trimestre de 2020

No primeiro trimestre deste ano foram vendidos de forma oficial no país 10,4 milhões de celulares, 8,7% menos do que no mesmo período de 2019. Dentre estes, 9,8 milhões diz respeito a smartphones (diminuindo 7,8% ao comparar com o ano passado) e 544 mil foram feature phones (diminuindo 22,4%). O crescimento geral do comércio de 14% em janeiro até criou expectativas no mercado. No entanto, devido a pandemia do COVID-19 houve um impacto no mercado do país logo em fevereiro, diminuindo a comercialização em 4%. Já em março, houve um desabastecimento o que também pode ter auxiliado a culminar ainda mais as vendas, diminuindo 27% ao comparar com o ano passado.

Preços de smartphones disparam 266%, mesmo com queda no consumo
Preços de smartphones disparam 266%, mesmo com queda no consumo – Foto: Reprodução/Pixabay

No comércio oficial, o total vendido em smartphones no primeiro trimestre de 2020 foi de R$14,5 bilhões (6,2% maior que o ano passado). Já o de feature phones foi de R$96 milhões (25,9% maior que 2019). Em relação ao mercado não oficial, no primeiro trimestre foram vendidos 1,1 milhão de celulares, aumentando 135% ao comparar com o mesmo período do ano passado – isso porque diminuiu 10% no valor do mercado cinza.

O total de vendas do segundo trimestre ainda não foi contabilizado, e a previsão é de uma diminuição de 32%. Isso mesmo ao considerar feriados essenciais como o Dia das Mães e o Dia dos Namorados. Muitas lojas foram fechadas devido a pandemia, o que deve impactar na receita geral. Muitos usuários buscaram por serviços de streaming e EAD poderia ter aumentado a busca por smartphones com mais recursos. Por isso, a crise no setor do Brasil pode ter amenizado suavemente.

O que você achou dos preços de smartphones ter subido no primeiro trimestre deste ano? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar no ícone azul da rede social ao lado!